BH Lynx 6

#1
Há oportunidades que não se podem descurar. Portanto... adeus FireEye Burning, espero que sejas feliz com o teu novo dono... Bem vinda BH Lynx 6!!! 8)

Já rola desde finais de março (acho) mas só agora resolvi abrir o tópico.

Aqui ainda com a mattoc, mas tem agora uma 34 Float CTD com 150mm para fazer pandant com o Float CTD.





Tirando o balanceiro que é em alumínio, tudo o resto é em carbono. Triângulo dianteiro e escoras.
Ao contrário da burning, consigo montar um desviador dianteiro, o que é uma vantagem indiscutível já que me permite dar um uso muito mais diversificado à bike.

O quadro parece-me igual ao que a BH usa no EWS (mas com outras cores) na equipa oficial (BH/Miranda) e onde alinha o Zé Manel Borges.
 
#2
Estive de olho numa bike igual a essa (usada) na altura que andava à procura...tamanho S ..até pode ser essa...
Gostei da estética e equipamento, mas nunca cheguei a ir experimentar...
o que achas? peso? suspensoes? é boa para fazer de vez em quando voltas em estrada( mts klm) ?
 
#3
Só adquiri o quadro. Todo o material já tinha.
O que acho? Simplesmente é a melhor bike que já tive...
Peso? Não ligo a isso. Não tenho qualquer noção de quanto pesa.
Suspensões? Tem Fox CTD Evolution à frente e atrás. A suspensão é uma 34. Tive uma manitou mattoc, comp, com 160mm. Se fosse uma Pro ou uma Expert não tinha trocado pela 34, mesmo tendo aquela borrada que a manitou se lembrou de inventar chamada hexlock.

Quanto às voltas em estrada... É pá, isto é uma bike de enduro, com 150mm de curso em ambas as extremidades. Acho que responde às tuas questões. :p
Dá é para fazer XC sem problemas. Fiz os 70 e tal km da maratona de Tábua com ela, por ex, e fez-se bem. Tem 2x10 e isso é meio caminho andado em termos de versatilidade. Aliás... XC é o uso que predominantemente lhe dou, sem prejuízo de, com ela, me sentir completamente à vontade em partes mais técnicas, sejam elas a subir ou a descer e participar num ou outro evento de enduro. Ainda não fui a nenhum por falta de equipamento de protecção, nomeadamente integral, mas é algo a reolver no futuro.