Soluções e considerações para uma relação 1x [1x1;1x8;1x9;1x10;1x11]

#21
Estou na mesma situação..

Em Portugal já desisti de procurar por um guia, e o preço dos mais populares também me assustam.
Alternativas, não conheço muitas, na Europa. Na América têm por lá alguns pequenos fabricantes com boas soluções, mas não me parece exequível mandar vir uma coisa tão pequena.

Por aqui, a superstar tem o mais barato que conheço, e a k edge também têm mais umas soluções.
Giro giro era fazer uma coisa idêntica ao do eliflap.
Assim de cabeça é o que me lembro, sem ir para o tradicional bash com batente por dentro. Que começa a fazer cada vez mais sentido, diga-se....

Que dificuldade.... :)

Edit: eheh no mesmo momento, a mesma sugestão...
 

RTC

Super Moderador
#22
À primeira vista parece-me bem esses da Superstar. BBmount quer dizer que também são compatíveis com eixo BB, para além do eixo normal?

EDIT: Já vi que também há os que prendem ao tubo do selim, como os desviadores.
 
#23
Boa noite.

Não estou pessoalmente interessado em optar por esta solução,mas posso dar umas dicas quanto ao material.

Joel,lá atrás tinhas ponderado um prato 33:



Renthal SR4 ~45€

Quanto ao desviador caixa curta mais barato que o Saint:



Shimano Zee. ~70€

Com o sistema Shadow Plus,provavelmente até nem precisarias de guia de corrente. Desvantagem: Só funciona com manípulos 10v Shimano.

Espero ter ajudado!
 
#24
Olá

esse prato da renthal é fantástico, pelo menos de aspecto.
Para já não vou alterar nada na minha transmissão. Já fiz uma época com ela assim, e vou levar a cassete até às últimas. Encostar uma xt custa é parvoíce.
Entretanto, perdi a cabeça, desisti de procurar em Portugal, e incorri na minha primeira compra internacional: um guia da mrp. Só comprei o guia mesmo, ou como chamam, o upper device. Está à venda como peça suplente. Acredito que a malta dos andamentos mais arrojados limpe a sua saúde a uma coisa destas com alguma regularidade. É fixe a marca preocupar-se em fornecer peças suplentes, em vez de forçar a compra de um novo.
O preço ficou muito em conta.
Outra razão que me levou a comprar assim, foi o facto de a minha bicicleta ser FS, e acredito que o sistema maestro tenho os seus caprichos. Vou ter de por à prova as minhas skills de bricolage. :)

Mais uma vez, deixo uma nota de descontentamento. Nada que me surpreenda. Para os lojistas: a alternativa a usar mudanças à frente, não é o sistema XX1. Ou como diz o Bruno Nogueira: "o mundo não é só isto. O mundo é bué cenas."
 
#25
Olá
deixo aqui uma imagem das contas que suportam o meu raciocínio.



Como podem ver, com o prato 34 fico com a relação tão leve quanto com o prato 32, e espaço para mais alguma velocidade máxima.
Com o prato 33 fico com um intermédio, um pouco mais de velocidade máxima, e um pouco mais leve.

Já conhecia esse desviador, e gosto muito. Mesmo com um prato com dentes mais altos, e um desses desviadores, sou um pouco céptico quanto à dispensa de guia. Já vi por mais que uma vez bicicletas com o XX1 mais guia, e para ter uma bike bulletproof, prefiro levar aquele acessório.
 
#26
Somehow, este guia e o apoio de um desviador e-type vão se tornar no meu próximo guia.




Vou ter perder algum tempo em afinações para deixar a linha de corrente imune, mas creio que não terei grandes problemas.
Vou também aproveitar para trocar o meu desviador actual por um xt shadow, e vou encurtar mais um pouco a corrente. Nunca tive problemas com excesso de instabilidade na corrente, mas como tenho este desviador cá por casa vou experimentar essa nova tecnologia. Que já nem é nova.

Coloquei a hipótese de colocar um novo desviador, e dez mudanças, mas não vai ser para breve.

Depois deixo as minhas conclusões.
 
#27
A vantagem do Shadow é apenas deixar o corpo do desviador menos exposto a embates.
O Shadow Plus, que só há em modelos de 10v, é que tem o sistema que deixa a corrente sobre maior tensão para a estabilizar.
 
#28
eu ja ando com esta na cabeça há muito, neste momento tenho uma 26 com 3x8 (24-32-44) x (11-28 ) adoro e ja penso ha muito meter 1x9, aqui pela arrabida há umas subidas que com o 24x28 tenho de pedalar com o umbigo em cima do guiador para as fazer tal é a inclinaçao, agora to a pensar trocar para uma 29 e nao me sai da cabeça o 1x10, será que sobe?
 
#29
Tinha uma HT 26er que raramente usei menos que 32x32. Agora estou a montar uma 29er e não me sai da cabeça montar 32x11-36.
Ontem fui com a bike de estrada dar umas voltas na Arrábida para partir as pernas e cheguei a usar 30x25, o que me deixou agora na duvida...
Vou instalar uma pedaleira tripla que tenho e tentar fazer umas maratonas e travessias apenas com o prato do meio, se me der bem passo para um prato.
 
#30
Olá

há muita gente a utilizar a utilizar 1x9 (ou 10) com 29er. A vantagem é que o prato mais consensual é o de 32, o que na maioria dos casos não implica andar a comprar outro porque é o que vem por defeito nas pedaleiras.
Se é possível prende-se muito com aquilo que já por aqui escrevi. Depende muito daquilo que queres da bicicleta. Não se espere que em alguns momentos não se venha a sentir falta de uma mudança mais leve, mas aqui, no meu caso, até quando usava os três pratos e cassete 11-34 por vezes sentia falta de mais leve. Nesse momento eu já estava era a desaprender a andar de bicicleta.
Nada como experimentar, e perceber se gostamos e é o que realmente queremos.

Ontem fui experimentar as últimas alterações.
Para conseguir colocar o guia com aquele apoio, tive de adaptar uma pecinha pequena em alumínio para conseguir ter alguma altura e afinação de manobra. Não ficou uma simples como queria, mas para já ficou bom.
Participei no tribike, e no meio daquela confusão toda de subidas e descidas (bem fixes, e perigosas, por acaso) não senti a presença do guia. O que é bom, porque é sinal de que cumpriu a função dele. A corrente não caiu nenhuma vez, e acho que nos pratos do extremo a corrente não tocava no guia. Digo acho porque com tanta lama, havia algumas barulhos.
Quanto ao desviador, acredito que a vantagem não seja nenhuma. Coloquei-o mesmo só para experimentar aquele sistema de puxar do cabo, para ver se trazia melhorias significativas. Senti o desviador mais duro e preso, a precisar de algum empenho para colocar a mudança mais leve. Não era de todo o que esperava dele. Mas as bichas que utilizei já são velhotas, e o tempo que perdi a afinar não foi muito.
Vou perder mais uns minutos para ver o que consigo dali.

Ainda assim, não falhou uma única mudança, o que no meio daquele cenário, foi muito bom.

Última nota: não fui muito inteligente em comprar a peça em branco. À quantidade de sujidade a que está sujeita, em preto teria sido melhor solução. Nada que uma lavagem não resolva
 
#31
Boas
Joel eu já fui utilizador do sistema 1x9 quanto estava em excelente forma fisica..:)
e aconselho a todos usarem o guia de corrente porque no mato com tantos saltos o desviador só por si não consegue tem sempre a corrente em tensão,dando aso que a corrente salte do prato pedaleiro..:(
por isso inventei um guia de corrente caseiro barato que me resolveu o problema do saltar da correte durante o tempo que o mesmo foi usado..
é preciso é puxar pela cabecinha.
e força nas canetas..
abc
afonso

http://www.forumbtt.net/showthread.php?14971-Geoff-Kabush-vence-prova-com-transmiss%E3o-1x9
 
#32
no meu caso numa roda26 e 24 á frente 28 atras é perfeito para mim, agora trocar para 32x36, á frente aumenta 8 dentes (24 para 32) mas atras tambem tenho mais 8 dentes para me ajudar (28 para 36), é ela por ela?
 
#33
Olá Afonso,

coloquei esse tópico no início deste como ponto de partida. Lembro-me perfeitamente de teres experimentado essa configuração numa bike branca. Nomeadamente uma vez que te encontrei algures numa descida perto do Alfusqueiro (na Maratona Vale do Vouga creio), em que te tu estavas parado por a corrente ter saltado. :) E já lá vão uns anitos.
Concordo com o que dizes, e para mim o guia é essencial. Entretanto os componentes já evoluíram qualquer coisa neste sentido, e já há soluções mais eficazes (pratos e desviador).
Fica mesmo com cada um.

Olá Pmiguel,
são tudo contas que se podem fazer facilmente com uma folha de excel, ou numa ferramenta como esta.
Mas sim, a relação fica relativamente perto uma da outra. Na relação mais leve claro.
 
#34
Já meti cerca de 150Km da 29er. Estou com pratos rotor 22-33-44 que já tinha e uma cassete 11-34. 90% uso o prato 33T e os restantes 10% o 44T.
Penso que não conseguirei passar para 1x9/1x10, o melhor mesmo talvez seja os 2 pratos rotor 40-27.
 

RTC

Super Moderador
#37
Ainda não. Já tenho o prato (comprei usado aqui a um membro do fórum) para montar mas como até agora tenho andado numa fase de competição, não montei ainda. Monto e testo agora em Março. Guia de corrente é que ainda não arranjei nada.
Mas também ainda não perdi muito tempo à procura.
 
#38
Boas.
Dei com este post aqui e como estou tentado a fazer o mesmo à minha... mas tenho bastantes dúvidas... gostava que alguém me explicasse como fazer a trasformação.
Tenho 10v atrás, e um prato de 32 à frente.
Quero manter isto tudo, mas ficar com 1x10.
Ou seja, o desviador de quenho, deore XT serve? Não precisa de ser um shadow, ou caixa curta, ou algo assim?
Continuando, o prato que tenho (do pedaleiro XT) serve? não é preciso nenhum prato específico?
Como monto apenas um prato no pedaleiro?
A porca que aperta o prato do meio, aperta tambem o de fora, ou seja, tenho de por algum tipo de anilha com a mesma espessura que o prato de fora para que o aperto fique igual?
Essas anilhas, já se vendem em algum lado? Há algum kit, ou coisa do genero, para colocar a pedaleira com um prato apenas?
Eu gostava de deixar a zona central, limpa, sem desviador a fazer de guia nem nada. Mas é viável? A corrente não sai?

Tenho algumas dúvidas... mas gostava imenso de mudar para 1x10, e aproveitar a passagem interna do quadro para colocar o cabo de um espigão telescópico tipo reverb, que o cabo venha de baixo.

Espero que me consigam ajudar,
Cumprimentos,
 

Jepas

Super Moderador
#39
Ou seja, o desviador de quenho, deore XT serve? Não precisa de ser um shadow, ou caixa curta, ou algo assim?
Serve, o tamanho pouco importa e ser Shadow não influencia nada.

Continuando, o prato que tenho (do pedaleiro XT) serve? não é preciso nenhum prato específico?
Teoricamente serve, para quem usa a corrente ao longo de toda a cassete no prato do meio como eu sem problema, é igual. Os pratos específicos têm a vantagem de segurar melhor a corrente e impedindo-a de cair nas posições mais extremas. Isto vais depender da linha de corrente do quadro.

Como monto apenas um prato no pedaleiro?
Existem à venda uns parafusos (e porcas) mais curtos para segurarem só 1 prato. Os parafusos normais são mais compridos porque apertam 2 pratos.

A porca que aperta o prato do meio, aperta tambem o de fora, ou seja, tenho de por algum tipo de anilha com a mesma espessura que o prato de fora para que o aperto fique igual?
também é possível usar anilhas para compensar a falta do prato grande, é só encontrar umas com as medidas certas.

Eu gostava de deixar a zona central, limpa, sem desviador a fazer de guia nem nada. Mas é viável? A corrente não sai?
Experimenta: Já tens tudo o que precisas montado, é só ir para o mato e nunca usar o prato pequeno nem o prato grande da pedaleira.
Usar 1x10 não obriga a desmontar nada, já lá está tudo, tem é de ser usado dessa forma.
 
#40
Desde já obrigado pela resposta extremamente completa.
Quero mudar, precisamente porque já fiz esse teste.
Desde há um mês para cá, que não troco mudanças à frente, para ver se me habituo, e tem corrido bem. Assim sendo, acho que vai ser bom mudar, tinha medo dessas questões.

Onde consigo arranjar esse kit de porca e anilha só para um prato?
Vi também aqui no forum, uns "guias de corrente" Homemade com braçadeiras, só para evitar que a corrente salte muito.. na bike do Nozes acho... é conveniente?

Cumps,

Mais uma vez obrigado