GPS com máquina de fotografar

#1
Amigos,

Estou a pensar comprar um GPS para a bike, mas gostava que estivesse máquina fotográfica, como não percebo nada do assunto, estive no site da Garmin a comparar as especificações, e parece-me que a melhor opção será Oregon 550T.

O que é que acham? agradeço a vossa ajuda e as vossas opiniões.
 
#2
Esse GPS é mesmo a melhor opção com máquina fotográfica, no entanto não necessitas 550T bastando o 550. A única diferença do T é que tem pré-carregado a topografia (curvas de nível) que para Portugal é muito fraca. Podes sempre carregar o Topolusitânia é grátis e muito mais detalhado.

Mas pensando um pouco e imaginando uma acção de um ciclista com o aparelho GPS (A) e outra com GPS+máquina fotográfica (A1).


Cena 1: Vou a andar de bike e a seguir o trilho no GPS e vejo uma bela paisagem.

Acção 1: Paro a bike, tiro o GPS do suporte, disparo a máquina, volto a colocar o aparelho no suporte, sigo a pedalar.

Acção A1: Paro a bike, tiro a máquina, disparo a máquina, arrumo a máquina,sigo a pedalar.

Cena 2: Vou a andar de bike com amigos e quero tirar umas fotos em movimento.

Acção 1: Paro a bike, tiro o GPS do suporte, epá eles já foram :(, volto a colocar o aparelho no suporte, sigo a pedalar.

Acção A1: Paro a bike, tiro a máquina, disparo a máquina, arrumo a máquina,sigo a pedalar.

Cena 3: Vou a andar de bike com amigos e quero tirar umas fotos em movimento sem desmontar:

Acção 1: Tiro o GPS do suporte (Epá não consigo fazer isto muito bem a pedalar), o enquadramento já foi :(, volto a colocar o aparelho no suporte (se o consegui tirar), sigo a pedalar.

Acção A1: Tiro máquina, disparo a máquina, arrumo a máquina,sigo a pedalar.


Agora imagina estas três cenas multiplicadas por muitas vezes. Torna-se pouco prático.

A minha conclusão: GPS com máquina não é o melhor para BTT, a não ser que sejas contemplativo OU pratiques outras actividades outdoor, tipo Geocaching, caminhada, etc , mais que BTT.

A minha sugestão: Compras um GPS bom sem máquina (Oregon 450, igual ao 550 mas sem máquina e menos 100 euros) e uma máquina razoável (sempre de qualidade melhor que a do GPS) gastando o mesmo.
 
Last edited:
#3
A vantagem é que as fotos no gps ficam associadas ao sítio onde foram tiradas, com as coordenadas.

Para tirar fotos com a máquina fotográfica também dá trabalho. Se for na bolsa, tem de se tirar da bolsa, se for no bolso do jersey, também dá algum trabalho tirá-la de lá, sem contar que fica molhada com o suor. Se estiver a chover, então é uma máquina para o lixo.

O gps pelo menos é à prova de água.

Atenção que não tenho esse gps, nem sei como funciona, mas tenho um 705 e é a coisa mais fácil de o tirar do suporte. Se esse usar o mesmo sistema de encaixe e tiver uma tecla de atalho para as fotos, não deve ser assim tão mau. O verdadeiro problema aqui, na minha opinião, deverá ser a qualidade das fotografias. Uma câmara com 3.2megapixeis, sem zoom (talvez tenha zoom digital, mas nunca é bom) tira fotos de "telemóvel" e não é à iphone, é à nokia dos antigos, concerteza. Para isso mais te vale tirar com o telemóvel. Se for só para registar o momento, ainda dá, se quiseres fotos com qualidade e precisares de zoom, esquece.
 
#4
Sim essa é a vantagem que não referi por ser uma característica inerente.

No entanto existem soluções grátis e simples que permitem geo-referenciar as fotografias tiradas durante o percurso, baseado no trilho GPS. O princípio é simples: associar a hora GPS mais próxima da hora da fotografia. Várias soluções:

http://freefoote.dview.net/linux_gpscorr.html ( que me parece mais consistente e tem opção LINUX)

http://freegeographytools.com/2007/gps-photo-geotagging-i-two-simple-solutions ( apresenta duas possibilidades com funcionalidades diferentes)

http://www.geosetter.de/en

Com cerca de 100 euros já se compra uma máquina à prova de água e pó.

Penso que os suportes de GPS não foram pensados para andar a tirar e a colocar. Ao fim de um tempo dará mau resultado.

A solução da máquina passa por colocá-la por exemplo numa bolsa e na alça da mochila de hidratação (é a solução que uso e é muito eficaz).
 
Last edited:
#5
Agradeço desde já as vossas opimiões.

Entretanto estive a falar com um amigo que foi mais ou menos da mesma opinião do jnoiva. Esse amigo falou-me no Garmin Edge 800.

Partindo da comparação entre o Oregon 450 e o Edge 800, sabendo que consigo arranjar os 2 exactamente pelo mesmo preço, Alguem me sabe explicar quais as diferenças práticas na utilização dos mesmos?
 
#6
jnoiva, esses programas parecem porreiros, não conhecia. Acho que vou começar a usá-los. Eu não uso camelbak, daí a minha resposta.

Nunomics, não te estava a aconselhar a comprar o Oregon, antes pelo contrário. Acho que no site da garmin consegues ver as diferenças, lá explica tudo. Eu tenho o 705, que é a versão anterior do 800 e gosto bastante.

O Oregon é um gps, o 800 é especificamente desenhado para bicicleta que também tem gps e lê mapas, com sensor cardíaco, de cadência, calorias, velocidade, etc., etc..
 
#8
Partilho da opinião do jnoiva (ainda acrescento que os xxxT nem deveriam ser comercializados em Portugal). Efectivamente o suporte do Oregon não é pratico de usar on-the-fly, o GPSr tem de ser retirado com as duas mãos, uma alivia a patilha, outra tira aparelho(ainda tirar também a correia de segurança que convém usar,para o caso do aparelho saltar do suporte)
A maquina, tenho uma dessas resistente á água, como estes modelos são de lentes internas, a tiro e coloco no bolso do jersey sem problema (de manga comprida até a coloco dentro da manga)
 
#10
Obrigado a todos pelas opiniões e pelas dicas.

Já tomei uma decisão e vou comprar o edge 800 com o pack performance, acho que é uma boa escolha, quanto às fotografias vou ter de continuar a andar com a máquina atrás.

Abraço.
 
#12
Esse 800 deve ser muito fixe.

Na altura, quando mudei do 305 para o 705, tinha acabado de sair o 800, mas optei pelo outro por ser mais barato. Agora não sei como andam os preços.