Defeito ou feitio? Pintura fraca ou Bike Shield forte? Eis a questão...

#1
Olá a todos, sei que este Fórum é sobre BTT mas como o tema que trago a discussão pode também acontecer em quadros de BTT, decidi partilhar o mesmo com todos daqui também. Como sabem (ou não )comprei recentemente uma Bianchi Sempre (Estrada). Sempre foi uma marca que me fascinou e que continua a fascinar, quer pela história, quer pelas linhas e cores que produz.

O caso que irei apresentar pode ser um aviso e uma chamada de atenção para eventuais casos semelhantes, no entanto e por questões de palavra não irei divulgar o nome da loja onde a mesma foi adquirida nem tão pouco os seus intervenientes que ainda se encontram a "tratar" do caso.


Em todas as bicicletas que tive, sempre me preocupei com a sua protecção ao nível do quadro e equipamento. Vai daí comprei a película protector de marca Bike Shield de forma a proteger as partes mais "sensíveis do quadro. Assim o fiz, aliás como sempre o fiz em tantas outras minhas bicicletas que tive e tenho.

O que se passou é que no caso da Bianchi aconteceu algo que nunca pensei que pudesse acontecer! Ao colar na escora traseira direita uma tira minuciosamente cortada por mim de bike shield para o efeito desejado, eis que reparo numa pequena bolha. Vai daí e como já tinha feito dezenas de vezes, retraio um pouco a película de forma a alisar a área com a dita bolha. Para meu espanto e tendo eu retirado cuidadosamente e devagar a película naquela pequena área, eis que uma parte ainda significativa da tinta(verniz) da escora veio agarrada à dita película. Fiquei "parvo" ao olhar para aquilo.

As fotos abaixo comprovam e explicam o que se passou:







Para já este assunto que já dura 2 semanas está a ser analisado pela loja e respectiva garantia, no entanto parece-me bastante estranho isto ter acontecido. Para mais e como volto a informar já tinha feito o mesmo em quadros de carbono, alumínio (inclusive alguns pintados em casa (SS) e até de aço. E nunca tal me tinha acontecido.

Eu amante da marca, confesso que fiquei com um pé atrás ao nível da pintura e diariamente verifico se existem outros sinais que me possam levar a esse pensamento. Não sei como a garantia irá comportar-se, nem tão pouco como tudo acabará. No entanto achei pertinente e importante partilhar com todos esta experiência negativa e quem sabe chamar a atenção que isto "pode acontecer" ou não.

Obviamente que para já arranjei uma solução provisória para tapar o "borrão" que para ali´está e que me deixa profundamente "triste" numa bicicleta com menos de um mês. No entanto vou aguardar calmamente e pacificamente todo o processo.



Gostava de ouvir as vossas humildes opiniões.

Obrigado,

Jorge Santos
 
#2
Jorge, sinceramente acho que isso será um problema ao nivel da pintura, pelo menos nessa zona do quadro.
Na minha bike de estrada apenas tenho a protecção da escora inferior do lado da corrente, achei que talvez não valesse a pena o tubo diagonal ou outros. Noutros quadros que já tive, num deles tinha apliacado o Bike shield.

Parece-me pouco provavel, quase impossivel, que a pelicula tivesse um poder de fixação tão grande, ao ponto de arrancar a tinta, pois é disso que se trata.
Estou convencido que isso foi algum problema ocorrido na fase da pintura e caso assim seja, ainda bem que se manifestou já, com tão pouco tempo de utilização da bike.

Agora é como referes, esperar serenamente pelo desenrolar deste episódio e pela actuação da garantia. Pelo menos, podes continuar a usá-la :D
 
#3
A minha muito humilde opinião e citando o post do atx sobre pinturas em carbono

primeiro

podes retirar todo o verniz ao carbono

mas na maioria dos casos convém voltar a dar uma camadinha por muito fina que seja para pois a tinta a dar em seguida pode fcar com alguns feitios do carbono!!!

tita a utilizar acrilica de automóvel!

verniz acrilico de automóvel bicomponente!!!!!

;)
é que algo falhou aquando da pintura do quadro, seja o quadro estar sujo seja o verniz não ter secado/cozido tempo suficiente...

O bike shield é forte mas daí até decapar quadros...

Espero que a marca te resolva isso, até lá nem olhes que te deve doer a alma!
 
#4
Para já a serenidade vai-se mantendo...no entanto e decorrido 2 semanas começo a "desconfiar" de um final feliz para este assunto. As pessoas da loja tem sido prestáveis até ao momento, mas tenho lido tanta coisa sobre garantias que torço um pouco o nariz a estas coisas. Eu acredito que o defeito é na pintura, n o entanto aquando a minha primeira visita à loja para mostrar o sucedido foi-me logo dito que a garantia talvez não cobrisse o problema. E que este já não era o 1º caso (vitima) do bike shield.

Por isso pergunto a todos que me puderem ajudar...alguém mais tem conhecimento de casos semelhantes. E já agora o que acham deste caso?

Obrigado

Jorge Santos
 

Kamoes

Active Member
#6
Eu também estou com o resto da malta, deve ser defeito na pintura. Não é normal o Bike Shield arrancar assim uma posta tão grande de tinta.
Ainda para mais tendo sido aplicado e removido para tentar corrigir a tal bolha. A cola estando fresca devia de sair sem arrancar tinta.

Só espero que se resolva pelo melhor ;)
 

jayme

New Member
#7
Para mim trata-se de defeito do tratamento do quadro antes de receber a pintura, e a tinta não aderiu convenientemente.
Até estou com receio pois tenho um BBB tubeskin (tipo bikeshield) para por na minha beone black em carbono e assim já não sei se o faça.
Alguém usa esta protecção da BBB num quadro de carbono?
Acham que o devo colocar?

Jaime
 
Last edited:
#8
Depois de ver a palavra que ficou agarrada ao bikeshield, fiz uma pesquisa no google por "fábrica bianchi".
O texto que se segue aparece em muitos sites, mas chega-se à conclusão que mesmo que o quadro seja feito em Taiwan, a pintura é feita em Itália, logo deveria dar bastantes garantias pois é pintada na fábrica da própria marca.

Eu já descolei dois bike shields na minha bike de carbono, para os reposicionar e a tinta manteve-se no lugar.
Um foi logo após ser colado, o outro foi passado alguns meses.
É do conhecimento geral que a maioria dos quadros que andam no mercado (principalmente os de alumínio) são produzidos em Taiwan.
(Ver a explicação das outras marcas neste link)

Só assim a maioria das marcas consegue manter margens de lucro satisfatórias, E à partida não deverá interferir com a qualidade do produto final.

Reclama pela garantia porque isso não é nada normal.

Abraço!

"BIANCHI - Biachi e Schwinn tem histórias semelhantes: são empresas seculares, familiares, fabricantes de suas próprias bicicletas, além de terem sido muito populares nos seus respectivos países. Vieram tempos difíceis e foram vendidas, transferindo a totalidade de sua produção para a Ásia.
Em 1996 a Bianchi foi vendida a um conglomerado sueco (conhecido como Cycleurope) até ser transformada na Pacific, em 2001 e sob a Cycleurope, detém o nome de 11 marcas diferentes de bicicletas.
As bicicletas “Made in Italy” da Bianchi são uma fonte de confusão.

Muitas das bicicletas RC (Reparto Corse) tem adesivos “Made in Italy”.
Os quadros de Carbono RC são feitos pela Advanced International Multitech (Link para o site) (um fabricante de Taiwan de peças de carbono de bicicletas, beisebol, golfe, flechas, varas de pescar, etc), e os de alumínio são feitos pela Taiwan Hodaka.

Alguns quadros que ainda são soldados em Treviglio (casa originária da Bianchi). Possivelmente as juntas de alumínio de alguns quadros de carbono são soldados, ou pelo menos, colados. No passado os quadros da Bianchi já foram produzidos pela Giant, em Taiwan."
 
Last edited:
#9
Olha Josant, já neste tópico http://www.forumbtt.net/showthread....-RC-COM-8.890g/page2?highlight=scale+montador tinha alertado para esse problema, impossível de suceder para a maioria dos entendidos daqui, apesar de me ter sucedido a mim. Num outro quadro da mesma marca fiz o teste por baixo da caixa do pedaleiro e voltou a suceder o mesmo. Não é defeito nem feitio, só não sucede se não colares nada, se o fizeres, independente da marca, quase de certeza vem o verniz ou tinta atrás. As possibilidades são ainda maiores nos quadros pintados só com verniz por os tubos em carbono serem completamente lisos e não levarem primário.
 
Last edited:
#10
(...) aquando a minha primeira visita à loja para mostrar o sucedido foi-me logo dito que a garantia talvez não cobrisse o problema. E que este já não era o 1º caso (vitima) do bike shield.
Isso é tudo treta. Se fôr necessário, forras a bike toda à frente deles com bikeshield e depois descolas o mesmo, para ver se a tinta sai da bike inteira.
Se o problema foi o tratamento antes da pintura ou a própria pintura, o problema não é teu.

Lê o Decreto Lei 84/ 2008, de 21 de Maio. Se passados 30 dias não te repararem o bem, podes exigir o valor pago. Mais, quem tem de tratar disso contigo é a loja, que foi quem te prestou o serviço, neste caso, a venda.
A loja depois entende-se com o representante ou com a marca, mas isso já não é contigo.
 
#12
Boas. Desde já obrigado pelo comentários. Tenho lido alguns temas sobre a remoção de películas protectoras, embora nenhuma seja especificamente clara na sua remoção. Existem casos pontuais, mas são mais os que nada apresentam. Daí a "desconfiança" de defeito na pintura.

Para já e estando a loja a agir de boa fé, vou tratar o assunto pacificamente. Quando souber uma posição vincada da garantia aí tomo as minhas dilações e decisões.

@abelha2 - Sim! É um sensor de cadencia.

Mais alguém pode opinar? :)

Abraços
 
#13
Parece-me sim que tens direito a garantia, se foi por causa do bike shield, teria que vir com aviso especico para não aplicar qualquer tipo de cola no quadro. Não existe esse aviso pois não????? Este genero de problemas acontece muitas vezes, são pequenas falhas no seu fabrico, para isto é que serve a garantia.
 
#14
Por alguns posts que vi aqui no fórum, este tipo de acidentes poderá acontecer ao descolar bikeshiels já colados há bastante tempo.
Mas nesse caso até aconselham a utilizar um secador de cabelo para aquecer ligeiramente a cola e ser mais fácil descolar.
A protecção que se coloca no tubo diagonal (para proteger das pedradas da roda da frente) também é enorme, e nesse caso a tinta poderá descolar se não se utilizar ar quente.
Agora em autocolantes mais pequenos como o que mostras na fotografia este tipo de acidentes não deveria acontecer ainda por cima numa bike quase nova.
Se tivesses omitido que tinhas utilizado um autocolante, bastaria alegares que a tinta tinha saltado e aí queria ver como é que a marca se escapava à garantia.
Com pinturas assim tão frágeis é preciso ter cuidado nas lavagens automáticas em que encostando demais a agulheta, a pressão da água poderá ter um efeito semelhante. Eu lavo a minha bike nestas estações e até ao momento não aconteceu, mas nunca se sabe.

Abraço e que se resolva tudo pelo melhor.
 
Last edited:
#15
Obrigado pelos comentários :)

Sim! podia ter omitido a questão do autocolante. Mas ainda pertenço à classe dos "honestos" ... (Se calhar sou mesmo burro!)

Em relação ao problema, a questão é mesmo essa, uma zona tão pequena onde foi colocada a protecção e descolar assim, não me parece bem. Se ainda fosse num tubo inteiro e já tivesse algum tempo de colagem, ainda poderia reconsiderar...mas aquilo foram segundos de colar e descolar de imediato para anular a dita bolha.

Muito sinceramente não estou muito convencido que a garantia vá dar um sinal positivo... Só sei que já vai para a 3ª semana e nenhuma resposta. Só o futuro dirá qual a minha posição face a este acontecimento.

Abraços
 
#17
E vocês a darem-lhe com: "passados 30 dias podes pedir o dinheiro de volta"...

Poder pode, mas a marca/importador/loja, não é obrigada a devolver-lhe o valor, mas sim, um artigo igual.
 
#18
Eu não estou a dar coisa nenhuma, estou a afirmar o que diz o Decreto-Lei n.º 84/2008.

Sendo o artigo entregue para garantia e passados os 30 dias de entrega do mesmo sem que haja uma solução por parte do fabricante (reparação ou substituição) podes (e deves a meu ver) EXIGIR o dinheiro de volta...

Não estou a inventar nada, podes ver AQUI