29er Rockrider XC 100s 29r (Suspensão completa) - feedback

Daemon

Active Member
#41
A pressão dos pneus depende sempre do que cada um faz, dos terrenos onde anda... e da habilidade em cima da bicicleta.
Já fiz Enduro (Taça de Portugal) com rodas de carbono e com receio de danificar as mesmas, usava cerca de 1.7 á frente e 1.9 atrás, em pneus 2.35.
A fazer Enduro com mousses e aros de alumínio, com os mesmos pneus usava 1.2 á frente e 1.4 atrás.
Atualmente não tenho feito provas, mas os caminhos onde ando têm muita pedra, não é "cascalho", é mesmo pedra! E com aros de carbono e mousses, uso 1.4 á frente e 1.7 atrás.

Sair de casa com 2.2 para fazer estrada e depois no trilho tirar ar acho péssima ideia, a não ser que se ande com uma bomba bem fidedigna ás costas.

Tudo isto faz zero sentido, seja com 1 bar ou com 3 bar, se quando se anda não se tem a habilidade de escolher bem as linhas ;)
 
#42
Malta pff, se nao se importarem de traduzir para psi :)

Eu pessoalmente acentei em 21 à frente e 23 atrás, se chover e os trilhos estiverem mto perigosos, baixo mais um pouco. Tenho minons dhr2 em tubeless.
 
#43
Aproveito para deixar feedback do groupset sram nx eagle. Faz o que é suposto sem hesitações, saltos ou cenas estranhas.
Após as 2 voltas iniciais estava ali uns barulhinhos, virie a bike de patas para o finação detalhada junto aos manípulos. Impecável desde então.
Um amigo comprou um coluer que traz sram SX e aquilo não é famoso, não sei se por ter uma cassete "race" qualquer coisa que supostamente é xpto.
Dei um toquezito durante o passeio e melhorou, mas está longe de estar bom e ele já está a pensar trocar o desviador traseiro por um GX por exemplo.
 

edununo

Well-Known Member
#45
Aproveito para deixar feedback do groupset sram nx eagle. Faz o que é suposto sem hesitações, saltos ou cenas estranhas.
Após as 2 voltas iniciais estava ali uns barulhinhos, virie a bike de patas para o finação detalhada junto aos manípulos. Impecável desde então.
Um amigo comprou um coluer que traz sram SX e aquilo não é famoso, não sei se por ter uma cassete "race" qualquer coisa que supostamente é xpto.
Dei um toquezito durante o passeio e melhorou, mas está longe de estar bom e ele já está a pensar trocar o desviador traseiro por um GX por exemplo.
A culpa é do desviador SX. É fraco.
 
#46
A culpa é do desviador SX. É fraco.
Pois, foi o que eu lhe disse e por acaso foi-me dito antes de comprar a minha. Que com o SX depois vais no mato e vais a ouvir a corrente a bater porque o desviador não estica o suficiente ou queres meter mudanças e elas saltam ou não entram à primeira.
 

edununo

Well-Known Member
#47
Pois, foi o que eu lhe disse e por acaso foi-me dito antes de comprar a minha. Que com o SX depois vais no mato e vais a ouvir a corrente a bater porque o desviador não estica o suficiente ou queres meter mudanças e elas saltam ou não entram à primeira.
O SX ao contrário dos outros Eagle não tem embraiagem.
Nunca consegue ter a corrente tão controlada como os outros.
 
#48
O SX ao contrário dos outros Eagle não tem embraiagem.
Nunca consegue ter a corrente tão controlada como os outros.
Pois, o dificil é arranjar algo igual ou melhor a NX eagle com 1x12V... não há stock em lado nenhum de nadinha de nada. Ele quer comprar mas não se vê à venda.
Estou a tentar ajudar mas só vejo kits de 600€ e o caneco... xD
 

Nande

Well-Known Member
#50
Segundo tenho lido, as pressões que os fabricantes indicam nas laterais dos pneus está relacionado com algo diferente da “liability” como aqui foi dito. Quase todos os pneus apresentam testes de resistência à rolagem - todos queremos um pneu com muita aderência, que não fure e que tenha o mínimo de resistência à rolagem. Coisa que não existe. É como quereres um carro que ande a 250km/h, tenha ótimas acelerações, um motor V6 e consuma 4l/100 :D
Os testes de rolagem são feitos com pressões elevadíssimas - os famosos 2.5 bar ou mais. Claro que todos os pneus com essas pressões têm baixo índice de resistência ;)
Na “vida real”, a questão é bem diferente. E quem for fazer BTT com pressões dessas arrisca-se a estar sempre no chão e ter desconforto garantido... E como se vê, embora não andemos todos com as mesmas pressões, a tendência é clara.
Saíres de casa com mais pressão e retirares quando chegas aos trilhos, só se fizeres uns 20km até lá chegares; senão, é um preciosismo desnecessário. Melhor saíres de casa com a pressão controlada, assim é mais fácil ires testando outras pressões. Se gostaste da sensação ao baixares a pressão, baixa ainda mais... podes ter uma surpresa agradável
 
#51
Segundo tenho lido, as pressões que os fabricantes indicam nas laterais dos pneus está relacionado com algo diferente da “liability” como aqui foi dito. Quase todos os pneus apresentam testes de resistência à rolagem - todos queremos um pneu com muita aderência, que não fure e que tenha o mínimo de resistência à rolagem. Coisa que não existe. É como quereres um carro que ande a 250km/h, tenha ótimas acelerações, um motor V6 e consuma 4l/100 :D
Os testes de rolagem são feitos com pressões elevadíssimas - os famosos 2.5 bar ou mais. Claro que todos os pneus com essas pressões têm baixo índice de resistência ;)
Na “vida real”, a questão é bem diferente. E quem for fazer BTT com pressões dessas arrisca-se a estar sempre no chão e ter desconforto garantido... E como se vê, embora não andemos todos com as mesmas pressões, a tendência é clara.
Saíres de casa com mais pressão e retirares quando chegas aos trilhos, só se fizeres uns 20km até lá chegares; senão, é um preciosismo desnecessário. Melhor saíres de casa com a pressão controlada, assim é mais fácil ires testando outras pressões. Se gostaste da sensação ao baixares a pressão, baixa ainda mais... podes ter uma surpresa agradável
Vou testar, mas tenho sempre receio de espatifar as jantes... Talvez seja demasiada precaução da minha parte.
 
#52
Pois, foi o que eu lhe disse e por acaso foi-me dito antes de comprar a minha. Que com o SX depois vais no mato e vais a ouvir a corrente a bater porque o desviador não estica o suficiente ou queres meter mudanças e elas saltam ou não entram à primeira.
Eu ando na luta com o meu SX Eagle, tento dar um jeito para afinar mas parece que nunca consigo ter aquilo afinado a 100% não sei se está relacionado com o dropout (que não sei e nem tenho ferramenta para o afinar) ou se é mesmo feitio do desviador.. sei que não tem sido uma grande experiência.. Mas também pode ser nabice minha..

Outra coisa que me acontece quando estou a afinar por exemplo (nas minhas bikes anteriores nunca tinha visto tal coisa a acontecer, mas segundo li dizem que é "normal"), que é quando estou na mudança mais leve, rodo a pedaleira no sentido inverso e a corrente ao fim de umas voltas cai para outras mudanças.. Sabem-me dizer se isto é má afinação, defeito ou feitio do desviador?
 
#53
Eu ando na luta com o meu SX Eagle, tento dar um jeito para afinar mas parece que nunca consigo ter aquilo afinado a 100% não sei se está relacionado com o dropout (que não sei e nem tenho ferramenta para o afinar) ou se é mesmo feitio do desviador.. sei que não tem sido uma grande experiência.. Mas também pode ser nabice minha..

Outra coisa que me acontece quando estou a afinar por exemplo (nas minhas bikes anteriores nunca tinha visto tal coisa a acontecer, mas segundo li dizem que é "normal"), que é quando estou na mudança mais leve, rodo a pedaleira no sentido inverso e a corrente ao fim de umas voltas cai para outras mudanças.. Sabem-me dizer se isto é má afinação, defeito ou feitio do desviador?
Não quero mentir, mas cheira-me que é do SX.
O meu colega já anda à procura de outro melhor para trocar.
 

edununo

Well-Known Member
#54
Eu ando na luta com o meu SX Eagle, tento dar um jeito para afinar mas parece que nunca consigo ter aquilo afinado a 100% não sei se está relacionado com o dropout (que não sei e nem tenho ferramenta para o afinar) ou se é mesmo feitio do desviador.. sei que não tem sido uma grande experiência.. Mas também pode ser nabice minha..

Outra coisa que me acontece quando estou a afinar por exemplo (nas minhas bikes anteriores nunca tinha visto tal coisa a acontecer, mas segundo li dizem que é "normal"), que é quando estou na mudança mais leve, rodo a pedaleira no sentido inverso e a corrente ao fim de umas voltas cai para outras mudanças.. Sabem-me dizer se isto é má afinação, defeito ou feitio do desviador?
É algo que pode acontecer nestes sistemas 1x11 ou 1x12 mas acaba por ser um não problema.
A culpa não é de ser SX. Também acontece em gamas superiores.
Há varios videos na net sobre isso.
 
#56
Eu ando na luta com o meu SX Eagle, tento dar um jeito para afinar mas parece que nunca consigo ter aquilo afinado a 100% não sei se está relacionado com o dropout (que não sei e nem tenho ferramenta para o afinar) ou se é mesmo feitio do desviador.. sei que não tem sido uma grande experiência.. Mas também pode ser nabice minha..

Outra coisa que me acontece quando estou a afinar por exemplo (nas minhas bikes anteriores nunca tinha visto tal coisa a acontecer, mas segundo li dizem que é "normal"), que é quando estou na mudança mais leve, rodo a pedaleira no sentido inverso e a corrente ao fim de umas voltas cai para outras mudanças.. Sabem-me dizer se isto é má afinação, defeito ou feitio do desviador?
o meu colega confirmou que lhe acontece o mesmo. Não havia GX Eagle, mandou vir acima o X01.

Numa nota sobre a minha "bicla", tenho câmara de ar de gel e estou satisfeito, mas hoje vou converter para tubeless. Válvulas e Líquido hutchinson na Decathlon, espero nao me arrepender.
Fico com duas de gel em stock, just in case... uma delas andará sempre comigo como tenho feito até aqui.
 
#58
Bom, converti a bike hoje para tubeless e acabei por morrer na praia.
Na volta de hoje fiquei com alguns 10picos na roda da frente e 3ou 4 na de trás.
Mesmo com o picos todos, a da frente parece estar OK a vedar em tubeless. A de trás, ao colocar tubeless descobri um rasgo na parede lateral do pneu.
A dúvida agora é manter o da frente e comprar apenas o para trás (tinha Hutchinson kraken 29x2.3), ou trocar já os dois. Estão com 315km e muito rasto ainda.
Como não há stock de cámaras de ar de gel, estou a pensar comprar outro pneu igual e pronto...
 

Nande

Well-Known Member
#59
Ncasquinha, se calhar da próxima vez anda nos trilhos e não sobre as silvas :D
Não conheço os pneus que usas mas parto do princípio que são próprios para serem usados com tubeless...
315km não é nada para um pneu! Se o da frente está ok, deixa-o.
Em relação ao pneu de trás dá uma olhadela às discussões aqui no fórum sobre pneus; sem haver obviamente uma única escolha certa, podes optar por experimentar um pneu com outro piso mais rolante, mais leve ou mais reforçado consoante aquilo que querias valorizar.
 
#60
Ncasquinha, se calhar da próxima vez anda nos trilhos e não sobre as silvas :D
Não conheço os pneus que usas mas parto do princípio que são próprios para serem usados com tubeless...
315km não é nada para um pneu! Se o da frente está ok, deixa-o.
Em relação ao pneu de trás dá uma olhadela às discussões aqui no fórum sobre pneus; sem haver obviamente uma única escolha certa, podes optar por experimentar um pneu com outro piso mais rolante, mais leve ou mais reforçado consoante aquilo que querias valorizar.
Sim, assumes bem. Tenho Hutchinson kraken 29x2.3.
É um pneu misto mas para xc e porta-se bem.
Se o da frente estiver bom, até poderei colocar igual... Caso contrário rsllestava a pensar e maxxis ou schwalbe.

É pá andei nos trilhos, mas andaram a cortar mato... O meu colega estourou o da frente na volta comigo e trocámos no local, outro amigo foi ao final do dia e furou também com alguna 5 picos no pneu.
O engraçado é que os meus, ambos aguentaram a volta toda sem stress e estavam cheios à noite quando converti,, no entanto tinha mais de 10 picos no da frente e alguns 3 ou 4 atrás. Tirei as câmara de ar de gel, cheias de furos... Apercebi-me depois de um rasgo no pneu traseiro e tubeless era para esquecer. Depois mesmo com as câmaras já não aguentava lol.
Tive uma sorte do caraças ter chegado a casa lol