Por cerca de 1000euros: Orbea? Scott? Outra

#1
Por algo na casa dos 1000euros, qual a mais equilibrada, com margem de evolução/upgrades a longo prazo?

Round A ) +/- 1000euros

Round B) +\- 1200euros
 
#5
Scott Scale 980
Porque provavelmente não notarás a diferença para uma 960 e podes usar a diferença de preço por exemplo para comprares uns bons sapatos, pedais ou algum outro gadget que sempre acabamos por comprar na altura de ter uma nova “amante”
 
#6
Por algo na casa dos 1000euros, qual a mais equilibrada, com margem de evolução/upgrades a longo prazo?

Round A ) +/- 1000euros

Round B) +\- 1200euros
Eu tenho essa Scale 960 e gosto bastante. Tens ai uma orbea alma H20 com Shimano que tem uma cassete 10-51 em vez de 11-50 (Sram NX Ealge). É só uma pequena nota possa ter escapado
 
#13
A minha dúvida: Qual terá o melhor mix em relação aos elementos core, mais caros, e com os quais posso viver bem durante muito tempo.
Agora o guiador, pedais, campainha e suporte de água, posso viver bem sem eles a curto prazo e trocar mais tarde com baixo investimento do meu lado.
 
#15
A minha dúvida: Qual terá o melhor mix em relação aos elementos core, mais caros, e com os quais posso viver bem durante muito tempo.
Agora o guiador, pedais, campainha e suporte de água, posso viver bem sem eles a curto prazo e trocar mais tarde com baixo investimento do meu lado.
Elementos CORE:
1. quadro - o mais importante
2. Suspensão - porque é um item caro de trocar.
3. Rodas e cubos - porque é um item caro de trocar.
Transmissão vai ter desgaste e um dia terás de trocar; nessa altura podes fazer upgrade. E pode ser às prestações, portanto conforme o peso da carteira que possas aliviar
Guiador - trocar é um investimento aceitável
Selim e espigão - trocar também pode ter um custo aceitável
Travões - custa algum dinheiro, mas se fizeres uma utlização mais Cross Country e menos downhill, tens pouca necessidade de gastares centenas de euros num upgrade de travões.
 
#16
Elementos CORE:
1. quadro - o mais importante
2. Suspensão - porque é um item caro de trocar.
3. Rodas e cubos - porque é um item caro de trocar.
Transmissão vai ter desgaste e um dia terás de trocar; nessa altura podes fazer upgrade. E pode ser às prestações, portanto conforme o peso da carteira que possas aliviar
Guiador - trocar é um investimento aceitável
Selim e espigão - trocar também pode ter um custo aceitável
Travões - custa algum dinheiro, mas se fizeres uma utlização mais Cross Country e menos downhill, tens pouca necessidade de gastares centenas de euros num upgrade de travões.
Continuas a apontar para a Coluer SL 2.1, depois desta análise?
https://www.coluer.com/catalogue/poison_sl_21/?lang=pt-pt
 
#17
Tenho uma Scott e nunca tive nenhuma Coluer... Parece-me no entanto a melhor opção. O quadro em carbono (boost) permite-te evoluir quase tudo na bicicleta no futuro se quiseres.

O link mostra como opção outras rodas - valeria a pena tentares negociar um upgrade nas rodas.
Tenho actualmente umas Mavic Crossmax - gosto muito.
Esta 6ª feira (porque dei uma grande mocada na roda de trás e vou ter de parar as rodas uns tempos para ver se consigo garantia), vou colocar umas Prototype - por isso neste momento ainda não posso comparar. É no entanto fabricante nacional que tem supostamente um excelente serviço pós-venda e (espero eu) uma relação qualidade/preço superior à Mavic, sendo por isso uma séria opção.

Se tiveres interesse posso comentar as rodas Prototype no fim de semana depois de um par de voltas, mas as minhas (de alumínio) foram feitas à medida, não é nenhuma das opções standard. Pude escolher que raios, aro, cubo colocar - parecem ter realmente um bom serviço ao cliente - e tinha as rodas 3 dias depois na loja para as colocar. (Ainda não consegui lá ir por isso só 6ª).