Bike até 700 €

#1
Boas,
sei que é mais do mesmo e já li aqui muitos posts sobre o assunto, mas. ainda assim, venho aqui pedir a vossa opinião, leia-se dos mais entendidos, para me aconselharem uma bike BTT até aos 700 €, podendo se se justificar, no limite máximo, chegar aos 800.
Claro que já vi e li muita coisa sobre o assunto e aquilo que me parece mais consensual, entre todos os que vão opinando, nesta faixa de preços, é no sentido de aconselharem Rockrider em novo pela relação imbatível preço/qualidade, que, neste caso, apontaria para o modelo ST 900.
É mesmo a melhor opção nesta faixa de preço? Imaginem que eu até conseguia no mercado, por exemplo, uma Scott Scale 980, modelo de 2021, por 800 €. Qual seria neste caso a vossa escolha?

Obrigado
 
#5
Obrigado pelas vossas respostas, mas isto acabou por precipitar-se um pouco devido à hipótese do negócio com a Scott, porque apenas pretendia adquirir a bike em junho.
Mas, na impossibilidade, para já, de concretizar o negócio com a Scott, que entretanto se esfumou, e querendo nova ou, então, em 2ª mão como nova, continua a ser a Rockrider ST 900 neste momento a melhor escolha até 700 €?

Caso não encontre mesmo aquela oportunidade de negócio em 2ª mão que justifique já a compra, vou aguardar até junho e ver o que há de novidades nesta faixa de preço, até porque, quiçá, também a Decathlon apresente até lá novidades em roda 29.
 

DriveMe

Well-Known Member
#6
Boas.

Para mim, a ST540 e a XC 50 apresentam, no papel, a relação mais atraente em termos de características/preço.
A ST900 ou a ST560 não me parece tão obvio, mas muito provavelmente não arranjas melhor preço (a menos que consigas alguma campanha).

Se vais comprar apenas em Junho tens bastante tempo para perceber o equipamento de uma ou outra, as diferenças e se o valor da diferença está lá. Sobretudo: transmissão, suspensão, e depois travões e rodas.
Faz este exercício para a XC 50 e a ST 900 (se o tamanho da roda não for problema). Importante: diria que a XC 50 terá uma postura mais XC ou Race, e a ST900 uma postura mais relaxada ou divertida. Se isto for condição, não justifica comparar.
 
#8
O que me inclina mais para a ST 900 é precisamente por parecer ter um quadro mais relaxado, logo mais confortável e propício a aguentar + horas em cima dela sem me maçar tanto. A isso dou bastante importância, pois tenho em mente fazer grandes empreitadas, como, por exemplo, Viseu-Fátima, caminhos de Santiago, e por aí, adiante, dentro "dessa onda". O facto de ser roda 27,5 não me importa nada, pois, segundo me disseram na Decathlon, e vindo eu de roda 26, a roda 29 obriga a maior esforço e é para quem já tem um bom andamento, ou seja, muita prática de BTT e músculo bem calejado, o que não é de todo o meu caso, mas pretendo lá chegar.

Para além disso, também a XC 50 já escapa ao meu orçamento máximo de 700 €, pelo que vou aguardar serenamente, ir espreitando alguma coisa no OLX ou Face que possa ser uma oportunidade única e obrigar à compra imediata, e esperar, quem sabe, por novidades ou algumas promoções que se enquadrem na minha pretensão.
 

edununo

Well-Known Member
#9
O que me inclina mais para a ST 900 é precisamente por parecer ter um quadro mais relaxado, logo mais confortável e propício a aguentar + horas em cima dela sem me maçar tanto. A isso dou bastante importância, pois tenho em mente fazer grandes empreitadas, como, por exemplo, Viseu-Fátima, caminhos de Santiago, e por aí, adiante, dentro "dessa onda". O facto de ser roda 27,5 não me importa nada, pois, segundo me disseram na Decathlon, e vindo eu de roda 26, a roda 29 obriga a maior esforço e é para quem já tem um bom andamento, ou seja, muita prática de BTT e músculo bem calejado, o que não é de todo o meu caso, mas pretendo lá chegar.

Para além disso, também a XC 50 já escapa ao meu orçamento máximo de 700 €, pelo que vou aguardar serenamente, ir espreitando alguma coisa no OLX ou Face que possa ser uma oportunidade única e obrigar à compra imediata, e esperar, quem sabe, por novidades ou algumas promoções que se enquadrem na minha pretensão.
Inventam cada coisa.....
Existe uma coisa chamada de transmissão e esta deve ter em consideração o tamanho da roda.
 
#13
Quanto à roda 29, pois, malta, não tenho qualquer experiência, nem sequer em 27.5, pelo que qualquer upgrade nessa matéria para mim já é muito bom.
Mas, pronto, acredito em vocês que a roda 29 será melhor, então, para o tipo de uso que vou dar à bike. Vale mais dedicar-me, então, à roda 29. Vou procurar opções nesse tamanho, se bem que não descarto totalmente 27,5.
 
#15
Boas,

novamente voltando ao assunto, resolvi subir a fasquia até aos 900 €, o que me abre um leque mais vasto de opções, preferencialmente novas ou em 2ª mão como novas e se valer mesmo a pena.

Tinha dito que pretendia comprar apenas em junho, não descartando a oportunidade de comprar antes se a oportunidade que surgisse fosse um achado. Pois bem, é precisamente por isso que estou aqui. Ando nas 1ªs abordagens com um proprietário de uma Scott Scale 935 de carbono do ano 2018.
Se a conseguir pelos 900 €, acham que é bom negócio? O tamanho S será apropriado para mim, que tenho 175 cm? Não será pequeno?

Para o propósito que quero a bike, dar umas voltas por estradões, alguns trilhos, mas, essencialmente, preparar-me para fazer grandes tiradas de algumas centenas de kms, embora apenas 2 ou 3 x por ano, será indicada para mim?

Agradeço a vossa ajuda, já que eu disto percebo pouco ou nada.
 

edununo

Well-Known Member
#16
Estive a ver a geometria da Scale de 2018.

https://contenderbicycles.com/wp-content/uploads/2017/10/2018-Scott-Scale-Geometry.jpg

A grande diferença entre a S e a M é no Reach (23.6mm mais curto no S) devido ao facto do toptube efectivo ser menor 25mm na S face à M.
A S é mais curta 23.6mm que M.
Como a altura da testa dos dois quadros é muito semelhante: 95mm na S e 100mm na M, a diferença de altura do selim para o guiador é praticamente igual.
Com isto quero dizer que pode ser pequena ou não.
Se tiveres pernas longas e tronco curto até pode ser um tamanho correcto.

É uma questão de experimentar, sabendo que há sempre alguma possibilidade de ajustes: avanço um pouco mais comprido por exemplo.
 
#17
Pois, com toda essa explicação técnica, já percebi onde está essencialmente a diferença entre o S e o M, que, segundo dizes, até poderá diluir-se com alguns ajustes no avanço.
No entanto, não era isso que pretendia fazer, ou me sinto bem na bike, adequada às minhas proporções, ou então não vale a pena. Gosto de tudo "clean".

E, quanto ao preço, achas um bom negócio ou não, tendo em conta a relação preço/qualidade e componentes da bike?
 

Nande

Active Member
#18
Já tive uma Scott Scale de carbono. Muito boa máquina.
Como sugestão, acabei de comprar hoje uma outra bike dentro do budget que tens: escolhi a Specialized Rockhopper Comp (nova)
Embora possas ganhar umas gramas a menos na Scott, um modelo 2021 terá uma geometria mais “moderna”...
Na minha opinião podes ficar melhor servido com uma bike nova... fica a opinião.
 

edununo

Well-Known Member
#19
Pois, com toda essa explicação técnica, já percebi onde está essencialmente a diferença entre o S e o M, que, segundo dizes, até poderá diluir-se com alguns ajustes no avanço.
No entanto, não era isso que pretendia fazer, ou me sinto bem na bike, adequada às minhas proporções, ou então não vale a pena. Gosto de tudo "clean".

E, quanto ao preço, achas um bom negócio ou não, tendo em conta a relação preço/qualidade e componentes da bike?
Sinceramente não percebi o que está a bold.
 
#20
Já tive uma Scott Scale de carbono. Muito boa máquina.
Como sugestão, acabei de comprar hoje uma outra bike dentro do budget que tens: escolhi a Specialized Rockhopper Comp (nova)
Embora possas ganhar umas gramas a menos na Scott, um modelo 2021 terá uma geometria mais “moderna”...
Na minha opinião podes ficar melhor servido com uma bike nova... fica a opinião.
Agradeço a opinião e, embora não conheça esse modelo em específico, vou dar uma olhadela, sim, pois poderá estar dentro do meu leque de opções.

Tenho andado a fazer o "trabalho de casa" e a ver e ler muito de bikes nesta faixa de preços.

Digamos que. pelo que pesquisei e me fui apercebendo dentro das minhas limitações nesta matéria, tenho já uma pequena lista do que me poderá interessar: Cube Acid, ScottScale 980, Rockrider XC 50, Merida Big Nine 500 e também Orbea Alma H30.

Entre estas, penso que as mais confortáveis e cómodas na condução, um aspeto a que dou muita importância, são a Cube e a Merida.
As menos confortáveis, com posição mais racing, penso que serão a Orbea, Scott e Rockrider. Estou certo no meu raciocínio ou não?