Espigão - introduzir

#21
Na quarta passada, um entendido em bicicletas disse que não se devia pôr um espigão de aço num quadro de alumínio, pois pode fazer o quadro estalar na zona de contacto!

Na quinta, tive a mesma conversa com um colega Eng. Mecânico e ele falou sobre um conceito de Pares Galvânicos, que eu não conhecia. O porquê de haver misturas de metais que não se devem fazer: CORROSÃO GALVÂNICA.

A ideia é que não devemos ter um certo metal em contacto com outro segundo determinadas regras, caso contrário contribuímos para a corrosão do segundo por corrosão electrolítica.

E deu-me a página http://www.preservationscience.com/materials/metals/PGC.html como referência.
 

Joseelias

Well-Known Member
#23
Esse problema é muito conhecido no mundo das bicicletas retro ou vintage.

No site RetroBike é frequente haver pessoal a perguntar como conseguirão retirar o espigão de alumínio de quadros de aço antigos, pois o espigão ficou de tal forma preso que pela força se tornou impossível de o fazer (inclusive recorrendo a tornos e outras ferramentas).

A solução passa nesses casos por encher o tubo do quadro com água e soda cáustica (não sei as proporções nem o método preciso) pois isso irá dissolver o alumínio e deixar o quadro de aço intacto.

No caso que disseste, em que é o quadro que é de alumínio e o espigão de aço a solução referida acima não é possível de utilizar pois danificará o quadro. Mas essa combinação de materiais deve de ser rara pois espigões de aço penso serem uma raridade nos dias de hoje. Excepto talvez bicicletas de gama muito baixa onde até já os quadros são de alumínio e a marca poupa nos componentes.

Aí talvez uma pistola de calor e um maço, junto com um torno sejam a solução.