Como retirar adaptador BB30-BSA do quadro?

#1
Boas pessoal. Estou com o seguinte problema:
Há uns tempos comprei um quadro de carbono com BB30 e na altura, por questões económicas, optei por montar o pedaleiro que já tinha, um Truvativ com eixo GXP, o que implicou a montagem de um adaptador da SRAM de BB30 para BSA. A ideia sempre foi mais tarde reverter esta situação, quando houvesse possibilidade de comprar um pedaleiro com BB30, para explorar ao máximo as potencialidades do quadro.
Finalmente comprei um pedaleiro com BB30 e levei a bike à loja para o montar. Acontece que agora descobriram que a montagem de adaptadores nos quadros de carbono NÃO É REVERSÍVEL! A cola usada é muito forte e supostamente só desagarra com calor, o que não se pode aplicar num quadro de carbono... As instruções no manual da SRAM (que entretanto procurei online) não falam de calor, falam apenas de usar a ferramenta própria e retirar o adaptador com a pressão da mesma, mas também referem claramente a montagem em quadros de carbono como permanente.
Escusado será dizer que estou "pior que estragado" com a situação. Entretanto estive à procura na net de situações em que eventualmente se tivesse conseguido retirar o adaptador. Não encontrei nada conclusivo, mas num fórum estrangeiro alguém falava de numa bike de estrada Focus com quadro de carbono ter sido possível retirar o adaptador só à pressão, pois o interior do eixo é todo metálico, não havendo carbono exposto... Como o meu quadro é o Focus raven e acho que o eixo também é todo em metal, poderia ser uma saída, mas a informação é escassa e não quero arriscar, um pedaleiro é mais barato do que um quadro.
Se alguém tiver conhecimentos sobre este assunto que possa partilhar agradeço desde já!
 
#2
O meu caso reporta-se a um quadro de alumínio mas penso que pode dar algumas dicas neste caso.

Tenho um Cannondale Rize preparado para BB30 mas que vem de origem com a tal manga de adaptação para BSA. Na renovação que fiz agora, consegui um pedaleiro BB30 e portanto tive de remover o adaptador. Para isso procurei a informação nos manuais técnicos da cannondale que referem claramente que a operação no quadro de carbono é irreversível no sentido de não se assegurar a remoção da manga sem danos para o quadro.

E quando tirei a minha, percebi porquê. Com o tempo as poeiras e a lama vão preenchendo o espaço entre a manga e a parede do túnel BB30 criando uma pasta que causa uma "colagem" adicional.

E a remoção não é coisa de meia dúzia de pancadinhas. A primeira vez que olhei ainda pensei que fossem 2 anéis de metal que modificassem apenas as extremidades do túnel do eixo pedaleiro. Mas como é uma manga é necessário colocar a ferramenta de remoção e bater com um martelo até que saia, na totalidade, pelo lado oposto. E a peça tem, a mesma largura do pedaleiro, oferecendo grande resistência durante todo o deslocamento.

Imaginarás que foram necessárias vigorosas marteladas para a remover, algo que me causou alguma apreensão quanto aos danos que poderia causar no alumínio, sobretudo nas pistas onde assentam os rolamentos. Aliás, na primeira versão do manual técnico a Cannondale não recomendava a remoção mesmo em quadros de alumínio, alterando depois a recomendação no sentido de se remover apenas uma vez, para evitar danificar as tolerâncias das tais pistas para receberem os rolamentos BB30.

Não recomendaria de todo aplicar o mesmo tipo de tratamento de remoção num quadro de carbono!

A loctite tem um solvente próprio para remover a cola utilizada para colar a manga, mas ainda assim tens de encharcar aquilo e contar com o lixo lá acumulado a fazer resistência à remoção. Tough call...

Se tentares remover, não esqueças que tem um sentido para sair, tendo que ser empurrado do lado da transmissão, para sair pelo lado do travão.
 
#3
Obrigado pela resposta!
Quer dizer que o mais certo é eu estar neste momento entalado com um pedaleiro BB30 que não vou poder montar no quadro...
Não sei se será viável usar o solvente no quadro de carbono, às tantas é coisa para atacar o carbono... Vou tentar investigar. Mas mesmo que funcione, fica a parte das pancadas por resolver. A SRAM no manual refere que a remoção é com uma ferramenta de pressão igual à que se usa na montagem, no teu caso não usaram a dita ferramenta?
 
#4
Aqui em casa só consegui reproduzir metade da ferramenta, ou seja um tubo igual para empurrar a manga para fora e um berço para fixar o quadro. Daí, ter de usar o "martins" para a remoção. Convencido que ofereceria menos resistência do que a que na realidade encontrei...

Para teres uma ideia de como estava o meu adptador, aqui vai uma foto...



__

E já agora, o solvente é este:



Loctite 76820.

Quem te poderá elucidar, eventualmente, sobre a reacção da fibra de carbono com este solvente é o Nuno Nogueira, dada a sua experiência na área das peças de precisão, chaves de torque, carbono, kevlar, colas de cianoacrilato e respectivos removedores! :D
 
Last edited:
#5
Ok, obrigado novamente. Posso estar enganado, mas suponho que o meu não esteja tão preenchido pela sujidade, só o usei nos últimos 5 meses (Verão). Se o solvente puder ser usado no carbono talvez a prensa faça o resto...
 
#6
Bem, que grande Circo falando quase Portugues correcto!

No meu quadro escusado sera dizer que quando instalei o adaptador meti-lhe foi oleo para ele nao entrar tanto a pressao e ja para sair foi o que foi, com Loctite....

As Loctites para instalar em roscas ja preenche e agarra por vezes demais certos parafusos essa com propriedades dos Acrilatos ate assustam os dados desse Loctite.
Por acaso ate o tenho e reconheci o frasco a ler as suas propriedades mas nunca usei ou ate li em condicoes o que fazia.

Bem, o que eu fazia :)

Primeiro arranjar uma peca( pode ser uma chave de caixa das grandes que sirva ou seja quase a medida do adaptador, claro nao pode ser igual ou maior porque tem que passar no buraco do quadro ou do BB30 e assim se precisares podes usar uma extensao para teres a profundidade.

Profundidade porque o ideal e a solucao sera usares uma prensa porque a martelo so vais estragar.

Mas antes ha algo que podes tentar fazer. Arranja um eixo BSA velho do lado esquerdo e um Solvente de CyanoAcrylato que ja explico porque.

O Duchene falou e bem nesse solvente mas se nao conseguires comprar ai pelos Algarves sei que ha a venda uns frascos pequenos para remover CyanoAcrylato(nao me lembro da marca nem consigo ir a garagem ver a marca tambem do meu) que e mais ou menos o que isso e(falta o acento mas neste PC nao ha acentos!) e aquilo dilui a Cola, o que na minha opiniao tens que aplicar o suficiente de maneira a que escorra para dentro ou entre o adaptador e o BB30(vou-lhe chamar assim) e dos dois lados por isso usa bastante e compra logo 2 ou 3 frascos para nao perderes o momento.

Momento porque como disse aquilo dilui a cola e como e logico se seca perdes o tal momento para mexer a peca ou adaptador.

Portanto aplicas bastante de um lado e de outro de maneira a que entre ou tente entre as duas pecas e espera 5 minutos e enquanto isso podes ir pincelando para nao deixar secar o solvente exterior.
Depois com o eixo BSA instalas no lado esquerdo e com uma Chave do mesmo, o ideial seria ser uma daquelas de caixa ou aonde se usa logo um roquete e esta presa a um torno e bancada aonde enfiasses a chave no eixo e o apertasses ao maximo de maneira a ver se roda o adaptador(podes meter mais um pouco de solvente por cima, ou seja sempre a meter) no BB30, ele tem que soltar de alguma maneira e para mim esta tem que ser a primeira maneira, nao te preocupes se o adaptador vai depois para o lixo porque nao consegues tirar o eixo BSA do mesmo, vamo-nos preocupar agora com tirar o adaptador.

Como disse a primeira coisa a fazer e faze-lo rodar, se ele rodar o ideal sera teres por perto e se puderes a prensa e com a base do BB30 apoiada em algo(nao a parte de carbono do quadro) meteres logo a tal chave de caixa por cima do adaptador e ir dando pressao e essa treta tem que sair(vai sempre metendo se possivel o solvente).

Isto tem que ser uma coisa de 5 mais 5 minutos e tem que estar tudo preparado e se fores a um sitio tipo torneiros diz tu a eles o que queres e e para fazer e nao deixes as teorias e ideias de que e facil e simples deixarem que nao facas isto nesta rapidez na minha opiniao.

Se isto nao rodar como eu disse entao e tentar usar talvez outro tipo de solvente e talvez em maior quantidade(por isso disse que nao poupes ou tentes fazer isto com um frasco ou pelo barato com pecas que nao sejam as melhores para sair logo perfeito e sem azares) e fazer o mesmo porque eu na minha opiniao o calor ai nao vai fazer muito ate porque so para veres o produto ferve a 150graus logo dai tem muita resistencia termica.

Se precisares de algo mais que possa ajudar diz ou duvida que tenhas estas a vontade, pena eu nao estar por perto senao envias-me o quadro para Lx mas se tiveres problemas na mesma em arranjar ou fazer as coisas nao tenhas problemas em faze-lo porque eu tenho alguns amigos de confianca. ;)

Abraco

Nuno Nogueira
 
#7
Fantástico, Nuno, estou sem palavras... Muito obrigado!
Vou digerir bem esta informação e temntar explicar tudo certinho ao mecânico (não era eu que estava a fazer o trabalho, desconhecendo a complexidade pus a bike na loja para montar as coisas e pronto), vou tentar ver se nós os dois juntos e seguindo todos os passos conseguimos resover a coisa. depois dou notícias.
Só uma questão, a abundãncia de solvente não será susceptível de atacar a fixação da caixa do pedaleiro ao quadro?...
 
#8
;)

O Adaptador normalmente esta a face do BB30 e acerca de quantidade e num tipo de deixar uma altura de liquido se possivel sobre aquela linha de união entre os dois de maneira a que tente entrar/absorver mais facilmente e na maior quantidade possível ;)

Boa sorte ;)
 
#9
Estive agora na oficina, a ver com atenção o aspecto dessa zona do quadro e da junção com o adaptador e a imaginar todo o processo e... parece-me que será muito arriscado e que há demasiada coisa que pode correr mal.
Para começar, o "banho" de solvente pode afectar o quadro, do lado esquerdo a peça metálica da caixa do pedaleiro BB30 nem sequer está à vista, é tapada por um anel com letras, pelo que é impossível aplicar solvente sem que este vá para essa zona. Do lado direito a situação é um pouco melhor, já que o BB30 está à vista, o rebaixo relativamente ao adaptador é de poucos milímetros mas daria para aplicar solvente com alguma segurança, mas ao escorrer pelo interior para o outro lado vai entrar em contacto com o carbono...
Depois há a parte de aplicar força mecânica: além de me arriscar a danificar o adaptador e depois nem BSA nem BB30, em teoria estas forças também podem afectar a ligação entre o BB30 e o carbono, coisa que num quadro de alumínio não aconteceria por a caixa do pedaleiro não ser uma peça separada e de material diferente.

Posto isto, pergunto-me (e pergunto-vos) se não será melhor e mais seguro dar-me por vencido, pôr à venda o meu pedaleiro XX BB30 e comprar um igual mas com eixo GXP, será que existem desvantagens de peso e de desempenho suficientemente significativas para valer a pena correr riscos a tentar tirar o adaptador do quadro?

Obrigado Nuno e Duchene pela vossa ajuda! :venia:
 
#10
Não, não vai haver assimmmmm tantas desvantagens ou enormes mas acaba é por ser uma decisão apenas tua.

Podes sempre tentar meter WD40 como sendo um oleo fino a ver se ele entra pelo Adaptador e o BB30 e tentar como eu disse instalar um eixo BSA e apertar a ver se o adaptador roda, se não mexer mesmo deixa então ficar se não te queres chatear ;)
 
#11
A questão não é chatear-me ou não, a questão é tentar tirar aquilo e destruir o quadro... Claro que eu queria montar o pedaleiro BB30, por ser aquele para o qual o quadro está preparado, isto apesar de ter ouvido já vários relatos de problemas com o facto de os rolamentos estarem demasiado expostos à sujidade no BTT. Mas não é imperativo que o faça, já que existe uma alternativa eu quero tomar a decisão mais razoável.
 
#12
Chatear maneira de dizer, nada demais, apenas no sentido de teres um ataque cardiaco, mas acho que com cuidado isso não acontecia e se fosse eu a faze-lo á tua frente por exemplo havia sempre precaução e cuidado e nada de força bruta para ter que sair mesmo, por isso eu disse para se fosse alguém que te dissesse que era facil e simples para seres tu a mandar ;)
Acerca da zona de possivel apoio para meteres isso numa prensa é pena estar coberta por tinta mas acredito e de certo está mesmo só coberta por tinta e não é logo o carbono ali á tua volta por isso não haveria problemas á pressão.
Como disse é a tua decisão e o que decidires por mim está OK e não te culpo por assim dizer ;)

E sim, o BB30 é bem mais chato que o BSA, por isso instalei uns rolamentos ceramicos e duraram lá pouco, os outros de 200 em 200 Kms desmonto e lubrifico sempre porque já há alguma prisão no pedaleiro mesmo sendo uma zona que lubrifico sempre que ando.


Abraço ;)

Nuno Nogueira
 
#13
Nuno, eu percebi o que querias dizer com chatear, isto de comunicar por escrita às vezes dá a ideia errada.
Eu sou muito verde nestas coisas de mecânica, e o mecânico que irá fazer o trabalho desaconselhou tentarmos tirar aquilo. Ele nunca se tinha deparado com esta situação e ficou tão chateado quanto eu, é um tipo 5 estrelas, na altura que montámos ele sabia que a minha ideia seria tirar mais tarde e quando me telefonou a dar conta das complicações estava bastante desconfortável com a situação. Tenho a certeza de que ele fará tudo com o máximo cuidado, e eu poderia estar lá e ajudar. Mas penso que há sempre um risco envolvidoe, havendo uma solução segura e que não apresente desvantagens significativas, será preferível.
Ainda vou tentar fazer a coisa rodar, seja com solvente Loctite, se conseguir arranjar, seja com WD 40, mas se não se mexer vou abortar o processo antes de danificar a rosca do BSA.
O "q factor" do pedaleiro GXP é praticamente idêntico (2mm a mais), se o alinhamento dos pratos face à cassete não apresentar desvantagens não vejo nenhuma vantagem substantiva em estar a correr riscos desnecessários...
A tua ajuda foi preciosa, obrigado!
 
#14
Depois de um fim de semana de reflexão e de recolha de mais algumas opiniões, decidi em definitivo abandonar a ideia de tentar retirar o adaptador do quadro.
Com alguma frustração pelo facto de, numa perspectiva mais "purista", não ir respeitar a concepção do quadro e pelas perdas (marginais) que representa a montagem de um sistema com adaptador e eixo de menor diâmetro, mas sobretudo chateado com o contratempo que representa ter a bicicleta desmontada e um pedaleiro novo a estrear que afinal não vai poder ser montado na mesma, sem saber ainda quando e como poderei ter ultrapassado este impasse. Em todo o caso, creio ser esta a decisão mais sensata, pior do que isto seria não conseguir retirar o adaptador e danificá-lo, ou ao quadro, no processo.
Já enviei um email aos alemães da loja online onde comprei o pedaleiro, a ver se eles têm a boa vontade de fazer a troca já fora do prazo. Caso não façam, amanhã ou depois lá há-de ir parar um belo pedaleiro XX BB30 aos classificados...

Um ENORME agradecimento aos amigos duchene e nogueira.nuno por toda a ajuda prestada. :venia:
 
#15
Boas,

Alguem me sabe dizer se este tipo de problema também ocorre se colocar outro tipo de adaptador?
Por exemplo o da KCNC?



Parece que neste tipo de adaptador o problema descrito neste tópico nao vai ocorrer visto que, ao apertar, o adaptador enrosca ao meio e a sua remoção deve ser so desapertar, ou estarei errado?