GR36 - Grande Rota do Douro Internacional

davidream

Well-Known Member
#21
bOAS!
De facto a "coisa" tomou proporções grandes! A ideia inicial era poder chamar mais gente a esta GR36, pois as pessoas que a tinham criado foram-me passando esse desejo. Não por vaidade pessoal mas por saberem da pérola inexplorada que tinham, e de ser necessário/fundamental trazer gente para estas paragens.
Mas a realidade é que estas situações com as redes sociais ganham um impacto ás vezes inesperado. Como neste caso é por bem! altamente :D

O dia apesar de ser curto nesta altura (escurece rápido ao fim da tarde) e de nós só sairmos para os trilhos a partir das 9h devido ao frio, deu para fazer os pontos que queríamos e ter tempo para "realmente" conhecer e falar com as pessoas. A juntar a isto o tempo para fazer as gravações com as GoPro as fotos e directos de Facebook... enfim não digo que foi fácil, mas estando a desfrutar do que fazíamos o tempo era apenas mais um pormenor :) (daí acabar sempre já com a noite caída!)
Cumps!!
 
#22
Ao ver as fotos pensei que seria um percurso a fazer, mas depois com o relato e com os gráficos, fica de parte, é um percurso pedestre e com demasiados km onde a bicicleta só atrapalha. Fazer isso com a bicicleta e com a mochila às costas ( já fiz alguns percursos assim ) é dose e é necessário ter bastante resiliência. Eu prefiro os percursos cicláveis na sua totalidade, ou quase, mas em todo o caso parabéns pela aventura.

Agora o que me chamou a atenção e o que me levou a escrever, foi a quantidade de montes que existem sem árvores, ou seja que arderam nos últimos anos ( recentes ), algo que infelizmente vou vendo pelo pais todo.
Uma tristeza e não se faz nada para combater isso.
 

davidream

Well-Known Member
#23
bOAS!

Obrigado Antonio13_PT por comentar este tópico.
Ora bem, nem tanto à terra nem tanto ao mar :)
Sinceramente no início pensei que teríamos bem mais dificuldades do que aquilo que se verificou no terreno. Há de facto 2 passagens onde levar as Bikes "atrapalha", no 1º dia na Cascata da Faia da água alta e no início do 2º dia numa zona onde é necessário passar uma ponte no fundo de um vale e subir na outra margem.
De resto até é bastante mais ciclável do que seria de esperar. Difícil em várias zonas sim, mas ciclável.
Estas zonas complicadas que referi, foram colocadas no track pois valem bem a passagem e esforço. Há alternativas no entanto, deixei na crónica alguns contactos de pessoas que podem ajudar e dar umas dicas ;)
Mas repito, antes de falecer façam por visitar estes locais (difíceis ou não, valem bem a pena!!:D)
Não acreditam, vejam o video do 2º dia (agora colocado) onde já estávamos infectados com a magia de todos aqueles lugares e penso que isso se nota nas filmagens.
Cumps
 
Last edited:
#26
Acompanhei o desenrolar desta aventura pelo meu amigo Eduardo Sousa.

O acumulado de cada dia é bastante enganador. A exigência de cada percurso estava certamente lá.

Ter que lidar com as amplitudes térmicas e o peso das mochilas também deve ter sido desafiador.

Grande aventura e grande reportagem da mesma.

Obrigado pela partilha.