Caminho da Costa Português

#21
Estive a ler atentamente este tópico! Boas dicas para quem (como eu) está a pensar fazer este caminho.

Já passou cerca de meio ano desde a ultima resposta! Alguém aqui do forum tem mais alguma informação acerca das marcações do caminho?
Continuará o caminho mal sinalizado?
Aproveito para dizer que moro perto de Leça da Palmeira e já vi setas amarelinhas por lá. É um caminho alternativo?
 
#22
Ao que parece o caminho da costa está a ter "multiplas" alternativas entre Porto e Esposende...

Já fiz partes do caminho como descrevi anteriormente. Fiz Viana-Caminha e posteriormente fiz Porto-Rates-Esposende. Ambos relatei como estão as marcações.
Uma alternativa Porto-Vila do Conde-Esposende faz sentido (mais do que uma como já ouvi falar parece-me demasiado...)

Este ano descobri novas marcações. Essa que referes em Leça foi uma delas (perto do farol). Fui à Sé do Porto e tentei descobrir como iria seguir as setas até Leça. A verdade é que não descobri nenhuma :(... o percurso que fiz foi sair da Sé do Porto, descer à marginal junto ao Douro e seguir a mesma até à Foz, passar no Castelo do Queijo, seguir por Matosinhos sempre o mais proximo possível do mar, passar na ponte móvel para Leça e fazer a marginal de Leça. Só mesmo no final da marginal (perto do farol) aparece a 1ª seta (pelo menos foi a 1ª que descobri). A partir daqui vai-se até Vila do Conde sem problemas. Este percurso utiliza essencialmente os passeios de madeira que foram construidos junto às praias. O Percurso até é engraçado, mas não é muito simpático para fazer num dia de praia, pois os ciclistas vão estar a incomodar os veraneantes constantemente ao passar nos passeios de madeira.
A última seta que encontrei foi na ponte (N13) que liga Azurara a Vila do Conde... depois perdi o rastro... já vi setas na entre Aguçadoura e Apúlia... nas férias vou tentar descobrir a ligação entre Vila do Conde e Esposende...
 
#24
Boa noite companheiros.

Fiz parte deste percurso (entre Rates e Bayona) no passado mês de Maio e tirando o centro de Viana do Castelo como já referido, só à entrada de V.P. de Ancora, depois de atravessar o Rio Ancora, achei mal marcado, pois a seta está no chão e tem de se virar à esquerda mas somos encaminhados para a direita...
De resto, aconselho vivamente, é uma variante espectacular, pelo menos gostei muito do percurso depois de Viana.

Bom caminho para todos e qualquer dúvida, disponham.

A.S:
 
#25
Pois. Eu também já fiz esse caminho entre Porto e Leça passando pelo Castelo do Queijo e marcações nem vê-las!
Chegando a Leça e seguindo em direcção ao norte vão-se vendo algumas setas! Mas essa zona eu conheço e estou à vontade! o meu receio é quando entro em terreno desconhecido.

tpfernandes
Vou iniciar este caminho amanhã entre S.Pedro de Rates e Santiago... Depois digo como estão as marcações... :)
Aguardo por esse relato ansiosamente! :)

Noddyrize
Fiz parte deste percurso (entre Rates e Bayona) no passado mês de Maio e tirando o centro de Viana do Castelo como já referido, só à entrada de V.P. de Ancora, depois de atravessar o Rio Ancora, achei mal marcado, pois a seta está no chão e tem de se virar à esquerda mas somos encaminhados para a direita...
De resto, aconselho vivamente, é uma variante espectacular, pelo menos gostei muito do percurso depois de Viana.
A tua partida foi de Rates?
 
#26
Boas,

Em Junho fizemos esse caminho, desde a Sé do Porto, sempre pela costa, e por mim é desaconselhável!!!
Só em paralelos levamos que contar para um ano de pedaladas! e mal marcado.
Apanhamos uns trilhos à beira mar, já lá em cima perto de Caminha e aí sim vale a pena a vista.
Em Caminha, e como o ferry estava em manutenção, seguimos as setas amarelas para Vila Praia de Ancora (20kms durinhos), onde pernoitamos.
Vila Praia de Âncora para La Guardia é confuso, sem qualquer tipo de marcação. Ao chegar a La Guardia, apanhamos seta a indicar à direita, o que se veio a verificar um desafio enorme, a serra parecia não ter fim, e a confusão de setas e a falta delas, levou-nos a andar meios à nora, mas lá chegamos ao topo da serra, e avistamos o mar, descemosssssssss, até à beira mar e apanhamos o "verdadeiro caminho", que segue sempre a costa a um nível acessível, e com vistas lindas, sempre sem perder o mar de vista.
Depois é sempre a rolar, Bayona e Vigo, onde setas nem vê-las e aí também fica um pouco confuso seguir, mas lá engrenamos à saída de Vigo e entramos no Caminho Português, onde é o costume.....
A parte Portuguesa se for feita por Rates e depois dirigir-se para Esposende, torna-se mais agradável, embora ainda não o tivesse feito, mas pelos relatos, tiro a conclusão.
1º Dia fizemos 132kms - 2º dia 141kms e 3º dia 38kms.
Relato
"Na passada semana, dias 7, 8 e 9 de Junho, quatro elementos da secção de BTT, Inter Caima de Vale de Cambra, foram em peregrinação a Santiago de Compostela, pelo Caminho Português da Costa.
Carlos Almeida, Jorge Martins, Nuno Almeida e Sérgio Pinto, foram os aventureiros desta 5ª jornada, a terras de "nostros hermanos".
Com partida da Sé Catedral do Porto, e com passagens por; Vila do Conde, Viana do Castelo, Vila Praia de Âncora, Caminha e Vila Nova de Cerveira, onde pernoitamos na Pousada da Juventude, com total de 132kms.
No 2º dia arrancamos de V.N. Cerveira, com direcção a Espanha e La Guardia, com passagem por Baiona e Vigo, onde entramos no Caminho Português, seguindo-se Redondela, Pontevedra, Caldas de Reis e Valga, onde passamos a noite no Albergue de peregrinos, total 141kms.
Restando apenas 38 kms para Santiago, no último e derradeiro dia, lá nos fizemos ao Caminho, passando por Padron, chegando por volta das 11horas a Santiago, onde depois da tradicional foto na praça, nos dirigimos para a Oficina do Peregrino, onde obteriamos a credencial comprovativa do Caminho percorrido. Esperavanos o comboio para Vigo e posteriormente 19.35h, o "tuga" de Vigo para o Porto, levando-nos a percorrer e relembrar muito do caminho que fizemos à ida para Santiago.

Reportagem fotográfica em www.intercaimabike.co.nr "
 
#27
Um caminho a sair da Sé passa pela Rua Monte dos Burgos - Porto e continua por essa rua fora, Rua Nova do Seixo, Rua de Recarei, Rua do Araújo - Leça do Balio e por aí fora.É sempre em frente e tem marcações visíveis.
Dp, (na Rua Do Araújo) tem que se virar à direita (Rua Sousa Prata) e vai dar à N14 (via norte), mesmo debaixo de uma ponte antiga em pedra, isto tudo tem setas visíveis.
Esta é a antiga estrada Porto-Póvoa-Viana.
 
#28
Dizem os vários relatos que tenho lido que o mais aconselhável é seguir em direcção a Rates e aí cortar para Esposende. Vou tentar um dia destes fazer o reconhecimento dessa etapa!
 
#29
Já cá estou!

Fiz Rates - Valença - Santiago

Nunca senti pela falta de marcações a não ser no centro de Viana. De resto está tudo marcado! Basta estar atento.
 
#30
Já cá estou!

Fiz Rates - Valença - Santiago

Nunca senti pela falta de marcações a não ser no centro de Viana. De resto está tudo marcado! Basta estar atento.
Espero que tenha corrido tudo bem!
Em principio farei esse caminho mas a passar por A Guardia.
 
#32
Fico satisfeito que tenha corrido tudo bem tpfernandes.
Já fiz o Camiño duas vezes a começar em Guimarães, agora queria experimentar sair do Porto e ir pela costa, já estava a ficar desanimado com os relatos da falta de marcações nesse caminho, mas pelo que escreves fico mais tranquilo no que respeita ás marcações, vejo que não nos iremos perder com facilidade.
 
#33
Fiz o Caminho da Costa à um mês, em 3 dias Porto-Caminha, Caminha_A Guardia-PonteVedra, PonteVedra-Santiago. Com apoio do GPS.
O 1º dia (Porto-Caminha) tem muita estrada de paralelos tornando-se um pouco cansativo por isso, está bem marcado e apanha-se um ou outro trilho fixe, mas poucos trilhos.
O 2º dia (Caminha-[A Guardia]-PonteVedra), como o barco não estava operacional para fazer a ligação a Espanha tive de ir dar a volta a Vila Nova da Cerveira até A Guardia, sempre por estrada sem marcações do Caminho. Em A Guardia retoma-se o Caminho e as marcações. Havendo uns trilhos junto ao mar. Mas agora temos uma excelente ciclovia que liga A Guardia a Baiona (se bem me lembro) pelo que passados os trilhos iniciais não vale a pena sair da ciclovia para fazer os desvios da estrada para passar por estradas mais seguras. A partir de Baiona perdi as marcações e segui por estrada até Vigo (antes de sair de Vigo passei por duas fontes onde se pode encher o Camelbak [estava mesmo a precisar]) e depois até Redondela onde apanhei o Caminho "clássico".
O 3º dia (PonteVedra-Santiago) é igual ao Caminho "clássico".

Este percurso tem etapas mais longas mas muita estrada e poucos trilhos, embora tenha alguns muito bons. É bonito porque se vê o mar de um lado e montes do outro. Recomendo apenas para quem não se importe de fazer muita estrada.
http://connect.garmin.com/activity/190395482
http://connect.garmin.com/activity/190399283
http://connect.garmin.com/activity/190404443
 
#34
Olá vou fazer pela 2ª vez o Caminho, desta vez o da Costa.

Alguém sabe-me dizer quais os albergues de peregrinos que existem em Espanha entre A Guarda e Redondela?

Obrigado e buen camino!
 
Last edited:
#37
Já fiz o caminho da costa desde onde vivo Fonte Boa até Viana do Castelo e em geral está bem marcado, tão bem como o tradicional.
Próximo do rio Neiva, a sul e a norte é uma parte engraçada com single track e floresta, de resto não tem muita piada, mas têm monumentos religiosos para ver. Para quem curtir mais os trilhos ou ver pontos de interesse, seguir o caminho normal por Esposende é aborrecido. Se estiverem dispostos ao desafio, subam para Palmeira de Faro e sigam o monte para Norte. Tem antas, o castro, N. S. Guia bem como trilhos.
 
#39
Ao saíres da ponte tens uma estrada fechada à esquerda (estrada antiga). Se fores com atenção ao lado esquerdo, vais ver que tem lá indicações. Podes virar aí ou vais até à rotunda e viras à esquerda.
A lógica é pensar que as marcações estão feitas para peões, portanto estão à esquerda, no lado em que nós circula-mos às vezes só são visíveis se formos com muita atenção (mas elas estão lá).