Quando trocar de corrente? qual a medida certa?

#1
Pessoal, Prometido é Devido!
Aqui ficam algumas fotos para vos mostrar quando se deve trocar de corrente e também para mostrar qual a medida certa da corrente(elos).

Para já vou-vos mostrar fotos de como saber se a corrente está dilatada(gasta) ou não mas numa oficina ou em casa caso tenham a ferramenta especifica..


esta é a ferramenta especifica que se usa nas oficinas(ainda existe outra, mas esta é a mais comum(da parktool)
Como vêm a parte preta tem varias numerações.

Assim é a posição que as duas partes metalicas devem estar(a traseira entre a parte mais estreita do elo e a dianteira da parte preta deve encaixar na parte mais larga do elo).
Neste caso não entro facilmente pois a ccorrente ainda é nova, teve de ser a força :lol:

Nesta imagem não se consegue ver os numeros mas naõ faz mal, a posição em que está é no 0, devem ir empurrando a parte preta para baixo até que não ande mais(sem força), quando o numero passar os 0.25 é quando devem pensar em trocar de corrente, mas ainda dura uns km(mas a partir dai ja sabem que vão gastar mais depressa a cassete e pedaleira).


esta é a maneira de saberem +/- quando precisam de corrente nova(não tão preciso como anteriormente é lógico).
Se puxarem um ELO e ele tiver muita folga é quando devem começar a pensar, no caso da foto como vêm não puxou muito porque a corrente tem pouquissimos km pois não tem andado....
ATENÇÃO:não é para puxar com uma força brutal... :lol: :shock:



esta é para mostrar qual a medida certa...
As correntes novas geralmente vêm com mais 3-4 elos a mais, por isso é preciso retirar alguns.
Ponham a corrente no PRATO GRANDE e CARRETO PEQUENO e passem pelos desviadores, quando as ROLDANAS estiverem as duas na posição mais VERTICAL possivel é a medida correcta.

No meu caso como vêm na foto a roldana inferior está mais para o lado esquerdo porque tem 1 ou 2 elos a mais porque agente nas provas de XC utilizamos mais o prato grande logo cruzamos muitas vezes a corrente.
Se a roldana inferior estivesse mais para a direita significava que precisava de mais 1 elo.

Duas das coisas que mais se desgastam com a dilatação('gasto') de uma corrente é a CASSETE e os PRATOS PEDALEIROS!
Para verem isso é muito simples, pensem quais as mudanças traseiras utilizam mais(no meu caso é da 5 para baixo-verão isso na foto) e depois comparem a 'cama'(quando as cassetes são novas os dentes vêm com os dentes a apontar para a frente, quando esta esta gasta fica com os dentes apontados para trás) existente entre cada carreto da mudança mais utilizada e a menos utilizada...
Já está?? Então devem ter reparado que o 'cama' da mudança mais utlizada é MAIOR que a mudança menos utilizada!
Isto porquê?? Porque como a corrente já passou o 'limite' da dilatação vai gastar mais os dentes das pedaleiras e cassetes!e claro que com o tempo tem tendecia sempre a desgartar mas não tanto se usarmos uma corrente ja dilatada.

Por isso cada vez que ouvirem dizer um mecanico,etc dizer que devem substituir uma corrente de X em X de kM não pensem que é por querer só vender(que também é o caso) mas acima de tudo porque quando passa aquele X vais gastar mais depressa a cassete e pratos!

P.S.:O 'limite' da dilatação da corrente muda a cada BETETISTA, ou seja tem a ver se o atleta usa mais força, mais cadência, se cruza demasiado as correntes, ETC..



se repararem bem nos carretos verificarão que a cama entre do carreto 5 é maior que o carreto 1...isto é uma consequencia da dilatação de uma corrente!

p.s.:peço desculpa por a cassete estar tão suja mas foi tirada a pressa e não tive tempo de a limpar...

Quando puserem uma corrente npva numa cassete ja com algum tempo e se a transmissão começar a saltar em esforço isto quer dizer que há alguma coisa que ja está gasta...ou o prato ou a cassete.

abraços

peso-pluma
 
#2
CLAP, CLAP, CLAP... =D>
Muito bom! :D
Fiquei devidamente esclarecido!
Já agora os meus parabens pela "subida" a moderador. As subidas são sempre dificeis, continua assim! \:D/
Obrigado, SA
 
#7
LoL pluma...thanx.. eu sei abrilas mas nunca consigo voltar a por o pino...ou entao nao sei msm como se faz hehe :lol:
o edit também como o resto do post tá mt bom =D
 
#8
Grande posT (em termos de qualidade...lol)!!

Muito bom, e um guia que dá muito jeito para quem precisa de trocar de corrente.... :D

Eu por agora, por uns dias, tou livre disso, tenho de levar a bike à revisao, e eles na loja é que vêm esses promenores... :p \:D/
 
#13
Na sequencia de outro post fui indicado para aqui.

Duas questões:
- não consigo perceber o que é que a ferramenta está a medir!!!
- acho que depois de 1000 Km ter que mudar a corrente é brutal.

Será que alguém me poderia esclarecer ?

Obrigado.

João Próspero Luís - Fura-Bytes
 
#14
A ferramente que deves estar a referir deve ser a azul que esta por cima da corrente.Esta mede a dilatação/Desgate da corrente, ou seja quanto mais andas mais a corrente estica/dilata logo o que vai sofrer com isso é a cassete e os pratos.
Se puseste uma cassete nova numa corrente velha fizeste asneira porque nunca se faz isso.
Conclusão quando um cliente não tem dinheiro e pede para por uma corrente nova e eu vejo que aquilo vai saltar na mudança mais utilizada pelo cliente eu aviso....depois volta e reclama que isto salta não sei que não se que mais....

Mas tu podes ter 2 opções ou é a cassete que esta muito gasta ou então tens algum elo torcido que quando passa na cassete apanha o dente do carreto e quer subir ou descer.
Melhor que isto só vendo.

abraços

Pluma
 
#15
Peso-Pluma said:
Se puseste uma cassete nova numa corrente velha fizeste asneira porque nunca se faz isso.
Nope, tanto a cassete como a corrente são novas (1000 Km).

Peso-Pluma said:
Mas tu podes ter 2 opções ou é a cassete que esta muito gasta ou então tens algum elo torcido que quando passa na cassete apanha o dente do carreto e quer subir ou descer.
Melhor que isto só vendo.

abraços

Pluma
Tive a lavá-la bem, não fosse ser da sujidade mas ainda não tive oportunidade de testá-la.

João Próspero Luís - Fura-Bytes
 
#16
Quando dizes que a corrente e a cassete são novas com 1000km, pode não ser bem assim.
Correntes com 1000km ultrapassam facilmente os 0,25% de alongamento. Já tive casos em que com apenas 1000km o alongamento percentual chegou aos 0,40%. O alongamento da corrente depende de vários factores, força e acima de tudo o mais importante o tipo de material que poderá estar em contacto entre os componentes da corrente. Se por exemplo andas em trilhos muito arenosos, este tipo de terrenos é excelente para desgastar a corrente. Por este motivo e na minha opinião, não existe outra forma de determinar a altura de mudar a corrente se não medi-la. Como é obvio se normalmente usas os mesmos trilhos, vais atingir esse desgaste ao fim dos mesmos kms!
 
#17
Peso pluma, pelas fotos que envias vejo que usas uma corrente Sram com um elo de fecho Connex.
Não sei se já alguma vez tiveste problemas mas acho que devias usar um Power Link numa corrente SRAM e o da Connex apenas em correntes Connex. Isto porque? Porque apesar de serem tudo correntes de nove velocidades, a nível dimensional as malhas interiores das correntes têm dimensões diferentes, e esta cota é muito importante para o fecho correcto da corrente.
Boas pedaladas!
 
#18
Vascor said:
Peso pluma, pelas fotos que envias vejo que usas uma corrente Sram com um elo de fecho Connex.
Não sei se já alguma vez tiveste problemas mas acho que devias usar um Power Link numa corrente SRAM e o da Connex apenas em correntes Connex. Isto porque? Porque apesar de serem tudo correntes de nove velocidades, a nível dimensional as malhas interiores das correntes têm dimensões diferentes, e esta cota é muito importante para o fecho correcto da corrente.
Boas pedaladas!
Até agora não tive qualquer problema...por isso vai lá continuar :wink:

abraços

PLuma
 
#19
Boas.

Bem, em primeiro lugar quero dar os parabens pelo magnifico forum e a respectiva equipa.

On-toipc: Estou a pensar comprar uma roda pedaleira em que o prato maior tem 52 dentes e o mais pequeno 20 e nos caretos o maior 34 e o mais pequeno 11 será que existe corrente para isso?

Obrigado
 
#20
Com... fusão said:
Boas.

Bem, em primeiro lugar quero dar os parabens pelo magnifico forum e a respectiva equipa.

On-toipc: Estou a pensar comprar uma roda pedaleira em que o prato maior tem 52 dentes e o mais pequeno 20 e nos carretos o maior 34 e o mais pequeno 11 será que existe corrente para isso?

Obrigado
O problema da corrente resolve-se nem que seja juntando duas, mas quando estiveres no prato pequeno e num carreto pequeno vai sobrar corrente.

Normalmente a corrente num prato 22 e num carrecto 11, o desviador já fica numa posição pouco recomendavel, imagino com mais uns 3 elos de corrente como é que vai ficar.