Espigão de Selim c/ amortecedor

Joseelias

Well-Known Member
#21
Eu usei durante anos um espigão com amortecedor, o RockShox Post na versão Btt (havia um de estrada). Funcionava muito bem e só deixei de o usar porque era um pouco curto. a RockShox só o fabricou para aí entre 1998/2000 mas muitas marcas da altura continuam a produzir espigões do género. Da última vez que vi é um componente que não sofreu grande evolução e os designs actuais são semelhantes aos que já existiam na altura.

Se o espigão for de qualidade e permitir um ajuste real podes ajustá-lo de forma a que não bombeie com a pedalada e apenas com os impactos.

No caso do que tenho como era para Btt era ajustado com um pouco mais de SAG. Isto é, comprimia para aí 10mm dos 50mm de curso que tem quando me sentava. Mas se desse mais pré-compressão não se mexia quando me sentava. Com mais SAG era mais sensivel na absorção das vibrações e com menos ficava mais firme e só actuava com impactos mais fortes. Tal qual uma suspensão.

Como usava uma menor pré-compressão por causa do Btt se pedalasse a bombar mexendo o corpo todo, sentia-se o espigão a comprimir com o movimento mas só muito raramente. Mas fora isso e pedaldando de forma regular, mesmo que intensa, só se mexia com os impactos. Em impactos maiores podes sentir que a distância do selim ao pedal encurta. Mas o mesmo se pode dizer no espigão normal, excepto que o rabo se afasta do pedal com o impacto ao sermos projectados para cima.

Tens dois tipos de espigão. Um é o telescópico, semelhante em termos visuais aos droper-posts que é como o que eu tinha. Tem um visual mais conservador como é o exemplo do da USE na primeira foto. E os que usam paralelogramos como os da Cane Creek. Não tenho experiência com estes últimos mas dizem muito bem deles. Aqui o impacto não te aproxima tanto do pedal mas afasta-te um pouco do guiador. Se gostas de passar despercebido este não será a melhor opção... ;)



Estas duas marcas são consideradas excelentes e permitem trocar os elastómeros por outros de diferentes durezas e até trocar todas as peças do espigão caso algo se estrague evitando comprar um novo.

Também li no passado pessoal a falar muito bem dos das Suntour. São mais económicos e funcionam bem aparentmente.



Para pessoal que tem limitações médicas é uma solução simples e eficaz. E mesmo para quem quer apenas algum conforto para reduzir a fadiga e aguentar mais tempo na bike resulta muito bem. Como em tudo, a qualidade de funcionamento e peso varia com aquilo que estás disposto a pagar.
 
#22
A specialized tb tem uns espigoes com um elastómetro... reduz vibrações basicamente.
Eu tenho um espigão Cannondale SAVE, na de BTT, e nota-se a deformação... aumentado tb o conforto. Mas uma pessoa tem de se habituar é que aquilo tem alturas que se nota ;) o movimento.
 

Joseelias

Well-Known Member
#26
E isso vai para que preços?
Podem ir dos 20€ da Decathlon aos 150€ da Cane Creek. Tudo depende para que fim se destina (passeio, estrada, btt), qualidade de construção, peso, ajustes, etc.

Os bons nunca foram baratos (surpresa! :p ). O meu RockShox Post custou-me para aí 100€ há 20 anos atrás.

Mas para muita gente é o que lhes permite continuar a praticar Btt, ou ciclismo em geral, pela eficácia na absorção de vibrações e impactos, sem as complicações e preço de uma suspensão total. Deste ponto de vista até são baratos, mesmo os mais caros.
 
#30
Mas esse tem amortecedor?
Tem um design especial ( uma amolgadela no cabono) que o torna mais flexivel chega a flectir mais de 5mm... para a frente e para trás. Se leres o artigo tens lá o Cannodale save, e até o da crane creek... o meu espigão como tem um offset de 15mm ainda flete mais que o modelo testado que tem offset 0mm. Espigões com secção menor normalmente permitem maior flexibilidade e maior conforto, filtrando melhor as vibrações. é o caso dos quadros que vem preparados para espigões de 27,2mm.. se reparares o teste é feito sobre espigões desta medida.
 
Last edited:
#32
Esse da Decathlon por 19€ será atirar dinheiro fora? Eu até arriscava visto que as reviews nem são más. Tinha era que comprar um adaptador em condições, caso fosse necessário... As minhas voltas são de 45/50kms no máximo.
 

Joseelias

Well-Known Member
#34
Esse da Decathlon por 19€ será atirar dinheiro fora? Eu até arriscava visto que as reviews nem são más. Tinha era que comprar um adaptador em condições, caso fosse necessário... As minhas voltas são de 45/50kms no máximo.
Como não conheço na prática o espigão da Decathlon não direi se é lixo ou não para Btt. Só vendo se está declarado como apto para isso. Até porque um espigão de selim com amortecedor não é ciência espacial e se for construido com um mínimo de qualidade funcionará correctamente. Desde que as partes móveis sejam resistentes, estejam lubrificadas para não ganhar folgas e a mola seja de um material duradouro não é complicado.

A maior diferença pode ser que numas marcas se usa mais peças de aço para ser mais barato, e noutras se usa o alumínio, titânio ou materiais compósitos para o tornar mais leve aumentando o preço. Os mais baratos podem ser menos ajustáveis nas durezas e os mais caros virem com acessórios.

Como exemplo, o meu da RockShox pesa 396g, e veio com espaçadores e vários MCU's para se ajustar a dureza e comportamento, mais uma embalagem de lubrificante Judy Butter e custou 100€ há 20 anos atrás. Um da Suntour custa hoje em dia 70€ e pesa 800g (design diferente) e provavelmente não oferece mais nada a não ser o espigão.

Se sentires necessidade de um espigão com amortecedor mas não tiveres certeza se vais gostar, ou se vai resultar e o da Decathlon for apto para Btt, podes sempre experimentar.

Caso chegues à conclusão que é algo que mesmo que fosse um topo de gama não ias gostar, então perdeste 20€. Se fores logo para um Cane Creek arriscas-te a perder 150€.

Se o da Decathlon resultar bem podes mais tarde investir noutro de gama superior sabendo que o dinheiro não será perdido. Podes também devolver até 30 dias, de acordo com a publicidade da Decathlon se não gostares.

Saliento apenas que um espigão de selim com amortecedor não é um substituto para uma suspensão total. A bike continua a ser rígida quando se acelera e quando nos levantamos do selim.

Ficam aqui umas fotos do meu só por curiosidade.

 

m.r.f.

Active Member
#35
Pena que hoje em dia não vejo nenhum da rockshox.
Só se encontra telescópicos.
Tem um design especial ( uma amolgadela no cabono) que o torna mais flexivel chega a flectir mais de 5mm... para a frente e para trás. Se leres o artigo tens lá o Cannodale save, e até o da crane creek... o meu espigão como tem um offset de 15mm ainda flete mais que o modelo testado que tem offset 0mm. Espigões com secção menor normalmente permitem maior flexibilidade e maior conforto, filtrando melhor as vibrações. é o caso dos quadros que vem preparados para espigões de 27,2mm.. se reparares o teste é feito sobre espigões desta medida.
Sim, sei que existem uns que absorvem melhor as vibrações, assim como a minha bike que é uma trek procaliber com o sistema isospeed que teoricamente também o faz, mas para ser sincero é quase imperceptível e o pouco que se nota é em velocidades elevadas.
A ideia é mesmo com algum amortecimento mais suave e perceptível de pelo menos 10mm ou mais.
Bem sei que não será a mesma coisa do que uma suspensão total mas devido aos problemas de costas também as aventuras em cascalho solto, descidas de corta fogos e descida de escadas acabaram de vez.
As voltas terão de ser mais suaves e com mais estrada também.
 

Joseelias

Well-Known Member
#36
A marca USE que referi antes tem um espigão que podes ver mais abaixo. É muito semelhante ao da RockShox em termos de conceito e peso.

Não sei se se mantém ao mesmo nível do passado, mas a USE era a marca referência dos espigões de selim com amortecedor. Depois surgiu a Cane Creek com os espigões com o inovador sistema de paralelogramo que se tornou uma alternativa em termos de design e altamente elogiada no funcionamento.

Este é o site da própria marca (inglesa) e que permite a compra online.

https://ultimateuse.com/ultimate-components/ultimate-mountain/mtb-seatposts/vybe-suspension-seatpost



O modelo da Ultimate USE tem 400mm de comprimento total e tem três durezas à escolha consoante o peso. Atenção que na escolha do peso do ciclista tem que se considerar o equipamento e o peso que se leva normalmente na mochila.

Como disse antes, há sempre a possibilidade de se comprar um da Decathlon, se for indicado para a modalidade que se vai praticar, e experimentar. Se o resultado for positivo e houver a necessidade de ter outro que seja mais leve, ou ajustável, etc., há mais opções no mercado mais evoluídas e caras.
 

m.r.f.

Active Member
#37
A marca USE que referi antes tem um espigão que podes ver mais abaixo. É muito semelhante ao da RockShox em termos de conceito e peso.

Não sei se se mantém ao mesmo nível do passado, mas a USE era a marca referência dos espigões de selim com amortecedor. Depois surgiu a Cane Creek com os espigões com o inovador sistema de paralelogramo que se tornou uma alternativa em termos de design e altamente elogiada no funcionamento.

Este é o site da própria marca (inglesa) e que permite a compra online.

https://ultimateuse.com/ultimate-components/ultimate-mountain/mtb-seatposts/vybe-suspension-seatpost



O modelo da Ultimate USE tem 400mm de comprimento total e tem três durezas à escolha consoante o peso. Atenção que na escolha do peso do ciclista tem que se considerar o equipamento e o peso que se leva normalmente na mochila.

Como disse antes, há sempre a possibilidade de se comprar um da Decathlon, se for indicado para a modalidade que se vai praticar, e experimentar. Se o resultado for positivo e houver a necessidade de ter outro que seja mais leve, ou ajustável, etc., há mais opções no mercado mais evoluídas e caras.
Esse tipo de espigão da imagem assim como o da Decathlon o amortecimento é totalmente na vertical e não me parece que numa bike de BTT em que o espigão fica inclinado para trás seja a melhor solução visto que pela mecânica o nosso corpo faz mais força na diagonal descendente para trás.
Os do tipo Cane Creek sim, tem uma mecânica melhor adaptada.
O problema destes tipo paralelograma será a falta de rigidez lateral e que os levam a ter oscilações laterais.

O que gostei mais foi do Canyon s25 vcls 2.0 que poderá ter uma flexão de até 20mm mas por 250€ prefiro ir aos 500€ que já poderei arranjar um quadro de suspensão total em carbono.
 
Last edited:
#38
Esse da Decathlon tem diametro 27.2. De certeza que terei de usar adaptador. Mas vejo que há à venda adaptadores com N medidas, algumas muito aproximadas umas das outras.

https://pt.aliexpress.com/item/32812847126.html

Existe alguma medida que seja a mais comum para o diametro interior do tubo de selim no quadro de uma bike? De qualquer maneira vou medir com um paquimetro...Penso que esses adaptadores também terão alguma flexão que permita corrigir algum erro de medição. certo?
 

Joseelias

Well-Known Member
#39
Esse tipo de espigão da imagem assim como o da Decathlon o amortecimento é totalmente na vertical e não me parece que numa bike de BTT em que o espigão fica inclinado para trás seja a melhor solução visto que pela mecânica o nosso corpo faz mais força na diagonal descendente para trás.
Os do tipo Cane Creek sim, tem uma mecânica melhor adaptada.
O problema destes tipo paralelograma será a falta de rigidez lateral e que os levam a ter oscilações laterais.

O que gostei mais foi do Canyon s25 vcls 2.0 que poderá ter uma flexão de até 20mm mas por 250€ prefiro ir aos 500€ que já poderei arranjar um quadro de suspensão total em carbono.
Percebo o que queres dizer com a questão da direcção do movimento do espigão relativamente à direcção da força de impacto. E os da Cane Creek não são gabados por acaso. Eles funcionam transformando a força vertical em horizontal o que em principio será melhor para afastar os impactos das costas.

Mas da experiência que tenho com o RockShox Post apenas posso dizer que apesar dessas considerações sobre geometria/movimento ele funciona e funciona bem. Não posso é comparar, pois como disse nunca usei um Cane Creek.

Quanto às questões sobre falta de rigidez lateral não me recordo de ter lido referências a isso. Com o tempo podem surgir folgas, como é natural em todas as partes móveis (até há uma capa protectora para água e areias). O que tenho é a ideia de os Cane Creek poderem ter todas as partes substituídas mantendo-o sempre a funcionar bem. E se houvessem problemas com o design a Cane Creek já o tinha abandonado e não o produzia há mais de 20 anos, e outras marcas como a Suntour não o copiavam.

De resto, não me parece que se note a menos que ele já estivesse num estado avançado de desgaste. Nós próprios nos mexemos muito em cima da bicicleta, mesmo em estrada. As pernas e ancas não param, temos a carneira dos calções e os selins têm uma parte almofadada. Isto é, mesmo se o espigão tivesse uma folga de uns milímetros não notaríamos. O meu RockShox, se puxar e empurrar a ponta do selim para os lados, mexe uns poucos milímetros. Em cima da bicicleta nunca senti absolutamente nada.

Podes ver as criticas do Cane Creek Thudbuster no site MTBR, um dos principais sites americanos de Btt e o espigão tem 4.6 estrelas em 5. Estas criticas e votos são feitas por utilizadores.

https://www.mtbr.com/product/suspension/suspension-seatpost/cane-creek/thudbuster.html

A mesma classificação repete-se por onde procures, Desde revistas da especialidade até sites de comércio como Chainreactioncycles e afins. Se não te deres bem com o iglês usa o Chrome para ir ao site e pede para traduzir a página. Pode ficar um português "macarrónico" mas entenderás as criticas.
 
Last edited:

Joseelias

Well-Known Member
#40
JARBAS83, o 27,2 é tradicionalmente a medida mais padrão, daí a Decathlon a ter escolhido. De certeza que o teu espigão de selim tem escrito a medida na parte de baixo, não precisas de andar a medir. Se for o espigão que veio com a bicicleta em principio não escolheram uma medida errada na fábrica. Era o que faltava. :)