Ajuda a desconhecidos nos trilhos: ingorancia ou obrigação?

#21
Acho que devemos sempre ajudar sempre que vimos alguem "pendurado" nem que seja perguntar se está td ok??
Caso seja necessario alguma ajuda não hesitar...hoje ajudamos alguem amanha podemos nós precisar de ajuda!!!!
 
#22
boas,

Eu se for na rua e vir alguém que precise de ajuda desenrasco prontamente, agora nas provas nem pensar, querem ir leves e à conta dos outros vão, mas não contem comigo para ceder material.

abc
JJ
 

akk

New Member
#23
Boas,

Já cedi elos, Camaras de ar, óleo, comida, bebida, bomba de ar, ferramentas, :p....
Como muitas vezes ando sozinho, ando com "tudo" e sempre que vejo alguém enrascado / parado, pergunto se está tudo Ok e se precisam de algo ...
Nos passeios há quem goste de imprimir um ritmo mais elevado e leve o mínimo e é natural ás vezes pedirem óleo ou elos para desenrascar ...

Como não faço competição, desenrasco sempre quem precise/ peça ... (desde que possa/tenha) .. Trankuilo ... esse é o espírito de quem anda numa bicicleta no "mato".

Boas Pedaladas
 
#24
Isto é como em tudo na vida.
Temos de estudar bem os prós e os contras de ajudar o próximo. Como disse o user pauloreis - "Gato escaldado de água fria tem medo". Assim como há aqueles bttistas que tem um azar e merecem realmente ser ajudados, também há aqueles que abusam e nada aprendem com a experiência. Aqueles que pensam que no meio de x participantes de certeza que arranjam sempre alguém que os vá desenrascar. Se todos nós começarmos a pensar assim então isto vira a lei do "Salve-se quem puder".


:eek:fftopic:
Uma vez, em pleno dia, parei para dar lume a um individúo e acabei por ser assaltado. Hoje quando alguém me pergunta as horas deixo uma boa distância dessa pessoa. Aprendi a desconfiar tanto do manquinho, como da jovem com cara bonita. Desconfio ainda mais da velhinha e do puto insuspeito. Com o tempo o meu "bom coração" foi-se transformando para "esperto coração". Sou mais cauteloso porque já sofri na pele e hoje em dia penso sempre duas vezes antes de ajudar alguém, independentemente das situações. Já ouvi histórias de pessoas (miseráveis!?) a deitar fora roupa que lhe tinha sido oferecida.
Já emprestei livros (daqueles que marcam a nossa juventude), cd's, dvd's, cassetes de música (nos anos 80) e hoje desses objectos só tenho as recordações. Aprendi que só se deve emprestar coisas a quem nos der confiança para isso.
 
Last edited:
#25
Boas...normalmente levo tudo o que preciso, sempre que posso paro para ajudar e já "emprestei" camaras a pessoas que simplesmente nao levavam nada...mas isso ja depende das pessoas. Tambem nao gosto de parar para ajudar e até o "obrigado" é por favor, é como tudo as pessoas nao sao todas iguais umas mais educadas do que outras e nao é so nesta pratica desportiva, temos de fazer aos outros aquilo que gostariamos que nos fizessem a nos.
Nas provas nao podemos "condenar" quem nao para...como é logico. Como alguns colegas ja disseram...quem vai ao mar avia-se em terra.
 
#26
Ele não ter perguntado quanto era pode não ter sido correcto! Eu pessoalmente levo tudo, menos elos rapidos, pois não sei engatar aquilo.

No entanto acho mal que por ESSE ter tido uma má atitude contigo, não quer dizer que TODOS os outros o tenham. Por isso acho que tu, e todos nós devemos auxiliar alguem que vemos em apuros, já nem digo tanto em provas, mas principalmente nos passeios que damos sozinhos ou com o nosso grupo. Quando é material barato (nao sei quanto custa um elo) não é por aí, agora pessoal que usa camaras de ar caras, entre outros materiais, as questões ja podem ser diferentes.
 
#27
Ajudo toda a gente, mas material só dispenso a conhecidos e acompanhado do devido raspanete : 1ª e última vez, compra e carrega como eu.
Isto regra geral, não quer dizer que não o faça com desconhecidos ou segunda vez com conhecidos. Cada caso é um caso, depende da situação.

Mas pelo menos um obrigado é essencial.
 
#28
O mesmo trabalho que te deu ao Njsfer84 a carregar o elo rápido, tambem dá ao camarada que o partiu; todos sabemos que camaras de ar e correntes são material que cede mais cedo ou mais tarde, por isso, ou anda preparado ou sujeito a andar a pé.
 
#29
Boas

Dia 27 de Março na III Maratona dos Pedais do Raia assim que comecei a pedalar nos trilhos de terra parti a corrente e de imediato voltei logo para tras mas pensei que no caminho ainda ia conseguir encontrar alguem que me empresta-se um elo rapido para reparar a corrente mas nao e tambem nao ia pedir. Mas isso nao me suprendeu porque eu sei que eu é que devia de levar material necessario para estas coisas e os outros BTT'istas nao tem obrigaçao! A caminho para tras houve um GNR que me indicou um caminho mais curto. E +/- aos 10 Km's o meu colega tb partiu a corrente e tb nao tinha material necessario!

PS: Assim ja aprendemos que para a proxima temos de levar todo o material para estes casos!

BTT_é_VIDA
Boas pedaladas