2015 Giant Trance 3 27.5

#1
Ora aqui está a minha nova menina que tem cerca de 15dias.









Para quem vem de uma RR700s a diferença é substancial.

Aqui fica a lista de componentes:

QUADRO


Tamanhos: S
Cores: Charcoal/Silver/Red/Black
Quadro: ALUXX SL-Grade Aluminum, 5.5"/140mm Maestro Suspension
Forquilha: RockShox Sektor Silver RL Solo Air, 140mm Travel, 15mm Thru-Axle
Amortecedor: RockShox Monarch R

COMPONENTES


Guiador: Giant Connect, Low Rise, 690x31.8mm - El Gallo AM Carbon 68 710x31.8mm
Avanço: Giant Connect, 75mm ±8-degree rise - El Gallo NDR 45mm
Espigão de selim: Giant Connect, 30.9mm
Selim: Giant Contact, Upright

TRANSMISSÃO


Manetes: Shimano Deore
Desviador dianteiro: Shimano Deore
Desviador traseiro: Shimano Deore, Shadow+
Travões: Shimano M395 - Shimano M615
Manípulos dos travões: Shimano M395 - Shimano M615
Cassete: Shimano HG50 11x36, 10-speed
Corrente: KMC X10
Conjunto pedaleiro: Shimano Deore, 24/38
Eixo pedaleiro: Shimano Press Fit

RODAS


Aros: Giant S-XC2 27.5 - DT Swiss EX 471
Cubos: Giant S-XC [F] 15mm [R] 135mm QR - Hope Pro 2 Evo
Raios: Stainless 14g, black
Pneus: Schwalbe Nobby Nic, 27.5x2.25" TL Ready Performance Wire - F - Continental Mountaiking 2.4 ProTection; T - Geax Goma TNT Sticky 2.25

OUTROS


Peso: 13,60 Kg (Tamanho M)


O único upgrade que houve foram os travões. Vinha de origem com os M395 e pedi logo para serem trocados por uns SLX que me ficariam por uns 50€ extra. No dia em que a bike chegou os SLX ainda não tinham chegado e então a opção foi trocar pelos Deore M615 que me ficaram de graça.

Andava indeciso entre esta e a Trance 2LTD que me ficava em mais 350€ mas decidi poupar esse dinheiro depois de ver várias reviews negativas ao amortecedor FOX CTD Evolution.

Até agora só tenho a dizer coisas boas, excepto o facto de o monarch não dar para trancar.

Embora não seja um wightweenie gostaria de a tornar sub-13 ou pelo menos com o peso da 2 LTD (13.1kg).

Tecnologias:



FEATURES
: Giant’s most advanced fork steerer-tube technology. Oversized headset bearings (1 1/4-inch top and 1 1/2-inch bottom bearings) and a tapered steerer tube combine for unprecedented steering performance with no additional weight.
BENEFIT: Compared to the already stiff OverDrive system, OverDrive 2 provides up to 30 percent more torsional steering stiffness. This translates into industry-leading steering precision. Whether you’re sprinting for the finish or cornering hard in the most demanding conditions, you can ride with more power and confidence.



  1. 1 1/4-inch top bearing
  2. 1 ½-inch bottom bearing
  3. 1 1/4 –inch stem
  4. Tapered steerer-tube
  5. Custom OverDrive 2 expansion wedge



Whatever off-road adventures you seek, Giant's Maestro Suspension helps you make the most of your efforts. Control, traction, comfort, speed—you get more of everything with Maestro. From fast and efficient 4-inch-travel XC to full 8-inch DH bikes, Maestro is an adaptable system that offers smooth, active rear suspension on all types of terrain.


[video]https://youtu.be/gOmFLUXUzHo[/video]

Three core benefits set Maestro Suspension Technology apart from the rest:
PEDALING EFFICIENCY:

Whether you’re sprinting up a climb or coasting through a rock garden, Maestro Suspension performs consistently under pedaling power and doesn’t compromise efficiency.
COMPLETE SUSPENSION ACTIVITY:

From high-frequency trail vibrations to heavy-hitting compressions, Maestro Suspension soaks up the full spectrum of trail impacts.
TOTAL BRAKE INDEPENDENCE:

Even under full braking force, Maestro Suspension remains fully active and reactive.




27.5 Technology
[video]https://youtu.be/uI6LmGkuyKY[/video]


1.LIGHTER WEIGHT
Significantly lower bike and rotational wheel weight helps you climb faster with less effort.

Compare the weights of identically equipped bikes with different wheel sizes and you'll see substantial weight differences. As expected, the 26-inch-wheel bike is somewhat lighter than the 27.5, and substantially lighter than the 29 (up to two pounds of overall bike weight savings from 29 to 27.5). Every gram saved helps you ride faster.
The overall weight of a 27.5 wheel set (wheel, tire and inner tube) is only 5% greater than that of an identically built 26-inch wheel set. Compare this to the 12% increase of a 29-inch wheel set and you can see how a seemingly small increase in diameter results in substantial weight gain—and poorer performance when climbing or accelerating.
2.MORE EFFICIENT
Static wheel weight

Lighter wheels/tires result in a quicker acceleration and lighter overall bike weight - a win-win combination.



Snappier acceleration and a reduced angle of attack for a smoother, more agile ride.
Increased wheel diameter decreases the angle of attack (the angle in which a round object intersects a square object). This is a good thing. A 29-inch wheel rolls over a 6-centimeter square-edge obstacle 14% more efficiently than a 26-inch wheel does. In comparison, a 27.5-inch wheel rolls over the same obstacle 9.8% more efficiently than a 26-inch wheel does.
Another way to analyze angle of attack is the degree of impact—where 26-inch equals X degree, 27.5 equals X-4 degrees and 29 equals X-6 degrees. Again, a shallower angle is better—so 29-inch takes the win, with 27.5 exhibiting nearly the same performance but without the weight penalty.

Arguably the most important benefit of 27.5 over 29 is quicker acceleration. This is the "snap" that a rider feels when they push hard on the pedals. It is affected not just by overall static weight but also where the weight is distributed throughout the wheel. The farther the weight is from the center of the hub, the slower the acceleration. So a similarly constructed 1000-gram 29-inch wheel is slower to accelerate than a 1000-gram 26-inch wheel—because the larger diameter rim and longer spokes place weight farther from the hub. The key to snappy acceleration is minimizing the weight of the outermost components (rim, nipples, spokes, tire, tube). As you can see, a 27.5-inch wheel is only 1.5% slower to accelerate than a similarly constructed 26-inch wheel, but a 29-inch wheel is 3.6% slower than a similarly constructed 26-inch wheel.




3. BETTER CONTROL
A larger tire contact patch, increased stiffness, and optimized frame geometry improve traction, braking and handling.

The larger the diameter of a wheel, the greater the contact patch of the tire. A larger contact patch results in better traction, which leads to improved acceleration, deceleration and cornering. As you can see, a 27.5-inch wheel has a similar contact patch to the 29.

Lateral (side-to-side) frame stiffness can be affected by wheel size. To accommodate larger wheels, frame dimensions must be elongated. Therefore, a size medium 29-inch wheel frame has more lateral flex (bottom bracket and headtube) than a size medium 27.5 or 26-inch wheel frameset. Additional flex compromises handling under heavy pedaling or sharp cornering.

The larger the wheel, the more difficult it is to optimize geometry, especially on smaller frames. As the frame size decreases, headtube heights become higher (in relation to saddle height). On 26 or 27.5-inch frames, it's less of a problem, but geometry limitations can affect smaller 29-inch-wheel frames.


Isto certamente que não foi a Giant a descobrir a pólvora, cada marca deverá ter mais ou menos a mesma coisa alterando os nomes.

Boas pedaladas:D
 
Last edited:
#2
Relativamente aos travões acho que fizeste bem, acho que não justifica os SLX, mas isto é apenas a minha opinião, já os XT, é ouitra fruta.

Boa sorte com a "bicha"
 

SeteGu

Active Member
#3
Ora o db pelo qual estava à espera!

Essa é precisamente a FS que gostava de ter... ok... se fosse a Trance 1 tanto melhor.
Tinha ideia que o RockShox da Trance 3 já vinha com bloqueio...

Também acho que fizeste bem em trocar os travões.

Um amigo meu deve comprar a Trance 2 dentro de alguns (poucos meses) quando recuperar de uma lesão (partiu o pulso numa queda).
Fiquei curioso... quais os problemas do amortecedor FOX?
 
Last edited:

tinric

Super Moderador
#4
Boa escolha

Um excelente quadro, a gama deore não deixa nada a desejar (além de uns gr extra, mas isso conta pouco) e assim ficas logo com uns bons travões também.

E qualquer upgrade que possas vir a fazer um dia, tens sempre uma boa base.

Muitas e boas pedaladas com ela.
 
#5
Obrigado

@alexandreperei, a diferença entre os dois é muito pouca, mas quando pedi vi que online a diferença era de mais 15€ para os SLX e por isso mesmo ia optar por eles. Infelizmente depois não vieram a tempo e horas e ficaram os Deore.

@tinric, também fui por ai, a base ser boa o suficiente para posteriormente fazer uns upgrades. Os gr a mais a mim não me fazem muita confusão, nem sei se estes são mais pesados que o M395.

@Setegu, os travões era mesmo uma imposição minha. Não acho que os de origem estivessem à altura do resto.

O Monarch R tem ajuste de rebound, mas não tem um lock creio eu, a menos que seja rodar aquilo até ter o rebound no mínimo, mas não dá muito jeito se estiveres a pedalar

O CTD tem dado bastante problemas... é criticado por exemplo devido a ser demasiado demasiado mole. Já a Float também creio que não tem lock.

'Yes, its 140mm CTD rear suspension is smooth, but it’s also somewhat soggy and too easy to bottom, robbing the bike of the necessary agility required to hit the fastest lines on technical trails and actually pull them off. To breathe some life into the rear suspension, we ended up running higher shock pressures and less sag, but this still didn’t provide the support we craved, so we also kept the shock in trail mode, even though this had a negative impact on sensitivity and grip. By far the best solution would be to get the shock tuned, or at the very least fit a volume reducer to the air can'





 

SeteGu

Active Member
#6
Pelo que estive a ver não tem bloqueio.
Por curiosidade, qual é a fonte dessa informação?

A ideia que tenho é que o fox é mais "linear" o que vai um pouco no "sentido" dessa informação. Talvez por isso sim... seja normal que esgote o curso mais facilmente.

EDIT: O fox não sei se tem bloqueio propriamente dito... mas pelo menos tem 3 motos: Climb/Trail/Descend (CTD).

E atenção que esse peso (13,15kg) é sem pedais.
Trocando os pneus Nobby Nic de "wire" para "evolution snakeskin", por exemplo... e convertendo para tubeless deverá ser o suficiente para atingir esse peso.
 
Last edited:
#7
A fonte creio ser a mtbr.com. Foi mesmo a primeira que encontrei...

Os pneus são claramente para trocar, especialmente o traseiro e futuramente passarão a tubeless. Em relação ao peso eu sei que é sem pedais, o que dei (13,6) também é...
 

SeteGu

Active Member
#8
Se puderes vai fazendo análises do comportamento da bicicleta... principalmente comparando com a RockRider 700S.

Muitos e bons quilómetros com a Trance. ;)
 

Mr.sa

Active Member
#9
Tu quando falas dessas análises, refereste a uma review da parte da mtbr.com ou comentários em fóruns? E referes-te ao amortecedor traseiro ou à suspensão?

Eu tenho uma fox float ctd air, que por acaso deve ser a suspensão mais usada em todas as bicicletas da gama da minha, e sinceramente, estou muito contente com o comportamento dela.

Sobre a bicicleta é meter-lhe calor, boa build com componentes resistentes que te darão uma base de uso para ires fazendo trocas com calma caso precises.
 
#11
@Setegu, certamente irei ;)

@Mr.sa, falo do amortecedor e não da suspensão, dessa creio não haver problemas de maior nas reviews.

Sim, não estava a falar de comentários, era mesmo a análise feita.

Upgrades existirão ou com grandes negócios ou quando for necessário mudar alguma coisa e se houver margem para mudar por algo de uma gama superior :D

@Moch75, se eram passados não sei, sei que na Trance 2 LTD as análises nesse aspecto não foram abonatórias, contudo não poderia o amortecedor ter sido afinado especificamente para a Giant, isto é, ser diferente de um CTD que se compre na loja?
 
#13
Aproveita bem a nova aquisição.

Por acaso tenho um colega do pedal que tem a 2. A questão do amortecedor acho que tem mais a ver com os "settings" porque cada marca ou mesmo modelo tem uma curva de compressao diferente. com amortecedores mais evoluidos dá para andar a brincar, acho que neste caso acho que se sentisses que o amortecedor esgotasse muito e nao quisesses perder sensibilidade inicial a solução passava por adicionar um espaçador para tirar a ar na camara e tornar a resposta mais progressiva. Acho que o problemas destas giants é o overdrive que se não estou em erro tem uma coluna de direccção diferente o que depois para vender ou trocar e mesmo colocar outra um processo mais chato.


No que diz respeito aos travoes tenho os slx e xt da mesma geração e ate prefiro o toque dos slx (talvez por serem mais novos), mas travam os dois de forma eficiente e são muito iguais.
 
#14
@Setegu, não era essa mas é similar. Aliás, nem tinha encontrado nenhuma assim para a 3, obrigado por mostrares.

Em relação ao guiador enganaram-se pois o meso tem 730mm e não 690mm.


@dedicatep, obrigado.

Desconhecia esse facto do overdrive mas espero que não me dê chatices futuras...
 
#15
Primeiro upgrade, nada de importante.

Sairam os punhos de origem e entraram uns da Syncros em espuma. Os KCNC estavam esgotados...



Anunciavam 19g mas pesam mais 5g



E os que saíram:



Aqui uma foto deles já montados:



Em relação aos travões alguém me sabe dizer se são I-spec?



E uma última foto no exterior



Não tem andado muito, tem sido o possível, voltas de 20/30km 1 ou 2 vezes por semana.

Até agora tem-se portado bastante bem e não tenho qualquer queixa a fazer, só não acho muita graça ao barulho que fazem os cabos a passar por dentro do quadro quando vamos numa zona de paralelos por exemplo.

De resto quer é km:D:D
 
#16
Bem já lá vai algum tempo sem postar, o tempo não tem sido muito nem sequer para dar umas voltas com regularidade como queria, mas sempre se tem feito qualquer coisa.

Já foi à Arrábida umas quantas vezes, que ainda tenho andado a conhecer e tem tanto trilho que por vezes nem sei bem por onde ir, mas tenho gostado bastante.

Também andei pelos lados de Coina perto da A33 e quando dou por mim estou ao lado de uma base militar que desconhecia. Tem alguns trilhos pedaláveis mas grande parte tem demasiada areia e costumam andar por lá algumas motas





A Sektor tem dado para o gasto, para o que tenho feito serve perfeitamente, apenas se nota uma ligeira tremedeira quando o pavimento é rocha e a velocidade é grande.

De resto, o desviador traseiro precisa de ser afinado, o que me parece normal.

Como novidades vieram 2 pneus e consequente conversão para tubeless.

Para a traseira um Geax Goma 2.25 TNT Sticky





Para a dianteira um Continental Mountain King 2.4 ProTection



Infelizmente esqueci-me de o pesar para ficar com o peso registado.

Eis o resultado:


A próxima compra deverá ser uns pedais decentes, assim que encontrar um bom negócio:)
 
#17
Esta semana fui até Pinhal Vidal / Alto do Moinho. Morei lá ainda à coisa de 4anos e não fazia ideia da quantidade de trilhos que tem. Na altura conhecia alguns de ir dar umas corridas e a pista de Dirt mas era só.

São bastantes para o pequeno espaço e das duas vezes que fui lá não vi ninguém. Há um pouco de tudo, singles com poucas curvas, outras com curvas enormes já com parede de areia, imensos gaps nos quais ainda me aventurei em alguns mas há outros que tá quieto, quem tem cú tem medo :D:D:D

[video=youtube;8aralgeq58I]https://www.youtube.com/watch?v=8aralgeq58I[/video]
 
#19
Sim, aqui na zona creio ser dos melhores. Em tempos houve outro em Paio Pires mas está bastante degradado, assim como a pista de dirt em Vale Milhaços.

Grande parte dos saltos e gaps tem de ser para gente mais experiente. Tu, o Miguel ou o Carecovski já deviam fazer a maioria