Kona Jake the Snake 2009 - E agora, algo completamente diferente.

#21
Até eu, que não sou muito paciente com estes tópicos de análises e testes, li este com atenção duma ponta à outra.

É de facto uma bela bicicleta. E sei do que estou a falar pois ele brindou-me com uns oportunos 200km para a apreciar devidamente. Veremos como se comporta em 300... :lol: :lol: :lol:
 
#22
Josant,

Como o Alf diz, só duas são verdes. Senão ia-me já internar!  :mrgreen:

O tubo da forqueta primeiro estava gigante. Agora foi aparado e ficou com 15mm acima do avanço. É uma politica minha... Nunca se sabe se vou precisar de mudar de quadro, vender a forqueta, etc..

Quanto ao tamanho, foi o recomendado pela assistência internacional da própria marca. E digo-te, encaixa-me bem. Se fosse mais pequeno ia ter um toe-overlap ainda maior e já era capaz de começar a ser incómodo.

Quanto ás pressões, são relativamente elevadas. 45/50 psi, mais ou menos. Mas ainda está experimentação.
 
#23
:shock: Tou sem palavras!!

Parabéns, é lindissima!! :D

Tudo o que tenho a dizer, já foi dito anteriormente...

Já passei muito tempo a olhar para estas bikes de ciclocross da kona e ainda não percebi bem qual a diferença (para além dos pneus) entre usar, em alcatrão, uma destas e uma estradista normal.

Ou seja, já pensei várias vezes, se um dia vier a avançar para uma bike de estrada, senão valerá mesmo a pena comprar antes uma de ciclocross, devido à sua maior polivalência e resistência.

Quais são as limitações de uma bike destas (com os pneus correctos) em estrada, comparando com uma estradista comum? :roll:

Já agora, quanto medes? Qual o tamanho dos quadros das tuas btts?
 
#24
Pois Pratoni, foi exactamente essa linha de pensamento que me levou a esta montagem. :wink:

Em termos de limitações, devo dizer que são bastante reduzidas. Faz tudo o que uma bicla de estrada faz. Pode não ser tão aerodinâmica ou leve, mas não tou cá para ganhar corridas. :D

Meço 1,86. Os quadros da FS e SS são 19. Este é um 58 que é o equivalente directo aos 19 de BTT. Mas as medidas reais são mais próximas do 56 até.
 
#26
Boas

Em 1º os meus parabéns, é sempre um prazer ler uma analise assim. Depois pelo conceito em si que só tinha visto em vídeos na NET e o Victor da BTTerra que já la teve assim uma Seven,

Qualquer dia o CicloCross pega por cá e veremos de certeza maquinas bombásticas com atletas de "barba Rija" para subir em cima delas.

De qualquer modo, chega de divagar e ficar-me-ei apenas pelos parabéns pela "Snake"

Cumpts. GAF
 
#28
Perguntei o tamanho das bikes porque pelas fotos pareces mais baixo do que és, mas afinal és mais alto que eu, ehehehe... :mrgreen: :mrgreen:

...apercebi-me de várias soluções de base que tornariam uma bicicleta deste tipo em algo ainda mais polivalente.
...
-Quadro muito resistente e durável, optimizado para drop bars.
Achas o quadro pouco resistente? :shock: Isso é aço, certo?
 
#31
pratoni said:
Achas o quadro pouco resistente? :shock: Isso é aço, certo?
Este, mesmo sendo de alumínio, é resistente de certeza. Estava só a fazer o apanhado das características mais desejáveis.  :wink:

Zé, esse tá fixe! Tenho que comprar esse inversor.  :D
 
#37
Muitos parabéns pela bike e pela excelente análise.

Curiosamente, há uns anos passou-me pela cabeça montar uma bicicleta de cross/estrada a partir de um quadro Kona Dew (as de Dew de 2004 estavam em promoção). a ideia era uma montagem mais ou menos como a da foto acima, mas com v-brakes ou cantilevers.

Só que como toda a gente a quem contei a ideia na altura, me chamou de maluco, acabei por desistir. Agora arrependo-me ao ler este tópico: devia ter sido mais teimoso e agora tinha um brinquedo parecido com esse.
 
#38
pratoni said:
um bocado :eek:fftopic:

O que acham desta bike?:

...

Não é carne nem é peixe, tem coisas de btt e coisas de estrada, mas parece-me um conceito interessante... :-K
Pratoni se calhar é melhor abrires outro tópico já que não tem muito a haver com este. :wink:


Boas pedaladas
Pax

:back2topic:
 
#39
Pax,

coloquei aqui esta bike, identificando realmente o post como off-topic, porque, embora não seja uma bike de ciclocross, tem algumas semelhanças no conceito algo hibrido que representam as monstercross, mas principalmente para saber a opinião do 350plus, e outros membros, em relação a este tipo de bike tão peculiar que descobri ontem... :roll:

Mas se quiseres, apaga estes dois posts à vontade... :wink:
 
#40
Mangelovsky said:
Só que como toda a gente a quem contei a ideia na altura, me chamou de maluco, acabei por desistir. Agora arrependo-me ao ler este tópico: devia ter sido mais teimoso e agora tinha um brinquedo parecido com esse.
Mangelovsky, pois realmente é preciso ser um pouco maluco, mas a ideia resulta bem. Considera novamente reatar esse plano!

Pratoni,

O quadro da Dew (seja drop ou flat bar) é bastante semelhante à Jake em termos de tubagens. Penso que o espaçamento das escoras (tamanho máximo dos pneus) é semelhante ao meu e tem a vantagem dos travões de disco. Com uns componentes ligeiramente diferentes dos que estão aí, a resistência fora de estrada deverá ser satisfatória.

A principal diferença é em termos de geometria, com bastante mais sloping. Por exemplo, para o tamanho 58, o tubo de selim (seat-tube) é mais curto 50 mm que o meu e o tubo de direcção (head-tube) é mais alto 15 mm.

O resultado é uma geometria ligeiramente mais relaxada, mais prática e aproximada às BTT's. Se usares na estrada ficas com uma posição menos racing, a lembrar uma bike de touring. De qualquer forma parece-me uma boa opção. :wink: