5 Cumes 2013

boa tarde a todos

O Fátima BTT Club esteve presente com vários "atletas" neste convivio. Sim, convivio, pois foi para isso que fomos. Um grande abraço aos amigos da montanha, em especial ao José Figueiredo, à Sandra e a todos quanto tornaram este fim de semana muito agradável, com petiscos, minis e camaradagem.

Em relação à prova em si, e porque também organizamos provas, sabemos que existem fatores que, ou são subvalorizados face aos dados que têm, ou que fogem ao controle, como é o caso da referida mota, pelo que não nos alongaremos nestes comentários, apenas desejar melhor sorte para a próxima edição.

não é por uma andorinha morrer que a primavera acaba. Da mesma forma, não é por certos aspetos terem corrido mal que devem deixar de continuar a ter coragem e determinação na organização deste evento.

melhores cumprimentos,

Fatima BTT Club
 

Sardoal

New Member
A minha 2ªparticipação (infelizmente o ano passado não fui)e também infelizmente este ano nem tudo o que tenho a dizer é bom.Numa organização altamente rodada como esta ,existem coisas que são difíceis perceber.1º-Partida de 3500 atletas em alta correria por longas descidas!!Resultado 1º:Acidentes complicados logo nos primeiros metros.2ºresultado e esse com reflexos em toda a prova:Como os atletas não abriram espaços como sucede quando sobem longamente,afunilaram e engarrafaram quando se entrou nos trilhos.Aí foi o pandemónio,agravado por uma poeira infernal(disso a organização não tem culpa).Julgo que só lá para o 3ºcume acabaram os engarrafamentos.Nunca fiz tantos quilómetros a pé.Depois a questão da água:Não que tenha sofrido muito,mas se tal sucedeu foi graças à generosidade de numerosas pessoas que nada tinham a ver com a prova.Ora já se sabia que ia estar um calor escaldante.Falha muito grave.De resto bom na minha opinião.Mas a questão a este nível é que o BOM já tem que ser um dado adquirido nesta organização.Falhas é que não.
 

vhugoalv

New Member
As condições atmosféricas e o comportamento das pessoas são impossíveis de controlar.
Pelo que vivi na prova, concordo que deveria ter mais pontos de abastecimento líquidos, mas aquilo que mais me custou mais foi partir nas últimas posições para fazer os 5 cumes e pensar que não chegaria ao ponto de separação a tempo e horas para prosseguir. Eram tantos engarrafamentos e andamentos díspares que para conseguir um andamento razoável era preciso um esforço redobrado.
Lá consegui passar a separação quase no limite, quando em condições normais daria para lá chegar folgadamente. Tenho a certeza que por culpa destes fatores alguns tiveram de abdicar dos 5 cumes.
Acho que neste aspeto a maratona e a meia deveriam ser completamente separadas para permitir partidas a horas diferentes ou até com percurso inicial diferente para evitar estas situações.
 

hrbc

New Member
Na minha modesta opinião entre algumas falhas que constatei a situação do engano inicial no percurso, é uma falha grave, que o que quer que seja, que venham a dizer(que já o deviam ter feito),não tem justificação possível.
Estamos a falar de uma prova da taça, onde estão atletas que tem que se justificar perante patrocinadores, equipas.. etc. Ou isto foi tudo uma brincadeira mau gosto, ou alguém não tem a mínima responsabilidade no que estava a fazer. Que se engassem os primeiros 20, 30 atletas até compreendo, mas deixar entrar centenas de atletas num caminho sem saída é o cumulo, sim porque no cruzamento do engano estavam pelo menos dois elementos da organização.
Eu vinha no grupo imediatamente atrás dos federados, quando cheguei para entrar no tal caminho ainda esperei cerca de 20 a 30 segundos para entrar, e atrás de mim ainda entraram umas tantas centenas, ora se estavam lá elementos da organização, será que não deram pelo engano e tinham avisado o pessoal que não era por ali..!!!???
Era o mínimo visto que o pessoal estava todo parado para entrar, eu pessoalmente só me apercebi do engano quando já tinha andado cerca de 200 metros do tal caminho e os da frente de todo gritavam para virar para trás. Agora imaginem a confusão de centenas de atletas virarem para trás e retomar o caminho correto, isto já na parte traseira dos atletas promoção.
Imaginem o que é os federados a tentar recuperar terreno desde o fim do pelotão de promoção até á frente da corrida. FOI O CAUS TOTAL, se em condições normais já seria difícil, assim triplicou o esforço.
 
Last edited:

coutojp

New Member
Depois de ler todos os comentários, julgo que este ano a prova não correu nada bem.
Pela 1ª vez a participar, julgo que organização terá que ler muito bem os comentários deste forum e de outros similares para perceber que o sucesso não é garantido .....
De todas as notas a que pretendo destacar é a distancia dos 3 cumes. Consulte-se o site, os folhetos .... tudo o que se queira a prova tinha 50 km, para quê o exagero (não tem outro nome) dos 62 km? Foi uma "chico espertice" que só pode dar buraco, daí a falta agua, os reabastecimentos, a ambulância dentro do percurso, e as desidratações de alguns, colmatados e bem pela população local.
Hoje temos gps, conta km todos xpto ....... e paquímetros e nada.... Depois de verem o tempo, não podiam reduzir o percurso para simplificar !!!!
Uma nota final de melhoras para o companheiro acidentado, e para os "finórios" que descem muito bem ... para cima dos outros e sobem com a bike a mão.
Boas pedaladas
 

Psam76

New Member
Boas,

O organizaçao está de parabéns. Estava tudo 5*.

O ponto mais negativo desta prova é o comportamento de atletas que resolveram passar as suas bikes à frente de muitas que já lá estavam há mais de 1h30. Eu para estar à frente levantei-me as 04h00 para estar a tempo e horas mais próximo da linha de partida.

Outro aspecto: é a falta de civismo de muitos, quando ultrapassam outros atletas não dizem nada (nem "esquerda", nem "direita"), provocando assim inúmeras quedas. Será que esqueceram as regras fundamentais do desporto o Fair-play.

Agora venham daí as fotos
 

arct

New Member
viva!

Pois a verdade é que foi uma prova bastante complicada..

De acordo com as criticas à falta de água...foi de facto bastante grave..
O percurso foi interessante, e penoso, mas temos de ter em conta as temperaturas...caso estivesse um dia mais ameno, os 62km's teriam sido bem mais "pequenos"..

Os amigos da montanha têm uma boa organização, e seguramente melhorarão os aspectos em que houve falhas..

Boas pedaladas!

at
 
Organizar um evento desta dimensão não é tarefa fácil, concerteza, mas os Amigos da Montanha, já levam alguns anos de experiência acumulada e por esse facto poderiam ter resolvido e evitado alguns problemas que surgirão.

1º Era sabido que as condições climatéricas seriam dificeis, deveriam ter colocado mais ZA com água.

2º Contei 64.370 metros muitos mais que os 55 Km anunciados, aqui não consigo encontrar justificação. Erro de principiantes ? !

3º A organização deveria estar atenta aos "furas" que passaram as bikes sobre o gradeamento, isto é uma falta de cívismo brutal e desrespeito por quem já lá estava. No limite deveriam ser impedidos de participar ! Grandes males, Grandes remédios !

4º O percusro inicial deveria ser a subir como nos anos anteriores, sempre deixa o pelotão mais esticado e gera menos confusão na entrada dos trilhos.

Outras situações e que a organização não tem culpa absolutamente nenhuma, é a falta de respeito que muitos participantes têm pelos seus pares, andam como se fossem ganhar alguma coisa, atropelam e impedem de andar quem sabe e pode, pois quem sabe e pode andar a um ritmo maior, não anda seguramente só aos domingos e em ciclovias.

É chocante ver tanta gente sem ter a mínima noção do que é participar num evento destes.

Lamentávelmente perdi a minha bomba e quando precisei de meter andar no pneu da frente, pedi ajuda à malta que ía passando e só lá para o 40º camarada que passou é que parou, tenho pena de não ter registado o dorsal, mas aqui mais uma vez agradeço a preciosa ajuda.

Enquanto pedia ajuda, passou um grupo de 4 camaradas e um deles ía parar, mas os outros muito educamente lhe disseram: segue, segue ...

E com tudo isto se passou um domingo, muito quente e muito poeirento !
 

Marin Eide

New Member
Uma verdadeira aberração quer no que diz respeito ao motard quer na forma como os participantes na promoção trataram os federados sempre que lhes pedíamos passagem, e depois por não conseguirem subir pensam que quem vem atrás também não tem que subir montado, e se vai em esforço ainda é insultado..... mais um reparo para a disparidade de 4kms no 2º abastecimento em relação ao que tinha sido anunciado, pois quem vai a gerir esforço e suplementos corre riscos perante as condições que ontem lá encontrava... pó, calor, esforço em dobro pelas dobragens aos atletas de promoção e muito poucos pontos de água entre abastecimentos.

Fica a dica
 

lau

New Member
Como atleta da promoção sempre facilitei a ultrapassagem dos atletas federados, mas tudo tem limites, alguns atletas federados queriam ultrapassar em sítios onde só cabia uma bicicleta, pondo a integridade fisica de ambos em risco.
 

chamusco

New Member
É engraçado todos os anos por esta altura do ano, vem à baila a questão da agua e da falta dela, existem organizações e eu conheço algumas em que n deixam partir ninguém sem pelo menos 2 litros de agua à partida, porque existem umas mochilinhas com uma mangueirinha e uma torneirinha, que deita agua, logo com 2 litros de agua as costas, mais 2 suportes nas bikes ou apenas um que pode levar mais 750ml, será que falta agua a alguém, mas não! querem ir levezinhos e depois as organizações que levem agua, pros levezinhos, queixem-se de tudo agora de falta de agua, essa não.
Perguntem a alguém que levou camelback de 2 litros se lhes faltou agua, e ainda poderiam levar mais um ou dois bidons na bike, a esses não lhe faltou agua de certeza.
Um abraço
Chama.
 

lau

New Member
Uma sugestao para a organizacao fazer a partida separada, maratona/meia ou organizar os atletas por gates para evitar o chico espertismo.
 

Zé Mendes

New Member
Amigo Chamusco, eu levei camelback, 2 bidões com água e mesmo assim acho que deveriam haver mais pontos de água por uma simples razão. Com o calor que esteve, já estava a beber chá!!
 

chamusco

New Member
Amigo Zé Mendes, afinal tenho razão, a àgua n faltou, poderia efectivamente estar caldo, mas n faltou, dou ainda aqui uma dica que utilizo sempre e podem confirmar que nunca falha, existem aqueles frapês onde se colocam as garrafas de champanhe, eu deixo-o no congelador depois coloco o reservatório do camelback dentro cheio de agua e enquanto estiver agua esta sempre fria/gelada, primeiro coloquem o reservatório depois encham ate caber, a agua mantém-se sempre fria, começo por beber a do bidon, quando levo, que esta fria e só depois bebo a do camelback e vai sempre fria, pra etapas longas é excelente com este calor.
Um abraço
Chama
 

ACS

Member
[video=youtube;TouHBUPBm9U]https://www.youtube.com/watch?v=TouHBUPBm9U[/video]

aqui fica um vídeo do 1º reforço de sólidos

mais tarde deixarei outros
 

Medroso#78

Active Member
Boas,

Eu como estou a ficar meio "bidente" (a idade não perdoa), simplesmente não fui. Um dia destes com o trackzinho, mochila às costa lá vamos nós. :p
 

ACS

Member
boas Medroso#78,
pelo que me apercebi passamos por 3 quintas. não sei se será necessário chave, ou contornar as mesmas
 

nfh

Member
As condições atmosféricas e o comportamento das pessoas são impossíveis de controlar.
[...] mas aquilo que mais me custou mais foi partir nas últimas posições para fazer os 5 cumes e pensar que não chegaria ao ponto de separação a tempo e horas para prosseguir. Eram tantos engarrafamentos e andamentos díspares que para conseguir um andamento razoável era preciso um esforço redobrado.
Lá consegui passar a separação quase no limite, quando em condições normais daria para lá chegar folgadamente. Tenho a certeza que por culpa destes fatores alguns tiveram de abdicar dos 5 cumes.
Acho que neste aspeto a maratona e a meia deveriam ser completamente separadas para permitir partidas a horas diferentes ou até com percurso inicial diferente para evitar estas situações.

A mim sucedeu precisamente isso: cheguei ao ponto de separação dos percursos às 13h20, em boa parte fruto dos compassos de espera nas subidas (muitas delas poderiam ter sido feitas em cima da bicicleta), bem como nas filas indianas nas descidas, onde poderia ter ganho algum tempo.
Creio que, perante este cenário, a organização poderia ter sido um pouco mais flexível na hora de encerramento da separação dos percursos, até porque se não me engano, a partida não foi às 9h30 mas sim uns 8 ou 10 minutos depois.

De resto, as críticas que apontaria à prova são as que muitos já apontaram, nomeadamente:
1) demasiada gente para o percurso em causa (o que causou muitos congestionamentos). Creio que é preferível aceitarem menos inscrições, ou uma vez que os tempos são controlados individualmente, mais valia fazer partidas faseadas em 4 ou 5 boxes separadas por 10 ou 15 minutos. Sei que isto alongaria as festividades, mas enriqueceria a qualidade da prova;

2) gente doida que quer ultrapassar onde não há espaço. Eu gosto de descer a boa velocidade, mas tenho a perfeita noção que há alturas em que simplesmente há que esperar. Recordo-me de uma descida (que até tenho registada em vídeo) onde há um tipo que vem literalmente para cima de mim num local onde era para esperar e pronto. E pior que isso é fazê-lo com um tal descaramento que nem um pedido de desculpas se dignou a fazer;

3) abastecimentos: se eu não levasse um camelbak com água, estava bem tramado. O calor que se fez sentir era demasiado intenso para tão poucos reforços;

4) 3 cumes com 62km: quem fez a gestão do esforço a contar com 50 e poucos km, deve ter sofrido bastante na meia maratona. Definitivamente um ponto a refer;

5) pó como se não houvesse amanhã. Aqui claro que não há responsabilidades a apurar, mas para a próxima levo uma máscara respiratória, pois tenho a garganta feita num oito :).
 

Jorge Dias

New Member
Viva,

Também estive presente e se nem tudo correu bem, não tenho dúvida que os Amigos da Montanha (e nossos Amigos também :p) procurarão já no próximo evento corrigir o que não saiu a preceito.

Como já foi referido anteriormente, e a mim também me preocupa, e muito, é a PARTIDA: milhares de atletas num espaço tão reduzido, sendo que a diversidade de objectivos e de andamentos é tão elevada, que se juntarmos a isso a falta de respeito que alguns (felizmente poucos) têm pelos outros, só pode dar confusão, e por vezes, a fazer fé nos relatos que fui lendo que eu não vi, as consequências são trágicas, pois espera-se passar uma manhã a fazer o que se aprecia e não passá-la no hospital...
Obviamente que a Organização ponderou todas as possibilidades, mas insistia na que já foi aqui lançada: partidas separadas, Maratona na frente e 10 ou 15' depois a Meia Maratona. Isso iria permitir juntar um grupo de cerca de 500 participantes, onde estariam os que têm grandes objectivos competitivos, Campeonato XCM, e quando os da Meia Maratona, que também os há com grandes andamentos, fossem ultrapassando os mais lentos, já iria o pelotão bem alongado.

Outro reparo tem a ver com os ABASTECIMENTOS: vê-se no vídeo publicado pelo ACS que o pessoal chega à banca, abandona a bike no chão, junto ao abastecimento, e por lá ficam. Quem chegar depois só em autentica gincana é que consegue passar. Claro que não há uma solução milagrosa quando os participantes não colaboram, mas se em vez de concentrar num só espaço todo o abastecimento, poderem espalhar por 2 ou 3 bancas, afastadas entre si 20 ou 30 mts, de certeza que a confusão seria muito menor. Reparei no esforço que alguns elementos da Organização faziam para tentar ir buscar água e entregá-la a quem não queria parar, mas não era fácil, tal a "multidão" concentrada num pequeno espaço.

Fico a aguardar a próxima edição para mais um empeno dos grandes:cool:.

Divirtam-se,
Jorge Dias
 
Top