Hérnia discal

Boas amigos do Pedal e afins!!! :mrgreen:
è verdade estou no bom caminho estou sem dores e muito contente, praticamente faço a minha vida normal mas com uma cinta ortopédica...passados 3 semanas da operação a duas hérnias ontem fui á primeira consulta apos a cirugia e o Dr disse-me basicamente que os meus habitos têm que mudar...e que terei sempre te ter muito cuidado... JUÍZO :roll:
Para o ano voltarei a trabalhar(janeiro)...
Mais uma vez digo se tiverem um seguro do tipo da medis ou Multicare não hesitem....


abraços...
e as melhoras a todos!!!
 
Boas
Eu tenho 2 L4 e L5, já tive sem andar durante uns dias mas com uma injeções a coisa melhorou. Fiz uma TAC e uma fisioterapeuta conhecida minha, disse-me que andar de bike até é bom, mas só em estrada :(.
Até agora tem estado tudo bem(+-), quando abuso lá vem uma dorzita.
Falaram-me muito bem do Dr. Pratas Vital.
E as melhoras.
 
Estou neste momento no quarto à espera que me chamem para consertar L4-L5 e L5-S1.

Mais uma hora ou duas e tou lá na sala fria com luzes potentes e o bisturi....
 
Last edited:

CPH

New Member
Ajude-me

Caro ex - herniado OETZIxcr
Congratulações pela rápida recuperação.
Escrevo porque foi-me diagnosticado o mesmo problema e no mesmo sítio. Já ouvi mais do que uma opinião. Foi-me recomendado o Dr. José Manuel Teixeira e já tive 2 consultas com ele, porém continuo sem saber o que fazer. Tenho muito medo de algo correr mal e ser pior a emenda que o soneto.
A anestesia é geral, não é?(ESqueci-me de perguntar ao médico..ddddaaaaa). Como foi o pós-operatório? E o atendimento no Hospital da Arrábida? Pode dizer-me qual é o seu subsistema?
Sou professora ... acha, tendo em conta a sua recuperação... que em Setembro, posso estar de novo a dar aulas?
Atenciosamente
CPH
http://combatespelahistoria.blogspot.com
 
Last edited:
Tenho 23 anos e também me foi diagnosticada uma hérnia discal L5-S1 mas pequena e uma ligeira protusão em L4-L5. Só tive por uma vez dores fortes (só por 1 dia) e foi aí que fiz o tac e acusou. Fiz algumas sessões de fisioterapia e passou um ano e sem grandes problemas. Noto a conduzir algum cansaço e ligeira dor nas costas e de vez em quando também sinto que tenho algo nas costas, mas nada de especial. O problema é que eu deixei de andar de bicicleta durante prai 5 anos e agora estou todo entusiasmado para regressar. A minha dúvida é a seguinte - fazer btt vai agravar a minha coluna?
 
Boas
tambem fui um "feliz" comtemplado com uma "alemã", a tal da Hérnia, L4-L5.
Já cá não mora! Operação dia 19/07 ás 20h. Levantei-me da caminha na manhã seguinte. Hospital CUF Infante Santo, Dr.Sérgio Figueiredo.
Bem dita a hora, pois a dor, a falta de força e a dormencia na perna esquerda já não deixavam margem de manobra. Para já probelma resolvido.
Agora quando estava a regressar ao activo (N.A.: leia-se BTT) roubram-me a minha menina da garagem (Podem ver no tópico geral/bicicletas roubadas)
Uma desgraça nunca vem só.
Abraço a todos os "felizes" contemplados... e aos outro tbem. ;-)
 
Olá a todos.

Infelizmente entrei há pouco tempo no clube da hérnia discal. No meu caso, a L4/L5 e L5/S1 ainda pior. Espero que não seja necessário chegar a vias de operação, mas confesso que ando um pouco preocupado, face às dores fortes que tenho na perna direita, e até mesmo a sentir a perna a prender, como se estivesse a alongar quando estou em pé ou a andar... e desde que estou medicado, até parece que estou a piorar.

Já fiz um TAC que confirmou o problema, e agora aguardo os resultados de uma RM para saber o nível de estragos em maior detalhe.

Como não estava a imaginar tal problema, fui a um médico de ortopedia, que me prescreveu a RM. Mas com o evoluir dos sintomas, quero ver se rapidamente troco para um médico/especialidade mais apropriada.

Alguém aqui no forum que recomende algum médico de confiança, com boa experiência?

Já agora, alguém que já tenha experimentado ozonoterapia?

Obg e as melhoras a todos.
 

DriveMe

Well-Known Member
O tópico é antigo mas acho que tens algumas experiências.

Não te vou contar a minha que foi demasiado má, e porque facilitei. Não sei o disco, sei que tinha tenho (há mais de 15 anos..) um principio de hérnia em qq lado e devido a uma lesão muscular acentuou tudo.
Mas teve coisas boas, cm p.e., no final as más posturas foram todas embora. :)

Ao TAC, Rx e RM juntava também um fisioterapeuta que te fosse recomendado por amigos ou familiares.
Um fisioterapeuta que te diga, se for o caso, que não te sabe ajudar (mas deve saber quem pode), ou que não é com fisioterapia que vais ao sítio, ou que se estás mesmo fodido. Leva a TAC, Rx e RM contigo.
A tua situação até pode não ter nada a ver com o que tive, ou com a dos colegas, mas deixo-te mesmo essa recomendação.
 
Obg pelo teu comentário @DriveMe. No teu caso, pelo que percebo, deves ter acabado por melhorar sem operação. O que fizeste mesmo em concreto?

Na sexta tive consulta com o Dr. Pratas Vital que me disse que o melhor para o meu caso é ozonoterapia, uma vez que a hérnia ainda está inteira.

Na terça ainda vou a outro médico e mediante a resposta, decido se estudo melhor a ozonoterapia, ou se vou tentar primeiro um tratamento mais convencial, como fisioterapia.

Mas estou bem preocupado com isto, a perna dói-me até ao gémeo, não é uma dor insuportável, mas principalmente a andar incomoda e muito... e parece que está a piorar, mesmo com a medicação que estou a tomar.
 

DriveMe

Well-Known Member
É bom que estejas preocupado, e não facilites.

Eu fiz o que disse em cima: fisioterapia, foi-me recomendado TAC/Rx/RM ** (o que conseguisse), e para poder atacar o problema com toda a certeza. Valeu que os resultados desses exames estavam coerentes com a ideia do fisioterapeuta. Ou seja, já estávamos no caminho certo. Depois disso, muita fisioterapia, exercício físico, aliado à alimentação equilibrada e descanso.

face às dores fortes que tenho na perna direita, e até mesmo a sentir a perna a prender, como se estivesse a alongar quando estou em pé ou a andar...
Antes de leres isto, ontem fiz uns 35km e agora estou a queimar algum tempo antes de ir fazer 25 ou até mesmo os 35. Não sinto que tenha qualquer limitação, o que não quer dizer que amanhã não seja diferente. E não sou nenhum coitadinho, nem tenham sequer pena de mim. :D
Cá vai.

Eu acho que estive bem pior do que descreves. Os meus músculos prendiam mesmo. Demorava cerca de 1h para sair da cama. Demorava uns 30m apenas para passar de deitado a sentado, e outros 30 para conseguir deslocar. Não conseguia por o pé no chão (nem é suportar o corpo, é tocar com o pé no chão). Era um estalo desde o pé até à lombar. Assim que perdia a sensibilidade à dor (ou seja, tinha de me apoiar algures com a outra perna, os braços, e ia a pouco e pouco transferindo o peso para a perna, até conseguir algum suporte), ia ao banho quente a coisa ficava suportável. Se me sentasse num sofá (e me distraísse) tb ficava preso. Tinha mais 30 a 40 min de filme para me conseguir deslocar. Durante este processo concluí que se estivesse confortável sentado ou deitado, ia ser um filme para sair daquele posição.
Sabem aquela coisa de "eh pá, faz o movimento de uma vez, dói uma vez mas já está!"? Não resultava. Simplesmente doía, continuava a doer, e obrigava-me a voltar à posição anterior.

Outra coisa é que não conseguia dormir mais de 3h. Normalmente o cansaço vencia a dor e apagava, mas passado essas 3h acordava (parece um bocado filme ou serie da TV mas era mesmo assim). E repetia o processo. A minha rotina era deitar-me as 19h, adormecer as 20, acordar as 23, banho as 00, comer e medicar, queimar tempo, deitar as 02, adormecer as 03, acordar as 7, banho as 8.
Outra cena ridícula que acontecia era que se estivesse deitado de barriga para baixo, esticado.. o músculos da lombar puxavam-me para a esquerda.. Não se tratava da procura da zona de conforto ou sair da zona da dor, era mesmo o corpo a obrigar-me a ficar naquela posição.

Como tinha a possibilidade de trabalhar em casa, continuei a trabalhar e ter um foco ajudou-me imenso a passar o tempo. Tentava mexer-me, sair da cadeira, andar, para não ficar parado muito tempo nem os músculos prenderem. Continuar a trabalhar ainda foi a melhor decisão que tomei, não acho que tive muita sorte quando fui ao Hospital. *
Mas tinha dor constante, suportável, mas muito incomodativa. Se ficasse quieto, simplesmente doía (então estava quase sempre em movimento.. mexer pernas, mudar postura..). Isto não evitava que em alguns momentos tivesse um pico maior de dor e ia ao banho novamente (fiquei com a pele "em escamas", de tanto banho quente, mas era um preço a pagar; não podia propriamente por um hidratante pq andava sempre la com o Voltaren ou semelhantes). Contabilizo 3 a 4 semanas nisto.

Isto foi um período um bocado mau na minha vida e não te sei dizer se foi à 3 ou 4 anos, nem quando começou ou se já acabou. Não queria que ngn me visse assim (é cm veres um dos teus em dificuldades, e não teres forma de ajudar), e consegui esconder a fase pior (tirando do fisioterapeuta). Tive uma altura em que tinha poucas dores e cocheava, e dei por mim a pensar que se ficasse assim o resto da vida e não passasse pelo passei novamente, não me ia queixar. Foi demasiado mau (e por estupidez minha), e não desejo a ngn.

Um dia o fisioterapeuta disse-me "Hoje vais ao ginásio e vais treinar como sempre treinaste, com as devidas cargas". Não me sentia nada à vontade. Fui direitinho à Smith, a barra pesa 24kg e eu não vou aguentar. Mas o fisioterapeuta disse e eu vou fazer. Proteções on, abordas o PT do ginásio e pedes que te ajude. É claro que ele olha para a carga e ri-se (pensa que estou na palhaçada), e lá lhe explico o porquê. Correu bem. A partir daí não parei mais. Lembro-me de ir à passadeira e correr cm corria, mas pedi ao PT que me avaliasse a corrida. E ele mostrou-me o movimento que estava a fazer com a perna. Tive de fazer umas valentes horas a andar e depois a correr só para voltar a fazer o movimento correto.

Disse ali atrás que isto foi à 3 ou 4 anos. Tenho ideia que apenas à cerca de 6 meses o meu gémeo (sobretudo parte exterior) da perna direita parou de me dar chatices. Costumo estar sentado no sofá mas com a pé em cima, joelho elevado. E volta e meia o gajo bloqueava ***, e doía bem. Ainda tenho uma dor na nádega (há um ponto central na nádega direita, que salvo erro, tb apanha o nervo ciático) e que volta meia se queixa, mas mto sinceramente, "não é nada". De qq maneira, tento exercitar o corpo todo (peito, costas, ombros, pernas), mas tb tento perceber (sobretudo nas férias) cm reage o corpo se parar com o treino. Nos primeiros meses de normalidade sei que se parasse 4 dias ia notar, mas no Verão passado tive uns 15 dias sem fazer grande coisa e correu bastante bem.

Gostava de saber o que sei hoje quando me aleijei. Isto para mim foi uma experiência, má pelas dores e pelo tempo consumido, boa porque, como já disse, perdi maus hábitos e ganhei outros bons. Espero que não tenha mesmo de passar novamente por isto, mas não me impede em nada de ir e fazer o que bem entender.
 

DriveMe

Well-Known Member
Descobri hoje que isto tem limite de caracteres.
Fica a segunda parte:

* Fui ao Hostital. Tenho um histórico de lesões na lombar, que sempre foram resolvidas com um relaxante muscular, e descanso. Neste dia, não chegou. Mandaram-me para o especialista. O médico perdeu 2m comigo, receitou-me e ia passar os papéis para a baixa. Quando lhe perguntei o porquê da baixa ele riu-se de mim e disse algo tipo "Ai não quer a baixa? Então não passo.. eheh".
Vou escrever isto e estou-me a rir das figuras que fiz :D. Receita no bolso, demorei uns 30 minutos para voltar a pôr o pé no chão. Nos primeiros 2 a 3 min o médico esteve la comigo, tentou "empurrar-me/apoiar-me", mas tive de lhe dizer que não estava ajudar (à segunda vez que lhe disse tive de ser mais bruto), que aquilo ia demorar, e que podia ir embora que eu encontrava o caminho. E lá estava eu, num canto sem luz no hospital, sozinho, a tentar andar. Isto é real, passava la malta no corredor e não repararam que eu la estava. 30m já conseguia por os dois pés no chão, faltava chegar ao carro. A minha meta agora era percorrer uns 3 a 5 metros, que é +- a largura dos corredores. Isto pq tinha de ir da parede onde estava apoiado, para a próxima, para a próxima.. percorrer o corredor apoiado.. atravessar para a próxima parede.. até chegar à rua. Dps tinha um pilar para me apoiar, e dps chegava ao carro. Demorei uns 20 min a conseguir passar os primeiros 5 metros. Tinha de ir de A a B sem apoios.. dava dois passos, voltava atrás pq não achava que conseguia. E se fosse ao chão, ia ser difícil. Tenho ideia que no hospital, por duas vezes, ofereceram-me uma cadeira de rodas, mas simplesmente recusei (se me sentasse..).

** Antes de fazer os exames (até acho que tenho ali, se os encontrar ainda ponho uma foto), o fisioterapeuta estava preocupado pq estava a perder musculo muito rapidamente. A minha lombar chegou a ser pele com pele, perdi (podem se rir) "metade" da minha nádega direita.
Qdo fui fazer os exames, a miúda que me atendeu meteu-me na máquina da RM começou o exame, parou o exame, tirou-me da máquina e disse-me "Tu estás torto!!!". E eu disse-lhe: "Olha, eu perdi boa parte da minha nádega direita e é normal que deitado fique de lado..". Ficou a olhar para mim tipo o_O. "Empurra a minha anca contra a mesa." Lá o fez, era notório. Aceitou, e o exame seguiu.
4 dias depois chamam-me para fazer novamente o exame, pq os resultados não convenciam. Apanhei a miúda no corredor e disse-me: "Eu disse ao doutor que você tinha uma nádega mais pequena que a outra e ngn se acreditou em mim..". Rimo-nos um bocado.

Lembram-se do que disse em cima que para me levantar da cama era um filme? Neste ponto já era mais rápido, mas tinha a sua "logística". Antes de me deitar na máquina da RM, expliquei à miúda que quando tiver de sair da máquina ia precisar de 15m, provavelmente ia fazer alguma ginástica estranha na mesa, e ia dizer asneiras. Sempre disseram que podiam levar o tempo que precisasse, mas estavam lá de mão na cabeça tipo "O que é isto?!". O que me surpreendia, pq achava que eles viam de tudo. A verdade é que 15 minutos depois saía dali "como se nada fosse".

Parte fixe é que neste intervalo de exames houve um click. Comecei a sentir melhorias, ganhar movimentos, e a ter mais fome. Comecei a exercitar, exercícios básicos de pernas desde aberturas, pontapés.. dps uns squats com peso do corpo, sempre onde me apoiar, um lunge.. siga gémeos.. Tenho ideia que estaria com menos 10 a 15kg que o normal, e custava-me, mas as dores eram suportáveis. Tinha uns alteres daqueles em que a barra pesa 1kg, e metes bolachas. Siga pegar na barra de 1kg, braços, costas.. Custava para cacete (!!), a dor era suportável, mas já treinava. Vitoria, caraças. Até treinar ombros (elevações ou aberturas). Prendia-me os músculos, na mesma zona (mas isto era informação preciosa para o fisioterapeuta: fiz isto, aconteceu aquilo). Já dava para a tal coisa "do aguenta por um bocado que isso passa". Quando voltei a fazer o exame a diferença era notória, a nádega já tinha crescido e lombar já não era pele com pele. Contei isto aos médicos, não sei se acreditaram, mas eu só queria mesmo os resultados dos exames.

*** Vou contar outra, e até me rio quando penso nisto. Tenho por habito mexer os dedos dos pés, esticar (normalmente de forma inconsciente). Acontecia que o dedo grande do pé direito, qdo o estivavca, ficava esticado, e não baixava. Tinha mesmo de pisar o pè com o outro pé (durante um bom bocado) para voltar ao sítio, e à normalidade. Outra cena que acontecia muito lá atrás, já na recuperação, era qdo, em pé, mexia um pé (tipo, rodar o pé esquerdo para fora) doía-me o outro (tipo o esticar).
 
@DriveMe muito obg pela tua explicação... nem imagino o que possas ter passado. Realmente eu estou com dores fortes, mas não deve ser nada comparado e espero que não chegue a esse ponto.

Mas os médicos, e face aos teus sintomas nunca sugeriram operar?
 

DriveMe

Well-Known Member
Não. E se sugerissem a operação mudava de médico até encontrar uma opinião diferente.

Tenho consciência de que me lesionei, e que era muscular.
O princípio de Hernia que me foi diagnosticado à uns bons anos e que continua visível nestes exames mais recentes apenas agravou os meus sintomas.
Posso estar a dizer uma estupidez de todo o tamanho, e, como disse, na altura estava mesmo numa fase má e acho que acabei por esquecer muita coisa, mas a ideia que me passaram ou que fiquei foi mais ou menos isto: os meus músculos "empurravam" os discos para a medula e isso causava imensa dor.

Novamente, o teu caso pode em nada ter a ver com o meu.
A minha experiencia apenas me diz para procurares um fisioterapeuta, pode não servir de nada mas é mais informação que levas para o médico, e o que o médico te disser é informação para o fisioterapeuta. De resto, acho que não te deves tornar sedentário, mexe os músculos, revê a tua alimentação e tenta dormir as 7-8h bem dormidas.

Há gente a passar por bem pior. Tive uma experiência desagradável, só isso. Repito: acho que saí a ganhar.
O que eu escrevi ali conto normalmente com boa disposição, e acabo por me rir das figuras que fiz. :)
 
Pois, é capaz de ser diferente. No meu caso é a hérnia que está a empurrar a raiz nervosa, e a provocar os sintomas na perna toda, pelo que a hérnia tem mesmo de recuar, seja por via da fisioterapia/tratamento convencional ou por via de alguma intervenção mais intrusiva.

Muito obg pela tua ajuda.
 

DriveMe

Well-Known Member
Não sei se já o fizeste, mas dá uma vista de olhos no google em "nervo ciático".

Não é de todo recomendado que se pesquise sobre saúde na web, e nem sequer pode ter nada a ver, mas tenta perceber se os teus sintomas se assemelham de alguma forma. Isto porque é um tema algo comum, e encontras algumas formas de alívio que podes tentar. Como digo, na minha opinião, toda a informação é útil para tratar o problema.
 
Ehehehe... já pesquisei paletes de coisas.. já devo saber quase tanto como os médicos :rolleyes:

Existem muitas coisas sobre exercícios para alívio dos sintomas da hérnias e nervo ciático... e tenho tentato fazer algumas coisas. Mas apenas os mais leves, não quero estar a abusar indevidamente. Na terça, espero que a médica me dê algumas luzes sobre o que posso ou não fazer e na quinta, já sou capaz de fazer fisio, se for para ir por esse caminho. Mas nessa altura, já fico mais acompanhado.
 
Entretanto, isto tem sido uma aventura. Fiz um tratamento a laser (no fim de Maio), que se veio a verificar nao ter sucesso, e na 3a feira vai fazer 3 semanas que fui operado de urgência, devido uma crise de dores nas costas e perna direita, que não me conseguiram tirar com qualquer medicação.
Penso que a recuperação está a ser normal, embora ainda sinta algum incomodo na zona da operação em certos movimentos e desconforto em alguma zona da perna e principalmente no pé. De acordo com o médico, é o nervo que ficou lesionado e agora tenho de esperar que recupere. Espero daqui a uns meses puder voltar a pegar na bicicleta.