Cãibras. Quem não teve já ?!

Bull

New Member
#1
CÃIBRAS

Quem nunca teve ? Já todos passamos por esta experiência. Que tal falarmos um pouco disto. O que fazem para prevenir e para as combater ?
Fica a seguinte infromação:

"
A câimbra é aquela dor que normalmente se manifesta na batata da perna ou pé, ainda não se sabe o por quê ela aparece. Se supõem que a falta de líquidos, potássio, cálcio ou sódio a provoquem, o exercício exagerado também ajuda bastante a provocar câimbras.

Para que ela não apareça aí vai algumas dicas:

- Se alimente bem, coma todos os tipos de frutas em especial a banana que contém ótimas quantidades de potássio, verduras e bastante carboidratos (batata, arroz e massas).

- Beba bastante água.

- Alongue antes e principalmente depois de se exercitar

- Não force demais Para resolve-la na hora, só com bastante alongamento. Depois que ela passar massageie, movimente devagar o local atingido e faça compressas de água quente."

AbraçUs ... :wink: E poucas... Cãimbras...
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#2
Felizmente, até hoje, só tive cãibras ao pedalar na maratona de Grândola, bloquiou-me o musculo, parei a bike e mandei-me po chão com a perna toda esticada e cheio de dores, la me descalcei e massagei o pé, atenuou bastante no entanto, andei até ao fim com o gémeo dorido, no ultimo abastecimento papei uma banana, não fosse o diabo tece-las...
Nos 3 dias seguintes ainda andei com o gémeo dorido.

Para prevenir isso, não costumo fazer nada de especial, até porque nem costumo ter cãibras (felizmente).

Tanto quanto sei, as caimbras devem-se a lacunas de magnésio no organismo, daí a banana ser bom, é rica em magnésio, já vi pessoal a recorrer a capsulas liquidas e comprimidos de magnésio por causa das caimbras, e ja vi um gajo a ser transportado pelos bombeiros e a berrar, mas a BERRAR mesmo, também por causa das ditas cãibras (na maratona de S. Brás) deveras impressionante!

Deve haver por aí pessoal com bastante mais conhecimento neste aspecto que eu, que nos pode ensinar umas coisitas :wink:

Um abraço, e boas pedaladas, de preferencia sem caimbras.
 
#3
Por acaso nunca tive cãimbras... :)
Já cheguei a ter que parar por não conseguir pedalar mais devido ao cansaço...completamente exausto, mas cãimbras nunca tive! :)

Mas já vi algumas pessoas cairem para o lado quase parados devido ás cãimbras!
Ás vezes até pode ser perigoso, cair e aleijarem-se.... :roll:

Existe uma coisa muito boa para as cãimbras, que é o MAGNESONA , vende-se na farmácia, custa cerca de 10€, dez ampolas individuais...
Aquilo é mesmo bom, ja vi pessoal tomar quando tinham cãimbras e passado um bocadito tavam como novos... :D
 

Ludos

Benevolent dictator for life
#4
Exacto, eram essas as capsulas liquidas que eu falava, Magnesona, e ainda existem outras, tipo pastilhas para a garganta...

Já agora, e porque eu fiquei na dúvida é cãibra | s. f.

cãibra


do Germ. krampi

s. f., breca;
contracção involuntária do tecido muscular.

Por acaso costumo comer muita massinha, algumas bananas, e bebo agua q.b. (creio eu), mas naquele dia tinha de ser...

Ontem falou-se das capsulas de magnesona, e um colega do pedal disse que tava a fazer 1 ciclo de um mês, e depois fica 6 meses sem papar nada, como leigo que sou no assunto não sei se foi o médico que recomendou, se o homem fez aquilo de autoria dele... limitei-me a ouvir.
 
#5
Felizmente a pedalar nunca tive cãibras, mas a nadar já tive, não muito acentuadas por isso nunca tomei suplementos de magnésio.

O Hugo Carvalho explicou e muito bem em que consistem e como se evitam as cãibras. :wink:
Depende apenas de nós dosear bem a carga nos nossos treinos assim como a recuperação dos mesmos, além disso a alimentação deve ser equilibrada. Vão ver que desta forma até se esquecem do que eram cãibras :wink:

Ah! Também já li algures num artigo que o aparecimento de cãibras se relaciona com o aumento da temperatura local (musculo), facto que é agravado nos dias de maior calor pois nestes dias o aumento da temperatura dos musculos directamente envolvidos no trabalho é mais evidente.

Outro factor (este talvez mais obvio) tem a ver com a condição fisíca de cada um, quanto melhor a condição física mais dificilmente surgirão as cãimbras...suponho que se deva ao facto de tolerarmos melhor o ácido láctico nos músculos (corrijam-me se estiver enganada) :roll:
 
#6
.

Eu também nunca tive câibras.

Já fiz orientação pedestre de alta competição , ando de bicla quase todos os dias da semana e felizmente nunca me aconteceu, mas já vi muitos colegas meus a contorcerem-se de dores por causa disso, não deve ser pêra doce não.
 

Bull

New Member
#7
Ois...

Desculpem o erro mas já vi escrito de muitas maneiras e fiquei tb na duvida mas acho que é mesmo... Cãibras...

Achei interessante o tópico porque há alguma controversia. :D
Eu já tive !! E não é pera doce... não é não....

Reparem:

"Preocupando-se com os minerais

Por muitos anos, jogadores atribuíram cãibras à falta, no organismo, de potássio ou outros minerais como cálcio ou magnésio. No entanto, pesquisas mostram que esses minerais são menos propensos a causar cãibras.


As quantidades de potássio, cálcio e magnésio no suor são baixas se comparadas com as de sódio e cloreto. Além disso, potássio, magnésio e cálcio são facilmente repostos com dieta. Conseqüentemente, um déficit desses minerais é raro."


Desculpem a seca mas aqui vão alguns artigos para quem queira mais informação.

Quando tudo apontava para o ácido lacteo e a falta de magnesio, aponta-se agora para o potássio, sem no entanto haver nenhuma razão comprovada.

Fica aqui mais um artigo que refere o ácido lácteo como causa, e não refere o magnésio como medida preventiva...


"Evite as cãibras

Conheça as medidas simples que previnem a ocorrência de cãibras e as complicações que daí advêm.

Uma cãibra é um espasmo muscular doloroso causado pela contracção excessiva e prolongada das fibras musculares.
As cãibras constituem uma ocorrência comum e costumam durar apenas alguns minutos. São os avisos que o corpo dá. O esforço gastou o potássio extra celular, que contribui para a passagem dos impulsos nervosos através do corpo, controlando as contracções musculares.

As cãibras podem ocorrer durante ou imediatamente após os exercícios, devido à concentração de ácido láctico e outras substâncias nos músculos, provocada pelo aumento da actividade muscular, ou como consequência de fibras musculares danificadas, pelo movimento repetitivo, ou por qualquer condição que produza suor abundante. Alguns casos são atribuídos a doenças vasculares periféricas (estreitamento dos vasos sanguíneos das pernas).

Existem 4 diferentes teorias para explicar as causas das cãibras:

1. Teoria metabólica: neste caso ocorreriam cãibras quando o músculo fica "intoxicado" por metabolitos provenientes da actividade contráctil, como, por exemplo, o ácido láctico.

2. Teoria da desidratação: a perda de água pelo suor provoca um desequilíbrio nos fluidos corporais, e que interfere no processo contráctil dos músculos, provocando a sua contracção espasmódica. Vale a pena lembrar que na praia, durante o Verão, é muito comum ocorrer perda excessiva de água pelo suor, que é agravada pelo efeito diurético da ingestão do álcool.

3. Teoria eletrolítica: juntamente com a água perdemos, através do suor, uma certa quantidade de electrólitos (sais). A falta desses electrólitos pode comprometer o equilíbrio dos fluídos corporais, também desencadeando as dolorosas contracções das cãibras. Esta também é uma situação para a qual o frequentador da praia no Verão está mais susceptível.

4. Teoria ambiental: neste caso o factor determinante é representado pelas modificações extremas de temperatura, que provocam a constricção dos vasos sanguíneos e o défice de fluxo para os músculos, desencadeando as cãibras.

Postula-se ainda um outro mecanismo, normalmente não considerado nas teorias anteriores, que seria de origem neurológica, provocado pela fadiga muscular.

Em resumo, existem várias causas possíveis para as cãibras. Podemos geralmente evitá-las tomando os cuidados de manter a ingestão de líquidos, sais minerais e, se possível, uma boa preparação física.

Conselhos:

Se se sentir cansado cesse o exercício físico ;

Na cãibra muscular estique o membro afectado e tente relaxá-lo. Após a cãibra, não comece novamente a correr, caminhe devagar durante algum tempo;

Arrefeça com gelo a zona afectada;

Mantenha-se em movimento (o exercício ligeiro ajuda a recuperação);

As massagens são óptimas na recuperação muscular;

Evite o calor;

Beba muitos líquidos, principalmente água;

Coma bananas, melão e cereais integrais (são fontes naturais de potássio, o que ajuda a prevenir rupturas e cãibras musculares);

Tome uma anti-inflamatório caso as dores se tornem intensas;

Realize exercícios de "aquecimento muscular" antes de praticar exercício físico;

Pratique natação (melhora o tónus muscular).
Conheça os seus limites...


Mais um artigo:

"FISIOLOGIA


Cãibras
por Marco Albuquerque

A melhor tradução para a palavra cãibra talvez seja a mistura de tristeza e sofrimento estampada na fisionomia contorcida do atleta que sente na dor muscular a perda de meses de treinamento.

Conhecida como um espasmo involuntário doloroso, a cãibra não possui causa única, podendo ocorrer por vários motivos. Acreditou-se por muito tempo que as cãibras, principalmente entre os atletas, tinha como causa principal o desequilíbrio provocado pela sudorese excessiva. A sudorese desidrata e altera as concentrações de íons, principalmente as do sódio e as do potássio sanguíneo.

Além da sudorese excessiva, um baixo nível de condicionamento em provas longas e intensas com aumento da acidose e queda da oferta de carboidrato, era outra razão normalmente associada ao surgimento da cãibra.

Os poucos trabalhos nesta área não ajudaram a apagar os mitos sobre as causas e os tratamentos que o dia a dia criaram.

Estudos recentes mostram que a cãibra ocorre devido a distúrbios em vários níveis do sistema nervoso, tanto em nível central quanto em nível de sistema nervoso periférico. Os motivos que a deflagram, porém, ainda não são claros. Possivelmente há mais de uma razão.

Especula-se que a fadiga seja um fator importante e como cada organismo reage à fadiga de forma distinta, não é errado pensar que alguns atletas são mais propensos a cãibra do que outros.

As pesquisas também questionam a possibilidade de as causas normalmente apontadas para o desencadeamento da cãibra estarem realmente envolvidas no processo.

Um interessante trabalho comparou as alterações no volume de água e as mudanças bioquímicas em corredores de maratona e mostrou que após a corrida a concentração sanguínea de potássio do sangue não mostrava alterações.

Em outro estudo no qual foram analisados 82 maratonistas do sexo masculino, 15 atletas (18%) sofreram cãibras. Foi detectado que não havia diferença entre os grupos no que se referia a condicionamento físico, nível de treinamento e tempo de prova. Além disto, o estudo mostrou que as concentrações dos íons sódio e potássio eram similares entre os atletas dos dois grupos.

As evidências questionam a relação da sudorese intensa e os desequilíbrios que esta provoca como um dos causadores da cãibra. Dá suporte a idéia o fato de profissionais de atividades que requerem o uso crônico da musculatura, mas sem sudorese intensa, também experimentarem episódios de cãibras, como no caso de músicos.

Não existem estratégias comprovadas contra as cãibras, mas até que se saiba exatamente o que são, o mais sensato é por em prática o que os trabalhos científicos sugerem, ou seja, fazer exercícios de alongamento regularmente, corrigir a postura e o equilíbrio muscular (agonista/antagonista), treinar corretamente para um bom preparo físico e manter as reservas adequadas de carboidrato durante o exercício. Além destes cuidados, o atleta deve dar especial atenção à hidratação e, em caso de cãibras, alongar a musculatura até que o quadro seja revertido.
"


Conclusão:

Ninguém sabe de facto o porque das Cãibras. E ninguém está livre de as vir a "conhecer" mesmo os ateltas de alta competição com tudo ao seu dispor, do que é mais recente em dieta alimentar e suplementos.

Desculpem mais uma vez a seca, mas é apenas mais um pouco de informação.

Muitos alongamentos e alimentação equilibrada é algo que coincide em todos os estudos... por isso força alonguem-se.... lololol

AbraçUs :wink:
 
#8
Fireblade said:
Por acaso nunca tive cãimbras... :)
Já cheguei a ter que parar por não conseguir pedalar mais devido ao cansaço...completamente exausto, mas cãimbras nunca tive! :)
Como e que havias de ter caibras...quando e para subir 'ta quito o preto' :lol:
eh eh eh

abraços

Pluma
 

fg

New Member
#9
Cãibras é algo que eu (infelizmente) já tive na prática do BTT :( .
Normalmente em alturas em que a "preparação" está mais fraca e me meto em esforços prolongados.
Esta (falta de treino) deve ser a principal causa do aparecimento das cãibras. Ainda por cima, por "preguiça" a malta costuma esquecer-se de fazer o tal trabalho (acima referido) com os músculos antagonistas.... :oops: e isso é muito importante!
Além disso há outros factores que, pelo menos no meu caso, também são importantes : o frio - a maior dificuldade de circulação do sangue, e muitas vezes a falta de um aquecimento muscular adequado :oops: também se pagam ; e, paradoxalmente - o calor, e a maior facilidade em existir desidratação : em S.Brás, nem queiram saber o que eu penei..... ( eu e muitos outros)com o calor que estava. Um tipo pensa que está a beber o suficiente, mas muitas vezes não está.

Resumindo : o principal, para evitar (...) o aparecimento das cãibras é :
1. "treinar" mais 8)
2. não esquecer os antagonistas, os alongamentos, e o aquecimento
3. comer umas bananinhas :D
4. beber água com fartura (antes, durante e depois do esforço)
5. last but not least : controlar o esforço e antecipar as reacções do nosso organismo
 
#10
Muito se tem escrito e geralmente de forma bastante acertada acerca das cãibras, o unico ponto do qual discordo, eu e a maioria dos treinadores desportivos, tem a ver com o timing para a suplementação com Mg, o corpo humano tem mecanismos que lhe permitem regular os niveis de minerais, estes não toleram alterações bruscas na asimilação de nutrientes "estranhos", portanto a suplementação especialmente com Mg deve ser feita com antecipação minima de 14 dias, as famosas diarreias dos ciclistas profissionais nos dias que antecedem as provas mais importantes da época mutas vezes estão relacionadas com uma suplementação demasiado tardia, mas bom mesmo para evitar as caimbras é..... Não forçar para além daquilo a que estamos capacitados

Portanto... toca a levantar esses rabos perguiçosos da frente do computador e a pedalar que sem andar as cãibras chegam cada vez mais cedo!
 
#11
Ois...

Muito se tem falado realmente deste assunto e muitas deduções e teorias se têm escrito.

No entanto e em geito de conclusão no nosso caso, acho que é mais um pouco de perguiça que estã na causa. Regra geeral a maior parte de nós, salvo raras ecepções só ao fds é que pegamos na bike e lá vamos nós.

Durante a semana a vida é complicada e esquecesse um pouco o que deveriamos fazer mais que não seja uma série de alogamentos e alguma caminhada, mesmo ao final do dia. Em vez de irmos ao café de carro toca a ir a pé...

Caros, boas pedaladas, e não se esqueçam que caminhar/correr tb é muito bom além de andar de bike e ajudano-nos muito depois com a bike.

AbraçUs :wink:
 
#12
Como muitos, já tenho sofrido bastante em longas distâncias, principalmente, e as conclusões pessoais a que cheguei foram: Falta de treino e alimentação não adequada.

Como não percebo muito do assunto não vou inventar, quero apenas deixar um truque que um companheiro de Mafra me sugeriu no passeio Alvalade-Porto Côvo, que é: Refrescar a zona afectada com àgua.
No meu caso remediou, pois as dores até acabaram por passar.
Em Portalegre utilizei Magnesona e realmente não tive problemas.

Um abraço
 
#13
Boas! Uma pergunta... Essa teoria da magnesona... as ampolas são tomadas quando nos dá a cãibra ou antes do esforço??
Cãibras já as tive... e doiem que se fartam... já me aconteceu numa prova aki na zona e fiquei colado á bike pq não conseguia desencaixar o pé do pedal, esticado no chão aos socos ao gemeo! :shock: Foi giro!
 
H

Hugo Carvalho

Guest
#14
Cãibras. Quem não teve já ?!

Para teres quase a certeza que fazes uma prova sem cãibras deves começar a tomá-las duas semanas antes para o efeito ser mais seguro. No entanto se tomares uma semana antes penso que já conseguirás evitá-las. Obviamente que tomando na altura da cãibra, o magnésio não irá fazer efeito algum :lol: ... nessa altura só mesmo um bom alongamento do músculo afectado :wink:

Não te esqueças dos outros pormenores que foram referidos nomeadamente o que respeita a alimentação e hidratação.

Cumprimentos betetistas

Hugo Carvalho
 
#15
Bom... não sei se isto é o topico correcto para falar de um problema que de vez em quando tenho. Não tenho a certeza se é um caimbra ou não. :?

De vez em quando tenho umas dores na mão que me impedem de fechar a mesma. Apanham-me os ultimos 2 dedos(o mindinho e o anelar) e a parte da mão por debaixo desses dedos. A dor é muito intensa e assemelha-se muito às dores de caimbras. Alias é mesmo igual, e se não abrir a mão tenho mesmo dores de "morte". Hoje ia a fazer uma descida quando tive a dor e não pude imediatamente largar o guiador e só passado uns segundos pude parar a bike, acho que só não chorei por vergonha. :?
Normalmente passa passado algum tempo, normalmente 30minutos, durante esse periodo nem pensar que posso agarrar em nada. :(

Como já disse, hoje voltei a ter essa dor por volta das 18 horas, são agora 22:30 e ainda cá sinto a dor. Parece que tenho esses 2 dedos meio presos. A dor é "menor" consigo fechar a mão e tal, mas doi-me mais se a fechar. Não doi mais se fizer força ou não, alias, se fizer força até parece que doi menos.

Isto já aconteceu a alguém? Alguém tem ideia do que possa ser?

Obrigado.
 
#16
Oisss....

Loki,

Cãibras, "sentem-se" nos musculos, e nós temos musculos por todo o corpo.

No entanto as cãibras, são sentidas normalemnte, aquando de um esforço elevado.

Dai algumas duvidas se essas dores serão ou não cãibras.

O melhor é realmente seguires o conselho do Hugo e consultares um médico. Um ortopedista talvez.

Também nunca ouvi falar em algo semelhante, a não ser em Reumatismo.

Não ! Não fiquem a pensar qúe é demasiado novo para ter Reumatismo e que é doença de 3ª idade !!

Cada vez mais, infelizmente, apraece em pessoas cada vez mais jovens.

Visita um médico, é mesmo o melhor.

AbraçUs, e as melhoras ;)
 
#17
Mais sobre cãibras, espero que ajude

Pela primeira vez tive cãibras, e foi no Raid 60Km de Monchique, e desde então tenho andado a pesquizar, já li que era quebra de magnésio, e de muitas outras coisas. mas encontrei este artigo, que fala num estudo efectuado com um atleta e verificaram que a falta de sódio provoca cãibras

O que causa cãibras musculares?

-Líquidos e o Factor Sódio.
Apesar de existirem muitas causas para cãibras musculares, grandes perdas de sódio e líquidos costumam ser factores essenciais que predispõem atletas a cãibras musculares. O sódio é um mineral importante na iniciação dos sinais dos nervos e acções que levam ao movimento nos músculos. Por isso, um défice desse elemento e de líquidos pode tornar os músculos sensíveis. Sob tais condições, uma leve tensão e um movimento subsequente podem fazer o músculo contrair-se e contorcer-se incontrolavelmente.

-Estudo das causas da cãibra muscular
Um estudo dá apoio à teoria. Um jogador de ténis de elite perdia mais sódio na transpiração, em várias horas de jogo, do que todo o consumo diário de sódio. Durante uma partida intensa que resultou numa perda de transpiração de até 3 quartos por hora, o jogador teve cãibras. Após um teste fisiológico, foi recomendado que o jogador adicionasse sal à dieta e ingerisse bebidas desportivas. Essa adição de sódio reduziu ocorrências subsequentes de cãibras. Sempre que o jogador sentia cãibras durante o jogo, ele bebia uma bebida desportiva com cloreto de sódio. As cãibras pararam.
Após se aconselhar com um médico para corrigir as principais causas, um atleta que tem cãibras musculares depois de exercícios pode querer adicionar sódio às refeições. Dada a popularidade de dietas com pouco sódio, um défice de sódio não está fora de questão quando um atleta está suando em taxas altas, particularmente nos meses quentes do ano. Lanches salgados ou um pouco mais de sal vão ajudar a repor o mineral. Consumir bebidas desportivas que contêm uma quantidade adequada de sódio também é uma maneira subtil de repor o sódio.

Por exemplo a Gatorade contém 90 mg de sódio por 200 ml, a mesma quantidade de sódio que num copo de leite ou fatia de pão. Esta é uma quantidade que ajuda a repor o sódio perdido e ainda atende aos padrões da FDA - Food and Drug Administration, dos Estados Unidos, para alimentos com baixo teor de sódio
 
#18
Olá pessoal,
Já li varias vezes Magnesona, soube q algum pessoal de alta competição e malta da BTT tb recorre ao Magnesin, produto natural e supostamente melhor.
Fica a informação e talvez alguém confirme.
PS: P os q gostam de leite ao pequeno almoço esqueçam lá isso ..., livram-se das cãibras e apanham uma diarreia :cry:

Abraço,
Luis
 
#19
Tive pela primeira vez, em cima da bicicleta, cãibrias, ou lá como se escreve, no passeio de inverno na Ponte de Sôr, e depois de alguns minutos a recuperar, visto ter sido nas duas pernas ao mesmo tempo, alguns dos participantes tb me recomendaram o uso das ampolas de magnesio. E já agora, de certeza que isso faz mal com o leite? É que costumo comer uns cereais antes dos passeios.
 
#20
webranger said:
E já agora, de certeza que isso faz mal com o leite? É que costumo comer uns cereais antes dos passeios.
Não é uma questão de fazer mal. O Cálcio e o Magnésio (gajos tramados estes) entram em competição para ver quem é mais absorvido, prejudicando portanto a eficácia.