Montar a roda de trás...que pesadelo!

#1
Procurei algum tópico sobre este assunto, mas não encontrei.

Sou novo nestas andanças de travões de disco e transmissões XPTO! Tive o meu primeiro furo esta semana, e foi com facilidade que tirei a roda traseira e troquei a câmara de ar (não tenho jeito nenhum para reparações de câmaras de ar). Contudo, não imaginam o que passei para voltar a colocar a roda no sítio…acho que foram mais de 30 minutos! Ou era o disco, ou era a corrente, ou eram os raios…já me estava a passar. Não sei como, mas depois lá entrou. Por acaso alguém tem algum conselho, ou sabe se existe algum tutorial sobre isso aqui na Net, com conselhos do tipo:

  • Em que posição deve estar a bicicleta
  • Que velocidades devem estar engrenadas à frente e atrás
  • Qual o melhor método
Abraços!
 

Jepas

Super Moderador
#2
Posição - com as rodas para o ar (especialmente se for uma coisa feita por uma só pessoa)
Corrente - Colocada no carreto mais pequeno (atrás e e também na frente, para dar mais folga à corrente)
A melhor maneira - acertar a corrente com o carreto seleccionado pelo manípulo, alinhar o disco com a pinça e juntar tudo com calma. Se estava lá é porque é possível.
 
#3
Procurei algum tópico sobre este assunto, mas não encontrei.

Sou novo nestas andanças de travões de disco e transmissões XPTO! Tive o meu primeiro furo esta semana, e foi com facilidade que tirei a roda traseira e troquei a câmara de ar (não tenho jeito nenhum para reparações de câmaras de ar). Contudo, não imaginam o que passei para voltar a colocar a roda no sítio…acho que foram mais de 30 minutos! Ou era o disco, ou era a corrente, ou eram os raios…já me estava a passar. Não sei como, mas depois lá entrou. Por acaso alguém tem algum conselho, ou sabe se existe algum tutorial sobre isso aqui na Net, com conselhos do tipo:

  • Em que posição deve estar a bicicleta
  • Que velocidades devem estar engrenadas à frente e atrás
  • Qual o melhor método
Abraços!

Engraçado que já passei pelo mesmo,hehhehe
até arranhei a bicla toda com o disco...dassss....
parecia que a roda não era dali...hehehehhehe
 
#4
Posição - com as rodas para o ar (especialmente se for uma coisa feita por uma só pessoa)
Corrente - Colocada no carreto mais pequeno (atrás e e também na frente, para dar mais folga à corrente)
A melhor maneira - acertar a corrente com o carreto seleccionado pelo manípulo, alinhar o disco com a pinça e juntar tudo com calma. Se estava lá é porque é possível.
De facto à frente estava no prato do meio. Por acaso aquela porcaria só entrou quando me lembrei de virar a bicicleta ao contrário, mas nessa altura já estava a transpirar em pinga.

Obrigado!
 
#5
Boas.
Todos nós já passamos por situações mais ou menos embaraçosas com a bike, mais quando somos principiantes nestas aventuras. Sempre que retiras a roda de trás é muito importante que o faças com a corrente o mais folgada possivél e para isso ser possivél terás que meter a corrente no prato pedaleiro pequeno e na ultima mudança de trás (6, 7, 8, 9, 10) pois só assim terás mais margem para trabalhar com menos tensão na corrente e desviador traseiro. Para voltares a meter a roda é preciso teres o mesmo cuidado e inseri-la na corrente em linha com o ultimo carreto da cassete (mais pequeno). Isto, se acontecer um par de vezes vais ver que não tem nada que enganar. No resto da bike poderá passar-se o mesmo, e teres duvidas ou dificuldades, no sentido que é com tempo que aprendemos a fazer as coisas como deve ser e se tivermos alguma ajuda, ainda melhor e mais fácil.

Boas pedaladas e pra frente é que é caminho.
 
#6
Só um ultimo e pequeno conselho, nunca pressionar a manete de travão com a roda fora... Isto vai fazer com que as pastilhas se aproximem e não recuem o suficiente, o que vai impedir o disco de entrar. Depois só afastando as pastilhas à força...

P.M.