Soluções e considerações para uma relação 1x [1x1;1x8;1x9;1x10;1x11]

#1
Olá

Existe pelo fórum alguma informação sobre esta configuração, mas toda muito dispera. O recente XX1 lançado pela sram pouco trouxe de novo ao mercado, mas sensibilizou alguma malta para esta solução.
Já existem alguns utilizadores que rolam neste registo, e mais uns poucos curiosos. Como é relativamente popular no estrangeiro, mas nem tanto por aqui, criei este tópico para condensar algumas dicas e considerações sobre esta configuração.

Temas de relevância maior sugeridos para discussão: relações utilizadas, guias de corrente ou outras soluções, estilos de pedaladas e cadência, ofertas no mercado, novas tendências.

Este tópico tem alguma boa informação.

Escrevi na análise da minha bicicleta um texto sobre a minha configuração.


Já rolo há quase um ano nesta configuração, e será assim que me vou manter num futuro próximo. Nesse sentido, estou a pensar em algumas alterações que poderei fazer no sentido de aprimorar o conjunto.
Primeiro, gostava de montar um prato específico, sem pistas. Algo entre o 33 (se existir) e o 34. O 32 é mais que suficiente, mas se conseguisse aumentar a amplitude na cassete a 36, talvez esperimentasse um prato maior.
E nesse sentido, que opções já existem no mercado para personalizar a nossa cassete? A mim interessava-me uma extensão para alterar a minha cassete 11-34 com um novo sprocket atrás com 36. Já surgiram uns conjuntos artesanais com bom aspecto, e a frm também tem um, mas os preços ainda são muito altos.
Ao nível dos guias de corrente, parece-me que as soluções mais populares são entre a mrp e e-thirteen. Nos fóruns internacionais existem algumas soluções artesanais. Queria construir uma, mas ainda não me decidi por nenhum modelo.

Está lançada a discussão.
 
#2
Olá!

Eu sou um dos "adeptos/curiosos" sobre esse tipo de relações.
Depois de ter começado a andar de bike com relação 32x18, comecei a perceber que uma transmissão em 1x10 é mais que suficiente para fazer quase tudo.
Esse será o sistema que irei adoptar quando tiver que trocar a transmissão da minha bike de mudanças. Ainda não pensei em relações especificas, mas penso que uma k7 de 10v ou 11v com uma pedaleira de 32 cumpra bem as minhas necessidades.

Só no final de Janeiro é que vou testar esse sistema.
Depois venho aqui dar feedback!

Abraços
:xau:
 
Last edited:
#6
Para mim a maior vantagem é a simplicidade, só um manipulo, uma alavanca para meter mais pesado, outra para meter mais leve, e está sempre pronto para pedalar com força. Na minha opinião, para treinos, passeios domingueiros e XCO não há melhor que isto!

Já há uns meses que ando com um prato FSA DH 34T e cassete 11-36 na minha Rockrider e estou bastante contente com esta configuração.

A melhor escolha é sem dúvida o 1x10, as cassetes 11-36 já são das mais baratas que se podem encontrar. 1x11 com o Sram XX1 é impensável ao preço que custa a cassete. Adaptadores para meter 36T em cassetes de 9v não faz sentido, é mais viável alterar a transmissão para 10v e comprar logo uma cassete 11-36.
Uma cassete 11-36 com um prato 34T numa 26", ou 32T numa 29er, para mim é o ideal. Sobe-se tudo e não se deixa de andar depressa por isso.

Quanto ao guia de corrente, eu não uso nada disso e com o prato específico para singlespeed é muito raro a corrente sair do prato.
Se forem usados um prato singlespeed, um desviador traseiro Shimano Shadow Plus ou Sram Type 2, e a corrente quase o mais curta possível, não vão haver problemas e o guia torna-se desnecessário.
Outra solução é usar o desviador da frente como guia de corrente, apertando totalmente os parafusos limitadores, como também já usei:

 

fabio viana

Well-Known Member
#8
nao te preocupes, porque eu ja andei com uma pedaleira com 34 dentes, com uma cassete 14-28, e a corrente nao partiu, por isso com uma cassete de 9v ou 10v acho que tambem nao parte
 
#9
diogobike, isso não é verdade.
Quanto mais pequeno for o prato à frente, mais força transmitimos à corrente. Quanto maior for o carreto da cassete, menos força a corrente precisa de transmitir para a roda se mover com o mesmo binário. Por isso quanto muito essa é uma vantagem.

A maior e única desvantagem é ficar com os limites das relações de transmissão mais curtos, razão essa que é suficiente para grande parte das pessoas.
 
#10
Eu sou mais um adepto de um só prato a frente.
Neste momento tenho 1x9 com prato 32 e cassete 11-32, já ando assim a 6 meses. Ando com esta configuração porque era o que tinha na altura na bike, e não ia estar a comprar material sem antes experimentar.


Como me adaptei a este sistema, vou agora trocar para 1x10 com um prato 34 e cassete 11-36. Assim com o 34x11 consigo ter velocidades um pouco mais elevadas ou então ter uma cadencia mais pequena, e com o 34x36 fico com uma relação um pouco mais leve para aquelas subidas mais técnicas!
 
#11
bururu,
efectivamente parece-me ser a a melhor relação é ter um prato de 34 na frente (ou até 36, se não subires muito) e com uma cassete 11-36 tens uma larga opção.
Actualmente nas minhas 2 bikes ainda tenho 3 pratos, mas só estou À espera do desgaste para me converter (inicalmente) a 2 pratos na frente (e depois logo se verá).
 
#12
Sim, inicialmente pensei em por um prato 36 com cassete 11-36 o que ia equivaler ao 32x32 que tenho actualmente (isto falando em relações leves).
Só optei pelo prato 34 para ter um pouco mais de descanso nas pernas.
Mas só depois de ter esta transmissão montada é que vou poder dar a minha opinião ;)
 
#13
Olá

a relação prato 36 com cassete 11-36 parece-me um pouco agressiva, pelo menos para mim.
Creio que o melhor compromisso será mesmo um prato 34.
Só não sei ainda por que opção optar, nem onde adquirir. Mercado nacional parece-me que não vou ter muita sorte.
Estou também um pouco relutante quanto à dispensa do guia. A minha bicicleta é uma FS e não sei até que ponto consigo uma configuração de total confiança para o meu andamento.

Estou com pouca vontade de passar para as dez velocidades, mas cada vez mais me parece que este mercado manipulador vai fazer de mim o que quer. :)
A bem dizer, o meu desviador já acusa algum cansaço.
 

RTC

Super Moderador
#14
Tenho um quadro em aço o qual uso actualmente 2x9. A minha ideia era, a breve prazo, meter só um prato à frente. Com base nisto, pergunto a quem já tem alguma rodagem neste sistema.

- É racional manter a relação 1x9, com cassete 34?
- Se for, acham que resulta bem com prato 34?
Ou acham melhor, caso seja alteração para ficar, optar desde já por um setup 1x10v?

Para vos ajudar pedalo mais em força do que em cadência.
 
#15
Na minha opinião, sim é.
Tudo depende é da configuração que queres.

Eu utilizo neste momento 1x9 com prato 32, e para subir considero que está no ponto. É uma relação mais pesada para as pernas que as mais baixas para 2x9, e uma volta com mais acumulado pode pesar um pouco nos momentos em que estamos menos preparados. Quando digo mais acumulado, são voltas que ultrapassam os 2500m, mas também não se faz uma volta nesses registos sem se estar minimamente preparado.

Para um prato 34 (o que ando actualmente a considerar) acredito que já fique um pouco mais puxado, e para subidas longas com pendentes mais exigentes, já se deve tornar um bocado penoso. Por isso acredito que já se justifique uma cassete com 36. E aí, o rácio mais leve é praticamente igual ao anterior

Na minha opinião a configuração prato 32 e cassete 11-34 é uma excelente configuração tendo em conta aquilo que gosto de fazer. Passeios longos, com alguma subida à mistura. A rolar, com alguma ginástica de cadência permite manter velocidades de 34km/h. Um pouco mais se tivermos disponibilidade de pulmão. Pode ser limitado para algumas pessoas. Na minha opinião não é assim tanto, já que não sou especial apreciador de trilhos que permitem essa velocidade (autoestradas de gravilha :) ), e mesmo quando tinha a talega, não passava dessa velocidade.

Como tudo, é uma questão de experimentar. Facilmente se bloqueia o desviador da frente, retira os pratos dos extremos , e assim já testar a bicicleta nas condições em que lhe queremos dar uso.

É uma relação que tem ser tomada em coerência, perfeitamente consciente da utilização que queremos dar à bicicleta, da nossa condição e dos trilhos por onde vamos passar. De outra forma, pode ser penoso, e perverter o gozo que é andar de bicicleta.



Ultimamente ando a considerar colocar um desviador de caixa curta, mas dá-me a ideia que a shimano não lançou essa opção. Que mais opções existem? Gostava de colocar um saint, mas é caro. Pouco mais encontro. :\
 

RTC

Super Moderador
#17
Obrigado Joel O. pela opinião.

O uso que pretendia dar seriam essencialmente voltas curtas e técnicas, com alguma subida.
Prato iria colocar 34. Cassete usava agora 9v de 34 e depois mais tarde veria se justificava colocar cassete de 10v de 36d.
 
#18
Olá,
esqueci-me de perguntar. Roda 26 certo? :) é que faz diferença...

Creio que para essa utilização, é uma opção válida.
Já agora, que prato 34 vais utilizar? E que sistema vais utilizar à frente? Guia?
 

RTC

Super Moderador
#19
Sim sim. Roda 26.

Pratos poderei colocar um FSA low-cost ou então abro um pouco mais a bolsa e comprava um Race Face single, já que a pedaleira também é Race Face.

Guia, uma vez que o desviador é caixa média e não gosto de andar com a corrente muito curta, devo ter mesmo que por um guia. Já andei a ver marcas e é tudo muito caro. Um MRP 1x parece-me bem mas acho-o caro.
Sabes de mais alternativas baratas? Também posso pedir a um amigo habilidoso com o torno para me fazer uma peça home-made, caso seja possível.