tenho 3000€: CANYON SPECTRAL CF7 ou TREK FUEL EX7 NX?

#42
Tenho prato 32 e cassete a começar em 10. Muitas vezes nem chego a usar essa relação mas noutras uso com frequência os carretos menores da cassete.
O monte não é continuo. De vez em quando há zonas de estrada para ligação.
Em voltas tipo caminhos de Santiago também se rola bastante. Faço com alguma regularidade. Gosto de ir até Barcelos desde casa pelos caminhos de Santiago.
OK, importante info. Tb acho que Santiago e aventuras do género, é bom ter boa velocidade com cadência baixa para as partes planas e aproveitar descidas.
Comprando a Neuron, que vem com 32 (10/52), estaria bem, mas...
comprando uma das TREK, que vêm com prato 30, provavelmente deveria subst para 34, não achas?? (validei que admitem max 34)

Já agora, para essas aventuras, misturando com uns fds de monte, concluo a trail é boa, mas com curso não exagerado, certo? Tipo 120-130?
Depois de todas as vossas recomendações, na minha short list está agora, por ordem de suspensão:

TREK FUEL EX 7 NX (140/130) | 14,11kg | prato 30, 11-50 [2.949€]
CANYON Neuron CF8 (130/130) | 14,06 kg | prato 32, 10-52 [2.799€]
TREK TOP FUEL 7 SX (120/115) | 14,17kg | prato 30, 11-50 [2.699€]


Como ordenariam preferência maior para menor?
Thks.
 

Nande

Active Member
#48
Para a utilização que queres fazer, as outras duas parecem-me ter uma geometria mais adequada...

Eu escolheria outros modelos, porque fazeres longas distâncias vários dias a arrastar 14kg é obra... mas se vamos voltar atrás na conversa dos modelos, nunca haverá consenso. Depende dos gostos e das nossas experiências com certas marcas e com algumas ideias pré-concebidas que temos sobre outras marcas...

De qualquer forma, considero que tanto a Canyon como a Top Fuel vão servir-te bem! Nenhuma será uma má escolha. E sim, 100mm de curso chegam-te bem ;)
 
#49
Para a utilização que queres fazer, as outras duas parecem-me ter uma geometria mais adequada...

Eu escolheria outros modelos, porque fazeres longas distâncias vários dias a arrastar 14kg é obra...
Nande, obrigado! A minha atual pesa 11,5kg, tb acho que vou notar diferença. Mas queria mesmo FS, acho que a minha hérnia vai agradecer.
Já agora, se tiveres alguma outra sugestão na manga para uma FS mais adequada, ficaria mto grato, vais mais que a tempo... não me quero precipitar. Many thks. g
 

Daemon

Active Member
#51
Dentro da Canyon tens isto: Lux CF 6 | CANYON PT

Relativamente ao peso, e não retirando claro a sua importância, pedalas melhor numa bike de 14kg atual do que numa de 12kg de 2010 (é um exemplo, não levar á letra). Isto para dizer que a evolução das geometrias ajudaram bastante a "combater" o peso. E depois há sempre aquela questão: piloto de 80kg com bike de 10kg VS piloto de 70kg com bike de 14kg ;) (não estou a chamar gordo a ninguém atenção)
 

Nande

Active Member
#53
Boa bike para o Goncalomata! Não tinha ido ver outros modelos.
Está descansado que uma bike destas (tal como as anteriores que mencionaste) é seguramente confortável para o que queres fazer!

É uma forma algo redutora de pôr as coisas, mas o que tu referes é basicamente correcto: mais curso de suspensão, chassis mais pesados, mais resistentes a pancadas e também com geometrias cada vez mais adoptadas a descer e menos a subir. (Estou a resumir muito, mas basicamente é isto)
 
#55
Nao tinha visto este topico, ando algo fora. Eu tenho uma neuron 9.0, modelo S (portanto roda 27,5) e pus lhe um prato de 34 dentes, fica maravilha!

Quanto a questão lux vs neuron, talvez gostasse mais da primeira se tivesse um BB roscado em vez de press fit. De resto, acredito que a suspensão seja igualmente boa nas duas (com os devidos ajustes pelo menor curso na lux) e que qualquer uma te seja companheira em muitos km.

Eu também comprei com esse propósito, longas tiradas e uma tudo em um. Previlegiei a neuron por causa da maior resistência do quadro e das rodas, e medo da falta de conforto da lux, mas acredito que ficasse bem servido com uma lux idem. Uma neuron nao e mais que um intermédio entre XC e Trail, na minha opinião
 
#56
Atenção que qualquer bicicleta é boa para travessias desde que seja a tua bicicleta actual e consigas fazer várias horas em cima dela :

Rígida tem a vantagem do peso, menos um componente para avariar ou perder pressão etc, sendo muito melhor quando se tem de carregar a mesma. Normalmente é mais fácil adaptar alforges.

Suspensão total, tem a vantagem do conforto, com o passar dos dias o corpo vai ficando moído e o esqueleto vai agradecer o maior conforto.

Suspensão total com maior curso, mais endureira também dá perfeitamente para vários dias, eu já fiz 140 km num dia com a minha que tem 130 / 130 ( é mais uma XC com mais curso ), e vais chegar ao fim na mesma.

Mas tendo já feito umas dezenas de travessias eu ainda prefiro a antiga com 100 / 100 mm.
Sobe melhor, não na sensação fisica a subir ou na maior ou menor facilidade a passar obstáculos, mas no menor tempo que demoras a fazer aquelas subidas enormes. Numa subida de 1 ou 2 horas sempre a subir ( cá existem poucas ) o menor peso ajuda e de que maneira.
Assim como é muito mais fácil andar com ela às costas nas zonas pedestres.

A nova com 130/130 de suspensão e pneus 2.35 é muito mais divertida a descer e de lançar por ali abaixo, mas no final do dia, o tempo entre o ponto A e B é menor na antiga com 100/100 e pneus 2.0.

A última vez que fiz um desses percursos, no verão e que já tinha feito anteriormente, demorei mais 45 minutos com a actual de 130/130.
Em travessias de 4 /5 dias notas bem mais uma hora em cima da bicicleta todos os dias.

Por isso escolhe uma que gostes, mas sobretudo uma que aguentes várias horas em cima dela, isso é o mais importante numa bicicleta de travessias. Se aguentares isso numa rígida força, o menor peso e eficácia nas subidas é uma grande mais valia.

As suspensões totais tendem a ser melhores para o corpo, mas uma de 150/150 por exemplo já começa a ser demais e arrasta-se um bocado nas subidas.

Para mim a melhor opção para fazer muitos km é uma suspensão total o mais leve possível ( curiosamente apesar de fazer 1 ou 2 travessias por ano não comprei a suspensão total o mais leve possivel e fui para uma com mais curso e componentes mais robustos o que vai contra o que estou a dizer o_O ).

Espero ter ajudado a baralhar mais um bocado. :p
 
#57
Para mim a melhor opção para fazer muitos km é uma suspensão total o mais leve possível ( curiosamente apesar de fazer 1 ou 2 travessias por ano não comprei a suspensão total o mais leve possivel e fui para uma com mais curso e componentes mais robustos o que vai contra o que estou a dizer o_O ).
Uau, António, que bela descrição e que ótima ajuda a baralhar-me mais um pouco! :p Obrigado, mesmo. Acho que retratas na perfeição o atual dilema. Tenho mesmo muito a agradecer a cada um de vocês que fizeram com que eu passasse de um total ignorante sobre este assunto a compreender quais os compromissos envolvidos na escolha. Embora ainda não saiba o que fazer, sei muito mais do que sabia, é um facto. Acho que já não vou errar por muitos... :rolleyes:
Atualmente, o maior dilema é: OK, para as grandes travessias já sei qual é o melhor, mas também quero algo divertido para as dezenas de vezes que vou ao monte. E o teu repto final "foi contra o que estou a dizer" é o mais importante, isto é: eficiência nas longas viagens ou fun todos os fins-de-semana? Porque, nas viagens, mais rápido ou mais devagar, ninguém fica pelo caminho... Cá ficarei a ruminar neste tema, sendo que atualmente a que mais me convenceu foi a Neuron, 130/130. (Curso igual, portanto, à que tens. Assumo que é com essa que fazes as travessias, certo?)
Obrg uma vez mais a todos os que pacientemente foram opinando, muito grato mesmo. É um fórum e peras, não há dúvida! :)
Gonçalo
 
#58
Se fizesse agora uma travessia quase de certeza que levava a nova, porque... é nova.

A antiga roda 26 ainda é melhor para a maioria das travessias... Eu não tenho palas nos olhos e não vou dizer que a nova em melhor em tudo para me justificar os mais de 6000 euros que custou... Não é...

O importante para travessias é aguentares 6 ou mais horas por dia em cima dela.
Se tiveres dias de 8 / 9 horas ai o peso conta muito, 2 kg a menos e uma bicicleta mais eficiente a subir ( e aqui as rígidas não dão hipótese ) notam-se muito bem.

O ideal seria utilizar várias bicicletas, o mais leve possivel para subir subidas fáceis e estradões, suspensão para subidas mais irregulares e para as descidas, como isso normalmente não é possível, escolhe uma que gostes e que dê para as voltas que normalmente fazes, depois também vai dar para travessias.
 
#59
eu gosto da LUX CF6, e ainda por cima é a que está disponível mais cedo (está disponível já, por comparação à neuron daqui a 4 meses). mas tenho algum receio que não seja tão "divertida". se pudesse experimentá-las...
alguém tem uma LUX que me possa dar uma opinião? é igualmente divertida no monte?
(ps. antónio: concordo - é escolher a que gosto mais para as voltas mais frequentes, e depois tem que dar para as travessias...) thks. g