Plano de manutenção da bicicleta

#3
A minha manutenção é a seguinte:

- limpar a corrente com um pano após um passeio de bike (quando tenho tempo)
- limpar e lubrificar os cabos todos quando não tenho nada para fazer ou quando os cabos já têm muita água da chuva
- mudar os calços dos travões quando me parece que já estão a ficar gastos ou quando decido comprar outros novos para experimentar
- suspensão, nem mexo para não estragar :)
- cubos e afins, também é melhor nem tocar para não estragar :)
- limpar a bike com água para a pintura ficar a brilhar quando me apetece e tenho tempo

De resto, tenho a dizer que a minha Masil tem já 7 anos, nunca precisou de nenhuma componente nova (à excepção do desviador transeiro que decidi desmontar e apertei mal os parafusos e depois sairam as peças todas quando passava numa ponte por cima da via rápida...).
 
#4
Realmente quando não se sabe é preferível não mexer.
Além da manutenção dos componentes de desgaste como os da transmissão, que é feita após de uma ida ao monte, os outros são verificados no final de cada jornada. Todos os parafusos são reapertados, são verificadas possíveis folgas nos desviadores caixa de direcção, rodas, rolamentos, manetes, guiador, avanço, travões fugas de óleo tanto da suspensão ou amortecedor se for suspensão total e por fim ver a tenção dos raios e centramento do aro. Ao fazer-mos este tipo de verificação ficamos com uma ideia concreta do estado que a nossa bicicleta se encontra.
O próximo passo é fazer uma lista de todos os componentes, deixar um espaço para registar todas as intervenções neles efectuadas, inclusive as datas.
Com este registo começamos a perceber a duração de certos componentes e dos intervalos que temos de respeitar para lhes dar manutenção.
Depois á regras básicas que se aplicam as épocas do ano, como por exemplo antes do inverno, desmontar a caixa de direcção lavar e lubrificar, os rolamentos das rodas bem como o cepo lavar e lubrificar e se o quadro tiver rolamentos ter o mesmo cuidado.
Normalmente costumo ter este cuidado porque no verão as massas tendem a ficar muito sujas porque o pó entra em todo o lado e ao mesmo tempo ao renovar a massa lubrificante estamos a proteger da água. Uma das dicas que posso dar para não andar sempre com o filme de afinar as mudanças ou lubrificar cabos é substituir os cabos convencionais por uns revestidos a teflon. Estes garantem o bom funcionamento das mudanças por muito mais tempo sem precisar de manutenção. Quando avariam a única reparação é substitui-los.
Quantos as suspensões o meu conselho vai no sentido de respeitar escrupulosamente as indicações do construtor, e se não tivermos condições para executar essa manutenção então o melhor é recorrer a quem tem meios

Boas pedaladas
 
#6
antigamente limpava a bike toda, mas agora o tempo é pouco :O
de vez em quando pego na bike, limpo-a todinha afino tudo o q sei de mecanica, e ponho oleo.
mas agora q ando com pouco tempo, pego nela, vou curtir, encosto-a...quando precisa de uma maozinha dou-lhe mas ela tá impec :)... no outro dia a lama era tanta q tive de ir a uma bomba dar uma mangueirada :)
mas basicamente acho que se oléares a corrente antes de cada voltinha e tiveres a bike sempre limpa ajuda...
 
#7
neo15190 said:
antigamente limpava a bike toda, mas agora o tempo é pouco :O
de vez em quando pego na bike, limpo-a todinha afino tudo o q sei de mecanica, e ponho oleo.
mas agora q ando com pouco tempo, pego nela, vou curtir, encosto-a...quando precisa de uma maozinha dou-lhe mas ela tá impec :)... no outro dia a lama era tanta q tive de ir a uma bomba dar uma mangueirada :)
mas basicamente acho que se oléares a corrente antes de cada voltinha e tiveres a bike sempre limpa ajuda...
Pois.. não sabes onde aprender um pouco de mecânica?
 
#8
Ninek said:
neo15190 said:
antigamente limpava a bike toda, mas agora o tempo é pouco :O
de vez em quando pego na bike, limpo-a todinha afino tudo o q sei de mecanica, e ponho oleo.
mas agora q ando com pouco tempo, pego nela, vou curtir, encosto-a...quando precisa de uma maozinha dou-lhe mas ela tá impec :)... no outro dia a lama era tanta q tive de ir a uma bomba dar uma mangueirada :)
mas basicamente acho que se oléares a corrente antes de cada voltinha e tiveres a bike sempre limpa ajuda...
Pois.. não sabes onde aprender um pouco de mecânica?
Neste site podes ficar a dominar um bocado melhor a mecânica das bikes. :wink:
 
#9
Eu faço a manutenção básica da bicicleta e lavagens, deixo as questoes delicadas para quem sabe.

Registo todas os passeios/voltas numa folha excel desde que comecei a pedalar 27-09-2001

Data, dia, dias de diferença entre passeios, hora de inicio, hora de fim, duração, nivel de cansaço.
Total de tempo a pedalar, tempo parado, Distancia percorrida, Media, Vel. Maxima, Total acumulado dos passeios, Altitude acumulada, Peso, Kcalorias consumidas, Gramas de gordura disp, Frequencia maxima, Media freq., %, Pulsacao abaixo, pulsacao media, pulsacao acima, e respectivas percentagens, Apreciacao ao passeio, Track do passeio, Local, percurso abreviado, numero de participantes.

Depois disto tudo tenho as somas mes a mes e ano a ano, e respectivas comparacoes e graficos.

Ou seja sei exactamente onde pedalei e quando, e é interessante as vezes comparar o mesmo percurso em diversas alturas do ano.
 
B

BeasT

Guest
#10
Nunca fui de grandes mariquices com a bike, o máximo que faço é olear a transmissão e os pedais com uma espuma lubrificante sempre que vou andar ;)
 
#11
Fazer o essencial e básico: lavar, limpar e lubrificar a corrente depois de cada passeio. Calços de travões e pneus percebe-se facilmente ( :lol:) quando se têm que mudar, e normalmente é fácil fazê-lo. Transmissão, cubos e suspensão deixo anualmente para quem sabe.
 
#12
Olá....!!!

O meu plano de manutenção é muito básico..... Mangueirada, com cuidado, após cada passeio (especialmente no Inverno) - Deixar secar - Olear (corrente, cassete, cremalheira e quase tudo o que tenha eixos) - Suspensão (nem olhar - quem não sabe é como quem não vê) - Pequenas ajustes e afinações (cabos travão, pastilhas, desviadores, ...) No fim disto tudo uma voltinha lá pela garagem para o oleo rodar e penetrar um bocadito - No fim arrumar a menina retirar algum excesso de óleo que tenha e ir para o banho....... (Também tenho direito....!!!!)

Depois é ir uma vez por ano a quem de direito (Quem sabe é como quem vê!!!!) REVISÂO GERAL (é tudo desmontado e vplta tudo ao mesmo......

Qto aos registos..... Agora que entrei mais a sério nesta coisa, tenho um registo de tudo o que 'menina' já me proporcionou (Como, quando e com quem). Gosto de registar todas as intervenções - para além de permitir um controlo do material também me dá uma relação de custos (nada disto é importante, é apenas uma pan......****ice......!!!!) Mas como diz o JCSC é interessante comparar resultados e afins (no entanto não sou tão detalhado - pq não tenho o equipamento apropriado :lol:- fico-me pelos kms, velocidades, tempos e faço depois uma avaliação técnica e física)

Até já
 
#13
Eu faço. Depois de cada saída mais violenta e depois de eu tomar banho, dou banho à burra. Depois do banho, afino-a toda e no fim lubrifico-a. Se usares este sistema vais ter Bike muitos anos :D.
 
#14
Ora bem perguntado.

Um plano de manutenção á séria é assim: cada peça tem uma vida útil de x kms, logo é mudá-la quando atinge esse limite.
Pois pois, mesmo que a peça nos pareça perfeitamente boa para muitos mais kms...
Com base nesses valores elabora-se então um Plano de Manutenção para a bicicleta toda.

Algum de vocês faz isto? Eu não....

Uma coisa tambem é certa, não sei se os fabricantes divulgam esses dados, mas se não o fazem penso que é um desrespeito total pelos consumidores. E escusam de começar com aquela conversa, bem ó amigo isso depende muito e tal...
Em qualquer equipamento técnico para a indústria este é um dado fundamental seja para poder comparar qualidade seja para se poder calcular o custo de utlização da máquina, geralmente custo/hora.

Para quando essa divulgação pelos fabricantes? acho que era bem interessante.

Um abraço
Paulo Morais
 
#15
Boas
Penso que isso de trocar ao fim de x horas é muito relativo.
Eu faço manutenção numa empresa de componentes para automoveis e aí sim, as paragens não programadas são muito dispendiosas, logo ter de se trocar componentes com base em prazos do fabricante.
Nas bikes e na maior parte dos casos, o pessoal só que é dar umas voltas para se distraír, acho que é um desperdicio de dinheiro trocar componentes sem estes apresentarem sinais de fim de vida e não porque já passou x horas da validade.
Quanto ao plano, no fim da voltinha é o normal: lavar, deixar secar e lubrificar.
É apenas a minha opinião.
Cumps
 
#17
Tambem concordo perfeitamente que o melhor plano de manutençao da bike é quando chegamos a casa depois da volta é lavar a bike de preferencia com maquina de pressão depois secala a compressor (quem tiver) e no fim lubrificar as partes indespensaveis. È claro que todas as peças têm desgaste mas se cuidarmos delas o desgaste ira ser muito menor e certamente irao durar mais tempo e estar sempre tudo afinado. Sempre ouvi dizer mais vale um shimano altus bem afinado do que um xtr desafinado!!!!
 
#18
Pedro, a informação que tenho é a de que, lavar e secar a bicicleta à pressão,é a pior coisa que se pode fazer a uma bike. O aconselhável é lavar a bicicleta c àgua corrente e esponja c detergente. Para lavar a corrente a àgua deve de estar morna. Quanto a seca-la, penso que o melhor sistema,é um pano limpo e seco. Esta é a minha forma de actuar.
Se estou errado,por favôr corrijam-me

Boas pedaladas :afro:
 
#19
epa nao se se tens razao ou nao quem sou eu para dizer que nao tens razao!eu faço como o dono da B.Duran bikes (n sei se ja ouviste falar dessa nossa marca portuguesa que tem tando dado k falar) me ensinou!!é claro k n podes apontar a makina de pressao assim mt perto do quadro para n estragar a pintura etc!mas fica impecavel e secar a compressor tembem axo k fica melhor do k que a pano!! pelo menos n é tao chato do k secar a pano!!! :)
 
#20
Boas Pedro. Conheço a B Duran porque sou viajante e passo nessa loja todos os meses, contudo não concordo com essa forma de lavar a bike. O meu irmão ficou com a forqueta dele inutilizada porque entrou agua p dentro dos copos das baínhas.
Na loja onde a fomos mandar reparar,o técnico achou estranho,a forqueta têr tão poucos Kms e já estar um "pau". Perguntou-nos logo se lavava-mos as bikes à pressão, o que respondemos que sim. Disse-nos então que é o pior procedimento a ter c as bikes e aconselhou-nos a lavar as bikes da forma que já te expliquei. :shock: