E-Bike

#1
Olá boa noite, venho pedir aos administradores do fórum para que seja criado uma secção para as e-bikes.
Já começa a aparecer alguns tópicos sobre o tema e estou certo de que no futuro muitos mais irão aparecer. E talvez fosse uma boa maneira de organizar a informação que vai aparecendo. E como utilizador de e-bike que sou gostava de ver por aqui muito mais informação.

Cumprimentos,
Bruno Martins
 
#2
Olá Bruno,

Enquanto os administradores do fórum não criam uma secção para as e-bikes podes partilhar com o pessoal a tua experiência.

Estás satisfeito como utilizador de e-bike?
 
#4
Olá Bruno,

Enquanto os administradores do fórum não criam uma secção para as e-bikes podes partilhar com o pessoal a tua experiência.

Estás satisfeito como utilizador de e-bike?
Olá boa noite.
Como utilizador que sou estou bastante satisfeito com a minha e-bike, possuo uma Bulls Six50+ EFS3 de 2017 Motor Bosch Performance Line CX, bateria 500W. Já conta com mais de 1500km por terras alpinas o que por aqui as subidas sao imensas. Até agora troquei um jogo de pastilhas á frente. Estou a planear agora com a chegada da neve fazer a revisão ao amortecedor e suspenção e também dar uma vista de olhos no restante material visto só irei andar apartir de Abril/Maio.
Tenho em mente a troca de alguns componentes mas depois irei postar aqui mais para a frente. Aqui fica uma foto da mesma e a lista de componentes.
Quadro
Aluminio 7005
Suspenção
Rock Shox Yari RC 27.5+ 150mm, eixo 15mm
Amortecedor
Rock Shox Deluxe RT
Motor
Bosch Performance Line CX 250W
Desviador traseiro
Shimano Deore XT RD-M8000-GS, 11-vel. shadow plus
Shifter
Shimano SL-M8000, 11-speed
Pedaleiro
SR Suntour 15T
Travões
Magura MT-5/MT-4 203mm/180mm
Corrente
KMC X11E
Cassete
Shimano Deore SLX CS-M7000-11 11-42T
Espigão
STYX
Volante
STYX
Avanço
STYX
Selim
Selle Royal im BULLS
Rodas
BULLS Eccentric 35 27,5"
Pneus
Schwalbe Rocket Ron Performance 2.8
Pedais
Wellgo
Peso
22kg (approx.)
Powerpack
36V/13.4Ah/500Wh
Modos
Eco, Tour, Sport, Turbo
Bulls-Six50-E-FS-3-Review.web-6-1140x760.jpg

Aqui fica uma review da mesma em inglês.
https://ebike-mtb.com/en/bulls-six5...-cheapest-bike-on-test-rival-the-competition/

Abraço.
 
#5
Vou aproveitar o topico e deixar também o meu relato.
Passei num espaço de ano e meio de uma Jorbi HT em carbono para uma FS e-bike. Hoje passados mais de 6 meses de uso, posso dizer que foi a melhor coisa que fiz, as bicicletas sao muito diferentes por isso a camparaçao não é muito justa, mas faço hoje coisas que nunca tive coragem com a HT.

A minha bike é este modelo:
https://www.merida-bikes.pt/18-e-one-twenty-800

 
#6
Olá a todos.

Eu também tenho essa ideia, agora faco coisas que com uma bicicleta de BTT não o fazia. Acabei por adquirir uma e-bike porque há quatro anos que deixei Portugal em busca de uma vida melhor e ficou cá a minha HT. Entretanto já que queria comprar uma bike nova decidi apostar numa e-bike e não estou nada arrependido. Até agora super satisfeito, so tenho pena de não poder usufruir mais.

Abraço
 
#7
Este tópico interessa-me bastante. Estou neste momento a ponderar seriamente a compra de uma bicicleta nova. Como esta vai ser usada principalmente como meio de transporte para ir trabalhar (não quer dizer que não dê umas voltas nas folgas), uma e-bike é uma alternativa muito sedutora. O facto de nos dias de maior calor não chegar ao trabalho a escorrer suor é um atractivo, assim como o facto de durante um normal dia de trabalho fazer +/- 10km a pé ia poupar muito as pernas.
O problema é que não tenho lugar para a guardar quando chego ao trabalho e deixar uma bike de >2000.00€ agarrada a um poste, por muito bom que seja o cadeado, não é tão sedutor.
Então ideia seria comprar uma bike razoável (abaixo dos 500.00€) e depois instalar um baffang BBSHD caso seja necessário.
Como utilizadores de e-bike o que acham desta conversão? vale a pena? seria melhor comprar logo directamente?
Ou o melhor é mentalizar-me que o ideal é mm comprar uma folding e-bike e esquecer os passeios de fim de semana?

Abraço e obrigado
 
#11
E um Cyclone 7500w? =P
http://www.cyclone-tw.com/dc24.htm
O DIY de motores eléctricos é um Rabbit Hole tramado. Mas honestamente em termos de realidade o BBSHD é MAIS que suficiente. Aliás. Até mesmo os 250W legais chegam perfeitamente. Daí ter interesse em saber a opinião de alguém que já tenha embarcado nos dois tipos de bike o que tem a dizer. DIY vs store bought.
 
#12
A questão de deixares a bike agarrada a um poste não é tão ma quanto isso, pois se retirares a bateria e o display (caso seja removível) torna o trabalho mais dificultado aos ladrões, pois os custos de uma nova bateria ainda são muito avultados reduzindo em muito o "lucro" do roubo.

Em tempos andei doido por este kit da Paradox Kinectics que tem um aspecto muito bom tirando a parte de a bateria ser integrada numa mochila (mas nada que um pouco de engenho não fosse possível mete-la no quadro), mas o preço do kit desanima muito.
aqui fica o link https://paradoxkinetics.com/

Para mim a grande diferença entre um DIY e um Store Bought é o aspecto mais limpo que a bike fica, ja com tudo integrado.

Na decathlon ja tem e-bikes por 1200€, e pelo que me parece tambem são motores Bafang.

Eu continuo a preferir ja tudo integrado de fabrica pelo aspecto mais clean, mas claro está são gostos (€€€)

Abraço
 
#13
Já olhei para a da decathlon e está bem gira. Pelo preço não m pareceu nada mal e o motor com 52nm é óptimo. Mas honestamente acho que para comprar uma prefiro gastar um pouco mais e ir para uma com o motor na pedaleira.

Não tinha pensado nisso da bateria. Mas depois uma coisa que me apontaram é também deixar uma bike de qualidade várias horas e dias à intempérie vai causar desgaste acima da média.
 
#14
Boa noite.

Eu comprei um kit de cubo e montei na minha bike de montanha. Já vinha com aro. Comprei outra cassete, pneu e disco e fiquei com a roda completa. Quando quero utilizar como ebike meto a roda com o motor. Quando quero pedalar "como antigamente" tiro a roda do kit, a bateria e coloco-lhe a de origem. E voilá, fico novamente com a minha bike normal. O total do material periférico que fica agarrado à bike não chega a um kg.
Motor de 250w bateria 36v, 15A.
 
#15
Boa noite.

Eu comprei um kit de cubo e montei na minha bike de montanha. Já vinha com aro. Comprei outra cassete, pneu e disco e fiquei com a roda completa. Quando quero utilizar como ebike meto a roda com o motor. Quando quero pedalar "como antigamente" tiro a roda do kit, a bateria e coloco-lhe a de origem. E voilá, fico novamente com a minha bike normal. O total do material periférico que fica agarrado à bike não chega a um kg.
Motor de 250w bateria 36v, 15A.
Valente ideia. E a bateria? Usas uma de mochila?
 
#18
Vou aproveitar o topico e deixar também o meu relato.
Passei num espaço de ano e meio de uma Jorbi HT em carbono para uma FS e-bike. Hoje passados mais de 6 meses de uso, posso dizer que foi a melhor coisa que fiz, as bicicletas sao muito diferentes por isso a camparaçao não é muito justa, mas faço hoje coisas que nunca tive coragem com a HT.

A minha bike é este modelo:
https://www.merida-bikes.pt/18-e-one-twenty-800


Boa tarde amigos,

Tenho uma duvida que penso que saibam facilmente a resposta :)

Neste momento a minha bicicleta é composta pelo seguinte:
-Rock Shox Revelation RC 29/27.5+ BOOST 120mm
-Rock Shox Deluxe RT 130mm

A minha duvida é se posso alterar estes dois elementos por outros com um curso maior?
 
#19
Viva!

1º convém ver o que a marca recomenda para esse quadro.
À frente não deverá ter grandes problemas num pequeno aumento, não sei o que estaria a pensar. Qualquer alteração irá alterar o ângulo.
Na traseira para alterar o curso penso que teria de encontrar um novo "pivot" (peça que liga o amortecedor à escora), pois é esse elemento que define o curso e não o amortecedor.
Corrijam-me se estiver enganado.

Links de exemplos para o link upgrade
https://bikerumor.com/2015/09/15/ib15-pivot-adds-upgrade-linkage-kits-for-mach-6-mountain-bikes/

https://singletrackworld.com/forum/topic/specialized-stumpjumper-betd-100130mm-upgrade-linkage/

Peace
2stupid
 
#20
Viva!

1º convém ver o que a marca recomenda para esse quadro.
À frente não deverá ter grandes problemas num pequeno aumento, não sei o que estaria a pensar. Qualquer alteração irá alterar o ângulo.
Na traseira para alterar o curso penso que teria de encontrar um novo "pivot" (peça que liga o amortecedor à escora), pois é esse elemento que define o curso e não o amortecedor.
Corrijam-me se estiver enganado.

Links de exemplos para o link upgrade
https://bikerumor.com/2015/09/15/ib15-pivot-adds-upgrade-linkage-kits-for-mach-6-mountain-bikes/

https://singletrackworld.com/forum/topic/specialized-stumpjumper-betd-100130mm-upgrade-linkage/

Peace
2stupid
Muito obrigado pela explicação, desconhecia, no da frente tb tinha essa ideia, no de trás pensei que o mais importante seria respeitar a mesma medida do amortecedor a distância dos dois orifícios.

Para já só pretendo mudar o amortecedor, já experimentei os vários settings e o amortecedor é sempre rijo para o q pretendo, a pressão é a adequada, talvez até precise de um pouco mais.

Mas pensei que o curso fosse controlado no amortecedor. vou ler os links q colocaste.