Tubeless caseiro 2020

smcarvalho

Active Member
#1
Boa tarde, ora aqui está uma experiência de tubeless caseiro sem gastar dinheiro para além do selante.

O material:
- Fita de embalamento
- Câmara de ar

Como não tinha fita à medida e a ideia era usar apenas o que tinha peguei nessa, que é de 50mm, e cortei ao meio com um xisacto.

Neste caso foi perfeito porque as duas tiras, ficando iguais, podem ser usadas uma para cada roda.

Decidi reforçar a válvula sobrepondo camadas de câmara. No final foi aparada à medida do aro.

95749301_246056626758506_1726141008300736512_n.jpg 96013032_591342894808983_2152904369173954560_n.jpg 95770511_608241866433952_4355061383188971520_n.jpg 95737989_655084031704497_7083328414672748544_n.jpg 95607762_676609412912433_7112079398198575104_n.jpg 95704608_2618923598322237_97471770226851840_n.jpg 95592167_2819756521476544_5294894665294675968_n.jpg

Depois do primeiro teste, com cerca de 100ml de selante, a roda aguentou.

O próximo passo é repetir para a roda dianteira.
 

Pedro Barradas

Well-Known Member
#3
Depois dá feedback ;) .... eu as valvulas não teria arriscado e tinha arranjado umas proprias. ( eu tenho sempre um par de reserva)
 

smcarvalho

Active Member
#4
O objetivo foi mesmo usar o que tinha aproveitando o que havia em casa e gastar o mínimo. Ver se é possível ter resultados aceitáveis com um investimento reduzido e caso aconteça mostrar que qualquer pessoa o pode fazer e ter os benefícios de um pneu tubeless.

Dei uma volta curta de 10km e aguentou bem, mas ainda é cedo para falar de resultados.
 

smcarvalho

Active Member
#6
Boa tarde,

Sexta feira tive oportunidade de dar uma volta pela zona. Cerca de 25km com um parte considerável a subir, mais ou menos 600m de desnível acumulado.

Parti para a volta sem saber a pressão que levava no pneu traseiro, e andei bastante em cima dele. Nas zonas mais pedregosas lá ía ouvindo a borracha a estalar mas o pneu ía aguentando no sítio.

Já a meio da volta comecei a notar a perda de ar, até que chegou a um ponto, em que também ía a subir, que o pneu já não tinha pressão para continuar a rolar. Acabei por montar câmara e acabar a vola assim.

Posto isto tenho duas questões

Nas vossas voltas é normal o pneu perder pressão? Parece-me que isto aconteceu especialmente por estar sempre a ser trilhado nas pedras, aquele típico ressalto quando o pneu escorrega numa pedra.

Visto que montei a câmara, agora tenho que limpar o selante que ficou no pneu e voltar a montar novo. Como é que fazem a limpeza do selante que fica no pneu?
 

Pedro Barradas

Well-Known Member
#7
Nunca regressei de tubeless para camara, portanto nunca tive de limpar.
pode perder ar nas 1ª voltas, até os poros do pneu ficarem todos colmatados com o liquido. é normal. sim. e pode a´te ser necessário adicionar mais um pouquito de liquido.
 

Insignia

Well-Known Member
#8
Normalmente os pneus Maxxis TR não apresentam problemas.
Pode ser da fita, não conheço a resistência das fitas que colocaste mas tem de ter muito boa resistência e isolamento para não perder ar pelas cabeças de raios.
Já coloquei tubeless com valvulas aproveitadas de camâras de ar, mas sempre com fita noTubes.
 
#13
Eu tive câmaras desde sempre.
Recentemente comprei uma bicicleta nova, tubeless.
Primeira volta, cheguei a casa mas tinha alguns 20 "pontinhos" de líquido nas laterais do pneu traseiro. Passei 3h a limpar a jante e o pneu, meti câmara.
Segunda volta, cheguei a casa à rasca com a roda da frente já quase nas lonas. Mais sei lá quantos pontinhos de líquido nas laterais do pneu. Mais 3h a limpar "nheca" e câmara para dentro.

Depois disso já fiz uma porrada de voltas e kms, muito pelos mesmos caminhos e pedras, nem ar tive de voltar a dar sequer.
 

Daemon

Active Member
#14
Eu tive câmaras desde sempre.
Recentemente comprei uma bicicleta nova, tubeless.
Primeira volta, cheguei a casa mas tinha alguns 20 "pontinhos" de líquido nas laterais do pneu traseiro. Passei 3h a limpar a jante e o pneu, meti câmara.
Segunda volta, cheguei a casa à rasca com a roda da frente já quase nas lonas. Mais sei lá quantos pontinhos de líquido nas laterais do pneu. Mais 3h a limpar "nheca" e câmara para dentro.

Depois disso já fiz uma porrada de voltas e kms, muito pelos mesmos caminhos e pedras, nem ar tive de voltar a dar sequer.
Isso dos "pontinhos" é normal (depende de pneu para pneu, uns fazem mais que outros).
Como já foi dito por aqui, tubeless é em tudo melhor que usar camara. Camara só mesmo quando o furo é tão grande que o liquido não consegue selar.
O meu conselho, é que tirando talvez quem faz alguma competição (XC/XCM), é preferível usar um pneu mais pesado e resistente do que andar com aqueles pneus super finos só porque assim a bike fica mais leve 250gr.
 
#15
Se for um pneu não TR é normal veres esses pontinhos! Dou o meu exemplo tenho atrás um Ikon não TR veio com a bike e fica até gastar que não só nos primeiros dias mas durante 1 ou 2 meses ele até parecia que suava, deitava uma aguadilha pelas laterais, à frente também tinha um Ikon igual que substitui por um Ardent Race já TR e aí foi montar meter líquido e encher nem CO2 foi preciso como foi preciso no Ikon.
Quanto ao perder ar em nenhum deles tive problemas, perdiam ao início alguma pressão mas coisa mínima, tive já sim problemas foi com válvulas que não vedavam bem, quanto a fitas para conversão tenho agora stans mas já usei gorilla tape muito tempo sem qualquer problema, conselho antes de colocar a fita lavar minuciosamente o aro eu inclusive depois de lavar até passo um pano com álcool, ao colar a fita mantê-la sempre direita e bem esticada.

Eu quanto a ti via o que estava mal porque quando acertares vais ver que tubeless é outro mundo falando só em furos eu já não me recordo de sacar um pneu para pôr uma câmara de ar!
 

Pedro Barradas

Well-Known Member
#16
Bruno.. isso é normal nalguns penus e´o liquido a saturar os poros do pneu... repor liquido dar ar e siga para bingo... Limpar, so mesmo superficialmente.... não tinhas nada de meter camara de ar. aquilo em duas ou tres voltas vai ao sitio, convem tam´bem em casa ir rodando o pneu para ajudar a selar.
 

smcarvalho

Active Member
#17
Se for um pneu não TR é normal veres esses pontinhos! Dou o meu exemplo tenho atrás um Ikon não TR veio com a bike e fica até gastar que não só nos primeiros dias mas durante 1 ou 2 meses ele até parecia que suava, deitava uma aguadilha pelas laterais, à frente também tinha um Ikon igual que substitui por um Ardent Race já TR e aí foi montar meter líquido e encher nem CO2 foi preciso como foi preciso no Ikon.
Quanto ao perder ar em nenhum deles tive problemas, perdiam ao início alguma pressão mas coisa mínima, tive já sim problemas foi com válvulas que não vedavam bem, quanto a fitas para conversão tenho agora stans mas já usei gorilla tape muito tempo sem qualquer problema, conselho antes de colocar a fita lavar minuciosamente o aro eu inclusive depois de lavar até passo um pano com álcool, ao colar a fita mantê-la sempre direita e bem esticada.

Eu quanto a ti via o que estava mal porque quando acertares vais ver que tubeless é outro mundo falando só em furos eu já não me recordo de sacar um pneu para pôr uma câmara de ar!
Usamos o mesmo jogo de pneus.

Para já irei limpar a roda e ver bem se deteto anomalias. Também ando a ler sobre a largura da jante vs largura do pneu.
As que tenho no momento são de 19mm e os pneus de 57mm.
 
#18
Se os pneus deixam passar liquido não são aptos para utilização sem câmara-de-ar, apesar de existir muita gente a utiliza-los e a jurar que aquilo é do melhor, não devem ser utilizados como “tubeless”. O melhor é utilizá-los com câmara-de-ar com liquido selante.

Eu pessoalmente utilizo quase sempre câmaras-de-ar da Slime com liquido.
Gosto muito mais da Slime porque não seca no interior, como os líquidos brancos à base de látex, que no final do verão estão sempre secos, e quando tenho de reparar um corte no pneu, que acontece pouco mas é sempre nas piores ocasiões como travessias ou em autonomia, é muito mais fácil remendar o pneu no monte, porque está limpo, trocar a câmara-de-ar e siga. Depois as câmaras acabam por ficar lá, não mexo mais.

Por acaso neste momento tenho o pneu traseiro remendado depois de ter tirado de lá um prego, com um remendo dos antigos com cola, e a câmara-de-ar, da Slime, como era nova também levou remendo. Quando aconteceu perdeu bastante ar, mas deu para desenrascar e vir até casa, apesar de devagar e com cuidado.

Caso queiram ir para “tubeless” o melhor será utilizarem pneus “tubeless”, que podem ser utilizados sem câmara-de-ar e sem liquido ( apesar ser recomendado utilizar liquido anti furo ) ou então pneus “tubeless ready”, construídos para serem utilizados sem câmara-de-ar mas utilizando liquido. Estes últimos são mais leves, e por vezes notam-se esses tais pontinhos de líquidos, mas muito pouco.
 
#19
Usamos o mesmo jogo de pneus.

Para já irei limpar a roda e ver bem se deteto anomalias. Também ando a ler sobre a largura da jante vs largura do pneu.
As que tenho no momento são de 19mm e os pneus de 57mm.
Um pneu de 57 mm numa jante de 19 vai ter cerca de 50 mm reais. Com uma jante de 25 mm já vai ter aproximadamente os 57 mm.

Se aumentares a largura da jante vai ser notório o aumento do balão do pneu, vais ganhar em tracção e podes utilizar uma pressão ligeiramente mais baixa.

Actualmente a tendência, mesmo para XC, é utilizar pneus largos perto dos 60 mm de largura. Para benefuiciares da largura total do pneu tens de utilizar jantes mais largar, podes ir mesmo até aos 30 mm de jante.

Se vale a pena mudar ou não, já tens de ser tu a decidir.
 

edununo

Well-Known Member
#20
Tenho ideia que os pneus UST Tubeless são casa vez menos. As marcas estão cada vez mais a optar pelos TR.
Já usei Maxxis LUST e mesmo nesses sempre com selante.